Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Cartões de loja: sabia que juros podem chegar a 875%?

Escrito por: Redação em 2 de maio de 2018

Ter um cartão de crédito é uma ajuda e também um grande problema para muitas pessoas. Enquanto pode trazer benefícios como o acúmulo de milhas para viagens, também pode ser o vilão causador das dívidas de muita gente. Nesse grupo, temos aqueles famosos cartões de loja.

Quem nunca entrou em uma grande loja e ouviu: “quer fazer um cartão? Não tem burocracia”. Na verdade, o custo pode ser bem alto. Isso porque os juros desse tipo de cartão podem chegar a 875% ao ano. Não se surpreenda, pois é isso mesmo que apontou uma pesquisa realizada pela Proteste, associação sem fins lucrativos para a defesa do consumidor.

Em resumo, é preciso saber como usar o cartão de crédito. Você deve ficar bem atento a “todos os benefícios” que são oferecidos por esse tipo de cartão e também deve controlar seus gastos. Parece bastante atrativo ter 10% de desconto nas compras, o que vai fazer você gastar mais e mais com itens que talvez nem precisasse, como roupas. E aí os 10% que você “economizou”, na verdade acumulou em uma grande dívida com a emissora do cartão.

Você sabe como negociar as dívidas do cartão de crédito? Sabia que os juros do rotativo são dos mais altos do mercado? E, como prova essa pesquisa da Proteste, os cartões de loja não ficam de fora dessa lista. Agora, confira o que concluiu o estudo e avalie se vale mesmo a pena ter um cartão de loja.

Pesquisa aponta altos juros dos cartões de loja
Pesquisa da Proteste, associação para defesa do consumidor, aponta que juros dos cartões de loja podem chegar a 875% a.a.

Vale a pena ter cartões de lojas?

Para fazer um cartão de loja é relativamente bem simples. Nas próprias lojas vários representantes oferecem para fazer o cadastro na hora. Até mesmo no momento de pagar a sua compra no caixa. Além de algumas vezes ter custo zero – lembre-se de perguntar sobre esse detalhe importantíssimo! -, costumam não ter burocracia e ainda oferecer benefícios, como descontos. A maioria, entretanto, tem sim a cobrança de anuidade.

Mas, como pontuamos no início desse post, é preciso ficar bastante atento a esse “vasto leque de benefícios”. O estudo da Proteste analisou cartões das principais lojas de departamento, supermercados e combustível, além de híbridos e co-branded.

Para saber se vale a pena ter cartões de lojas, você deve avaliar primeiramente o custo, segundo a Proteste. De preferência, opte por um que não possua anuidade. Além disso, a associação aponta que o que deve pesar na conta é se você faz compras com frequência nesse estabelecimento e se tem boas vantagens ao adquirir o cartão.

A pesquisa indica que alguns dos benefícios costumam ser o parcelamento sem juros de alguns produtos ou da compra toda; nos supermercados, por exemplo, descontos exclusivos em determinados produtos apenas para quem tem o cartão. No entanto, esses são os benefícios anunciados e você deve avaliar se de fato o custo de ter o cartão é menor do que o que você vai economizar com as compras.

Quanto custa ter cartões de loja?

Como citamos acima, uma das taxas de juros mais altas do mercado é a do crédito rotativo. Mas, o que é isso? Segundo o Banco Central, o crédito rotativo é concedido quando não ocorre o pagamento integral da fatura até o vencimento.

Ele representa a diferença entre o valor total da fatura de um mês e o valor efetivamente pago no seu vencimento. Esse valor que deixou de ser pago vira objeto de financiamento: o crédito rotativo. A utilização desse crédito está sujeita ao pagamento de juros.

O estudo da Proteste encontrou taxas a partir de 8,9% a.m (CET de 178,19% a.a) a 20,90% a.m (875,25% a.a). Essa taxa maior foi encontrada nos cartões das lojas Riachuelo e nos cartões do supermercado Sonda. A lista completa dos estabelecimentos analisados você confere no site da associação.

Para se ter uma ideia, a maior taxa de juros de operação de crédito, para o cartão de crédito rotativo de pessoa física, apontada pelo Banco Central referente ao período de 9 a 13 de abril de 2018, é 20,00% a.m e 791,19% a.a.

Confira alguns dos estabelecimentos analisados no ranking da Proteste:

Supermercados:
– Extra Itaucard 2.0 Gold: 178,19% a.a. e R$327,60 de anuidade
– Guanabara card: 332,99% a.a. e R$2,30 de anuidade
– Pão de Açúcar Itaucard 2.0: 178,19% a.a e E#306,00 de anuidade
– Sonda / DMD Card: 875,25% a.a. e R$9,90 de anuidade
– Walmart Itaucard 2.0 Internacional: 180,96% a.a. e R$131,88 de anuidade

Lojas de departamento:
– Americanas.com / Bradescard: 705,61% a.a. e R$155,88 de anuidade
– C&A Gold / Bradescard: 193,58% a.a. e R$155,88 de anuidade
– Leader / Bradescard – Visa: 639,18% a.a. e R$102,00 de anuidade
– Riachuelo / Midway – sem bandeira: 875,25% a.a. e sem anuidade ou R$63,00 de anuidade de for das bandeiras Visa / Mastercard
– Saraiva / Banco do Brasil: 285,03% a.a. e sem anuidade

Postos:
– Petrobras / Banco do Brasil: 283,03% a.a. e sem anuidade
– Ipiranga / Itaú: 180,96% a.a. e R$121,80 / R$140,40 de anuidade
– Shell / Santander: 697,52% a.a. e R$171,00 de anuidade

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros
cartão-de-crédito-com-cashback
cartão-de-crédito-consignado-sem-anuidade
cartão de crédito
cheque especial