Início Arquivo Captação de recursos: saiba como funciona

Captação de recursos: saiba como funciona

0
(0)

A captação de recursos funciona para angariar fundos para financiar ONGs, projetos inovadores e até mesmo o empreendedorismo. São contribuições de recursos, sejam eles financeiros ou não, para ajudar a manter essas instituições ou mesmo ajudar a alavancá-las. O mesmo vale para os projetos.

Segundo a Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), na prática, a captação de recursos é ter uma equipe dedicada a pensar ideias criativas para trazer essas doações. Além disso, aproximar a organização da comunidade, defender a maior transparência possível… Essa é uma área e estratégia exclusivas da captação de recursos terceiro setor, ou seja, nas organizações da sociedade civil.

Para atuar nessa área, existe o captador de recursos, ou mobilizador de recursos, ou profissional de desenvolvimento institucional. A ABCR explica que esse profissional é o responsável por garantir a sustentabilidade das organizações. Ele não atua apenas na captação de recursos para ONGs, mas pode ser captador de recursos para projetos culturais, para campanhas eleitorais, etc.

A ABCR explica o papel desse profissional. De acordo com a associação, é ele que junto à direção da ONG vão definir como será o processo de mobilização dos recursos. O captador precisa conhecer as causas e projetos e saber propor ideias para alavancar as receitas. Por isso, um curso de captação de recursos é fundamental, já que profissionais qualificados são importantes.

O salário do captador de recursos, segundo a associação, deve ser um valor pré-fixado e de acordo com a normas trabalhistas previstas na CLT. Vale destacar que “é expressamente vedado, porém, pela ABCR e pelas boas práticas mundiais da captação de recursos, é a remuneração do captador paga exclusivamente a partir de um percentual do que for captado”.

captação de recursos
A captação de recursos pode ser para sustentar ONGs e viabilizar projetos sociais, como para ajudar empresas

Captação de recursos para ONGs

A captação de recursos para projetos sociais é a forma de sustentá-los e viabilizá-los. Uma das formas de captação de recursos para ONGs é através da doação. Suas regras constam no Código Civil, no capítulo IV, dos artigos 538 ao 564. Segundo a lei, uma doação é “o contrato em que uma pessoa, por liberalidade, transfere do seu patrimônio bens ou vantagens para o de outra”.

Já os projetos culturais podem ser beneficiados com a captação de recursos prevista na lei 8.313, a Lei Rouanet. As doações e patrocínios na produção cultural, devem atender aos segmentos a seguir:

– artes cênicas;
– livros de valor artístico, literário ou humanístico; música erudita ou instrumental;
– exposições de artes visuais; doações de acervos para bibliotecas públicas, museus, arquivos públicos e cinematecas, bem como treinamento de pessoal e aquisição de equipamentos para a manutenção desses acervos;
– produção de obras cinematográficas e videofonográficas de curta e média metragem e preservação e difusão do acervo audiovisual;
– preservação do patrimônio cultural material e imaterial;
– construção e manutenção de salas de cinema e teatro, que poderão funcionar também como centros culturais comunitários, em Municípios com menos de 100.000 habitantes.

Captação de recursos para empresas

Mas, e a captação de recursos financeiros para empresas? Sabia que o crowdfunding é uma forma de captar recursos – entenda aqui como você pode financiar seu projeto?

O IBMEC detalhou formas de obter recursos para inovação e empreendedorismo. São elas recursos não reembolsáveis, recursos reembolsáveis, recursos em parceria com as ICTs, venture capital, crowdfunding, entre outros formatos.

Esses recursos podem ser disponibilizados pelos governos federal, estaduais e municipais para as empresas inovadoras, ofertados pelos bancos, e acessados como venture capital. Há também a forma de obter subsídio por instituições de apoio ao empreendedor.

Captação de recursos não reembolsáveis

A captação de recursos não reembolsáveis pode acontecer através de instituições de fomento. Algumas delas são a Finep, BNDES, CNPq, FAPs, Fapesb, Funcap, Fapemig, Faperj e outras.

Os recursos não reembolsáveis podem ser em forma de dinheiro ou outras ajudas, como divulgação, consultoria, auxílio para contratação de profissionais. Por essa característica, não é um incentivo que funciona como um empréstimo, dedução fiscal ou investimento.

Segundo o Sebrae, os recursos não reembolsáveis podem ser conseguidos das seguintes maneiras: editais (projetos, pesquisa, etc.), patrocínios, condicionantes, crowdfunding, prêmios (captação indireta), doações (pessoa física e jurídica), leis de incentivo fiscal, emendas parlamentares (SICONV – SIGCON), entre outros.

Captação de recursos de investidores

Não só recursos públicos são possíveis de serem solicitados. Há também algumas formas de atrair investidores para seu projeto. Mais voltado para a captação de recursos para empreendedores, podem ser classificados como:

– Investidores anjo: são aqueles que buscam ideias inovadoras em empresas novas;
– Investimento semente: é o investimento logo acima do investidor anjo. São empresas ainda em fase de estruturação e querendo expandir.
– Venture capital: Os VCs são investimentos em empresas de pequeno e médio porte, para ajudá-las a expandir e fazer uma grande ação.
– Private equity: são investimentos em empresas em estágios avançados de desenvolvimento e envolve quantias significativas.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Renda Cidadã: governo anuncia programa para substituir Bolsa Família

O governo do presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira, 28, o novo programa de transferência de renda: o Renda Cidadã, que vai...

IR 2020: caiu na malha fina? Saiba como regularizar a situação

Se você não teve a declaração do Imposto de Renda 2020 liberada até o último lote da restituição, é bem provável que...

Quanto custa fazer um intercâmbio nos EUA?

Intercâmbio nos EUA continua uma das prioridades para boa parte dos brasileiros que viajam ao exterior para estudar. O país só perde...

5 sinais que você mantém padrão de vida acima da sua renda

Gastar mais do que se ganha e viver um padrão de vida que não condiz com a sua realidade são efeitos da...

10 podcasts sobre investimentos para você ouvir

Não sabe onde aplicar seu dinheiro? Os podcasts sobre investimentos podem ser uma maneira eficiente de absorver conselhos e aprendizados de pessoas...

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...