Banco Central anuncia lançamento da nota de R$200 em agosto

Banco Central anuncia lançamento da nota de R$200 em agosto

Escrito por: Camila Miranda em 30 de julho de 2020

O Banco Central (BC) aprovou na última quarta-feira, 30, o lançamento da nota de R$200, que terá como personagem o lobo-guará. O anúncio foi feito em entrevista coletiva convocada pelo BC.

Segundo a instituição, a nova cédula deve entrar em circulação no final de agosto. A previsão é que sejam impressas, aproximadamente, 450 milhões de novas cédulas de R$200 este ano.

A diretora de administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, disse que o lançamento da nova nota é uma forma de a instituição agir preventivamente para a possibilidade de aumento da demanda da população por papel-moeda.

Imagem da entrada do Banco Central com um homem passando na frente para ilustrar o texto sobre o anúncio da nota de R$200
Banco Central anuncia lançamento de nota de R$200. Nova cédula entrará em circulação no fim de agosto

Veja o porquê o BC decidiu lançar uma nota de R$200

Uma das dúvidas que surgem é: mas por qual motivo o BC quer colocar em circulação uma nota de R$200?

De acordo com a diretora do banco, Carolina de Assis, o projeto de lançar a nota já era pré-existente.

Além disso, o momento mostrou-se conveniente para o lançamento, visto que a pandemia do coronavírus apresentou um aumento de papel-moeda entre março e julho deste ano.

Ainda de acordo com o BC, o aumento foi de R$61 bilhões no entesouramento de moeda. Ou seja, as notas deixaram de circular porque a população sacou o dinheiro, mas o deixou em casa.  

“Estamos vivendo neste momento um período de entesouramento, efeito derivado da pandemia. O Banco Central nesse momento não consegue precisar por quanto tempo os efeitos do entesouramento devem perdurar”, disse a diretora. 

Em resumo, alguns motivos para lançar a nota de R$200 segundo a diretora são:

  • crescimento da demanda por dinheiro;
  • aumento expressivo nas Casas impressoras;
  • entesouramento (prática de guardar moedas e não utilizá-las);
  • apesar do crescimento do digital, brasileiros utilizam mais o dinheiro físico.

A diretora do BC também afirmou que a instituição está atenta à demanda da população. “Se [a demanda] existe, a gente precisa atender. A gente não sabe por quanto tempo essa demanda adicional por dinheiro vai durar”.

Cédula de R$200 está em fase final de produção

Na coletiva, Carolina também afirmou que a cédula está em fase final de testes para impressão. No entanto, disse que a imagem da nova nota não será publicada por enquanto por questões de segurança.

“É uma boa prática internacional de bancos centrais não revelar características das cédulas antes do lançamento oficial. Quando chegar o lançamento, no fim de agosto, vamos entrar com uma campanha de utilidade pública para educar a população sobre o uso da nova cédula”, disse Carolina.

Sobre a escolha do personagem lobo-guará para ilustrar a nota, Carolina informou que a decisão veio após uma pesquisa realizada em 2001 com a população.

Na época, o BC perguntou quais animais em extinção os brasileiros gostariam de ver estampados nas cédulas brasileiras.

“A tartaruga marinha ficou em primeiro lugar e está na nota de R$2, o mico-leão-dourado ficou em segundo e está na nota de R$20 e o lobo-guará, terceiro colocado, agora vai ilustrar a nova nota de R$ 200”, explicou a diretora.

Em julho, BC anunciou meio de pagamento instantâneo

Em julho, o BC  anunciou o PIX, sistema de pagamentos instantâneos. Ele será oferecido por diversas instituições financeiras a partir de novembro.

Questionada sobre a criação da nova cédula e se isso não vai contra o movimento de modernização dos meios de pagamento no Brasil, inclusive indo contra o lançamento do PIX, a diretora Carolina informou que a instituição atende apenas a demanda da população.

Além disso, Carolina assegurou que não há relação entre a nota de R$200 e um eventual aumento da inflação.

“Não há relação entre a colocação da nova cédula e o sistema de metas para controle da inflação. Nossa inflação está baixa e estável. O que temos é tão somente o Banco Central agindo preventivamente porque a população pode vir a demandar mais numerário [dinheiro em espécie]”, disse.

É a primeira vez em 18 anos que a moeda real ganha uma cédula com um novo valor.

Além do anúncio da nova nota, Carolina anunciou também que o BC irá imprimir mais notas de R$100. As novas impressões devem custar R$113,8 milhões aos cofres públicos.

Quer saber mais sobre o PIX, sistema de pagamentos instantâneos anunciado pelo Banco Central? Então confira nosso conteúdo exclusivo.

Camila Miranda

Jornalista com experiências em jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalha com produção de conteúdo e gerenciamento de mídias sociais.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Profissões em alta no Brasil
coronavírus
recuperação da economia brasileira
Saiba tudo sobre vacinação.