Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Brasil X China: quais os impactos na economia brasileira?

Escrito por: Rafael Massadar em 23 de março de 2020

Os impactos econômicos do coronavírus no Brasil podem ser justificados em partes pela relação com a China. Isso porque, hoje, o país asiático é o nosso principal parceiro comercial.

De janeiro a outubro de 2019, por exemplo, as exportações brasileiras para a China chegaram a US$ 51.53 bilhões. Enquanto as importações daquele país atingiram US$ 30.07.

Isso significa que o Brasil teve um saldo comercial de US$ 21.45 bilhões com a China nos dez primeiros meses de 2019. Além disso, é o destino de, em média, 30% de tudo que o nosso país exporta atualmente.

Mineração de criptomoedas
A economia brasileira é afetada por risco de desaceleração da economia chinesa

Outro dado importante é a gama de investimentos do país asiático no Brasil. No ano passado, eles atingiram US$ 1,9 bilhão, valor muito superior aos US$ 283,8 milhões investidos em 2018.

Na última década, foram totalizadas 83 operações chinesas no Brasil, de forma a atingir US$ 55 bilhões.

Importância para a economia mundial

Não é só para a economia brasileira que a China é importante. Em 2018, por exemplo, concentrou aproximadamente 18% do PIB mundial.

Além disso, o país oriental produz mais de 20% de todos os bens intermediários manufaturados que são consumidos no mundo.

Ou seja, a paralisação, ainda que parcial, da produção e exportação de tais bens já está reverberando nas cadeias globais de produção. E pode ampliar com os efeitos negativos da epidemia do coronavírus.

Consequências para o Brasil

A economia brasileira já teve seu resultado de 2020 revisado. O impacto negativo deve ser ampliado com os problemas causados pelo coronavírus na economia chinesa.

O governo brasileiro praticamente zerou a expectativa de crescimento da economia brasileira para este ano. O Ministério da Economia cortou a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,1% para 0,02%.

Isso porque a redução no ritmo de atividade global tende a gerar uma queda na demanda por exportações brasileiras, sobretudo de commodities.

A paralisação da produção e do escoamento de bens intermediários chineses também interferem no contexto. Eles são importantes para a indústria brasileira e podem afetar a produção de manufaturados em alguns setores, induzindo uma redução nos estoques.

A epidemia pode provocar comportamentos precaucionais na população como diminuição de viagens, reduções de jornada. Ou ainda, adoção de home office.

+ Aprenda a aumentar a produtividade no home office

Crise diplomática

Você viu que a economia brasileira é dependente da chinesa. No entanto, um problema diplomático pode piorar inda mais os resultados econômicos por aqui.

Isso porque o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) culpou nas redes sociais o governo Xi Jinping pela pandemia do novo coronavírus.

No mesmo dia da postagem, o embaixador chinês Yang Wanming reagiu e cobrou retratação em sua conta virtual no Twitter.

A Embaixada da China emitiu ainda um comunicado oficial que afirma que o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) causou “influência nociva” e “interferências desnecessárias” na cooperação com o Brasil.

Pequim disse acreditar que não houve mudança na política externa do Brasil em relação ao país. No entanto, demonstrou insatisfação com o papel do chanceler Ernesto Araújo no episódio.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

anuidade do cartão
coronavírus
carros mais econômicos
férias de julho
Transferência internacional