Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisAplicativo de mobilidade InDriver chega a São Paulo

    Aplicativo de mobilidade InDriver chega a São Paulo

    5
    (2)

    O aplicativo russo de mobilidade urbana InDriver fez sua estreia em São Paulo. Ele aposta em um sistema de negociação direta entre motoristas e usuários.

    Publicidade

    O objetivo é ocupar uma fatia do mercado dominado localmente por Uber e 99.

    A aposta é que os preços sejam até 25% menores que os praticados no mercado. Isso porque ele desafia o modelo dominante do setor, no qual o preço das corridas é determinado por algoritmos.

    No entanto, os motoristas podem decidir se aceitam um chamado, consultando previamente o destino solicitado. Por um período inicial, a InDriver oferecerá isenção de taxas.

    A ideia do aplicativo InDriver

    O InDriver foi criado em 2012, em Yakutsk, Rússia. A cidade é conhecida como a cidade mais fria do mundo.

    A ideia surgiu de um grupo de estudantes como alternativa aos altos valores cobrados por taxistas durante as festas de Natal. Sobretudo nos dias mais frios, quando a temperatura chega a – 45 graus Celsius.

    Publicidade

    O grupo criou numa rede social russa uma página de motoristas independentes. Nela, os participantes podiam pedir viagens e ofertar preços.

    Portanto, os motoristas interessados entravam em contato diretamente com o passageiro para acertar a viagem.

    A empresa diz ter hoje mais de 29 milhões de usuários em 200 cidades de 25 países.

    O InDriver chegou ao Brasil em 2018 e afirma já operar em 24 cidades de 17 Estados. Incluindo Fortaleza, Natal, Recife, Goiânia, Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre.

    Na capital paulista, a operação está em testes com 20 mil motoristas.

    Publicidade

    Como funciona?

    Em linhas gerais, o inDriver é um aplicativo similar ao Uber, ao 99 e ao Cabify. Os usuários podem contratar um motorista para levá-los de um ponto a outro da cidade.

    No entanto, pagando valores mais acessíveis do que táxis ou outras alternativas de transporte.

    A diferença está na forma como o preço é definido. Enquanto os demais serviços funcionam com uma espécie de “tarifa dinâmica”, o inDriver permite que o usuário defina o valor da corrida.

    Ao inserir um endereço de origem e um endereço de destino você informa ao aplicativo quanto pretende pagar pela corrida. Se o seu valor for razoável e algum motorista topar fazer o trajeto pelo valor que você ofereceu, então ele poderá pegar a corrida.

    Portanto, de nada adianta tentar oferecer um valor muito abaixo do que a média. Isso pode fazer com que ninguém se interesse pela sua proposta.

    Publicidade

    Contudo, os motoristas podem fazer uma contraproposta ao valor. A corrida é aceita somente se ambos concordarem.

    Como baixar?

    O aplicativo está disponível na Play Store. É só baixar e realizar seu cadastro.

    É preciso informar dados como número de telefone, nome completo e CPF. Além disso, é preciso autorizar o app a ter acesso a sua localização.

    Feito isso, basta inserir os dados de origem e destino. Se desejar, o usuário poderá informar a tarifa máxima que pretende pagar e aguardar até que os motoristas recebam a proposta.

    Lembre-se que eles podem aceitá-la ou não, ou ainda fazer uma contraproposta.

    Para que não haja risco dos valores ofertados serem muito baixos ou muito altos, o app indica um valor razoável.

    No que diz respeito à forma de pagamento, ao menos por enquanto o único meio possível é o dinheiro. Cartões de crédito e débito ainda não são aceitos.

    Para os motoristas, uma vantagem é que não há nenhuma comissão a ser paga ao aplicativo. Isso permite que eles possam ter mais liberdade para negociar as corridas enquanto cartões não são aceitos.

    Por fim, antes de escolher um motorista é possível conferir mais informações sobre ele, como dados do veículo, nome completo e a avaliação média dos usuários.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Rafael Massadar
    Rafael Massadar
    Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisAplicativo de mobilidade InDriver chega a São Paulo

    Aplicativo de mobilidade InDriver chega a São Paulo

    5
    (2)

    O aplicativo russo de mobilidade urbana InDriver fez sua estreia em São Paulo. Ele aposta em um sistema de negociação direta entre motoristas e usuários.

    Publicidade

    O objetivo é ocupar uma fatia do mercado dominado localmente por Uber e 99.

    A aposta é que os preços sejam até 25% menores que os praticados no mercado. Isso porque ele desafia o modelo dominante do setor, no qual o preço das corridas é determinado por algoritmos.

    No entanto, os motoristas podem decidir se aceitam um chamado, consultando previamente o destino solicitado. Por um período inicial, a InDriver oferecerá isenção de taxas.

    A ideia do aplicativo InDriver

    O InDriver foi criado em 2012, em Yakutsk, Rússia. A cidade é conhecida como a cidade mais fria do mundo.

    A ideia surgiu de um grupo de estudantes como alternativa aos altos valores cobrados por taxistas durante as festas de Natal. Sobretudo nos dias mais frios, quando a temperatura chega a – 45 graus Celsius.

    Publicidade

    O grupo criou numa rede social russa uma página de motoristas independentes. Nela, os participantes podiam pedir viagens e ofertar preços.

    Portanto, os motoristas interessados entravam em contato diretamente com o passageiro para acertar a viagem.

    A empresa diz ter hoje mais de 29 milhões de usuários em 200 cidades de 25 países.

    O InDriver chegou ao Brasil em 2018 e afirma já operar em 24 cidades de 17 Estados. Incluindo Fortaleza, Natal, Recife, Goiânia, Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre.

    Na capital paulista, a operação está em testes com 20 mil motoristas.

    Publicidade

    Como funciona?

    Em linhas gerais, o inDriver é um aplicativo similar ao Uber, ao 99 e ao Cabify. Os usuários podem contratar um motorista para levá-los de um ponto a outro da cidade.

    No entanto, pagando valores mais acessíveis do que táxis ou outras alternativas de transporte.

    A diferença está na forma como o preço é definido. Enquanto os demais serviços funcionam com uma espécie de “tarifa dinâmica”, o inDriver permite que o usuário defina o valor da corrida.

    Ao inserir um endereço de origem e um endereço de destino você informa ao aplicativo quanto pretende pagar pela corrida. Se o seu valor for razoável e algum motorista topar fazer o trajeto pelo valor que você ofereceu, então ele poderá pegar a corrida.

    Portanto, de nada adianta tentar oferecer um valor muito abaixo do que a média. Isso pode fazer com que ninguém se interesse pela sua proposta.

    Publicidade

    Contudo, os motoristas podem fazer uma contraproposta ao valor. A corrida é aceita somente se ambos concordarem.

    Como baixar?

    O aplicativo está disponível na Play Store. É só baixar e realizar seu cadastro.

    É preciso informar dados como número de telefone, nome completo e CPF. Além disso, é preciso autorizar o app a ter acesso a sua localização.

    Feito isso, basta inserir os dados de origem e destino. Se desejar, o usuário poderá informar a tarifa máxima que pretende pagar e aguardar até que os motoristas recebam a proposta.

    Lembre-se que eles podem aceitá-la ou não, ou ainda fazer uma contraproposta.

    Para que não haja risco dos valores ofertados serem muito baixos ou muito altos, o app indica um valor razoável.

    No que diz respeito à forma de pagamento, ao menos por enquanto o único meio possível é o dinheiro. Cartões de crédito e débito ainda não são aceitos.

    Para os motoristas, uma vantagem é que não há nenhuma comissão a ser paga ao aplicativo. Isso permite que eles possam ter mais liberdade para negociar as corridas enquanto cartões não são aceitos.

    Por fim, antes de escolher um motorista é possível conferir mais informações sobre ele, como dados do veículo, nome completo e a avaliação média dos usuários.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?