Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como calcular o valor de um freela do jeito certo

Escrito por: Priscila Gomes em 19 de outubro de 2018

Definir o valor de um freela é uma das maiores dúvidas dos profissionais freelancers. Para que a decisão não seja tomada com o coração, alguns fatores devem ser levados em consideração no momento do cálculo.

Confira sobre o que falaremos neste artigo:

Quanto você quer ganhar

O que é valor de mercado

O que levar em consideração ao precificar

Passo a passo para calcular o valor de um freela

Valor de um freela

Realidade: quanto você quer ganhar no freela?

Pense inicialmente, antes mesmo de começar a calcular o valor, o quanto precisa ganhar com o trabalho. Ninguém aprende a calcular o preço de um trabalho na escola ou até mesmo na faculdade. Por isso, é comum que se produza e ganhe o valor que é oferecido pelo cliente.

Sejam os que já estão no mercado ou que desejam começar a trabalhar como freelancers, para calcular o valor de um freela deve-se considerar as necessidades do profissional e a disponibilidade do cliente.

Independentemente de ser sua única fonte de renda, considere todo o cenário envolvido na produção: aluguel, alimentação, contas de casa e até mesmo o lazer.

Itens como materiais utilizados, deslocamento (gasolina ou transporte público) ou diversos outros gastos necessários para a conclusão do projeto também devem ser considerados.

Por não ter férias e outras garantias trabalhistas, estas questões também devem ser levadas em conta no valor final que será cobrado.

O que é o valor de mercado

Mensurar o valor de mercado é importante para que se tenha noção de quanto os profissionais da área cobram por determinado serviço ou produto.

O valor de mercado, então, é a referência na precificação do que você vai oferecer. Se o valor cobrado for maior que a referência, o trabalho será compensado. É como se fosse a margem de lucro.

Se uma empresa possui um serviço com valor referencial de R$90, por exemplo, e o vende por R$100, a venda gera lucro direto para a organização, sendo compatível com o oferecido no mercado.

O indicado é o profissional conversar com amigos da mesma área para ter uma base de valores. Caso não tenha este tipo de contato, se baseie no que ganhava em seu último emprego para fazer a função.

O que levar em consideração ao precificar

– Complexidade: cada tarefa tem um nível de complexidade, por isso, saber o trabalho a executar e o tempo que levará para concluir fará diferença na precificação.

É importante dar atenção ao número de fontes consultadas e até imagens. Atente-se aos detalhes para refletir sobre o valor de um freela.

– Preço do mercado: como já foi falado, o preço de mercado é importante para guiar o valor do serviço prestado.

Este deve ser justo para ambos, mas o profissional deve lembrar que sua produção não deve ser banalizada. O valor deve ser sempre justo.

– Custos da produção: não existe fórmula exata e certa para todos os profissionais. Caso seja necessário, crie uma planilha de gastos e ajuste em relação aos rendimentos.

Passo a passo para calcular o valor de um freela

Valor de um freela

Você já sabe o valor da sua hora de trabalho? A partir disso, os orçamentos e pacotes pensados para os clientes se encaixarão mais na realidade do freelancer.

Aprenda com estes três passos a calcular o valor de um freela:

#1. Salário anterior como base

Caso já tenha trabalhado em alguma empresa é possível pegar o valor da sua hora como base para a cobrança. Se você trabalhava oito horas por dia, durante 23 dias no mês e recebia R$2.000, sua hora custa pouco mais de R$10.

Outra forma é utilizar o piso regional da profissão ou a média salarial. Avalie seu nível profissional e veja quanto o mercado pegaria para a sua função. Os clientes também costumam fazer este cálculo, então faça sem medo ou vergonha de se dar valor.

#2. Cuidado com os tributos

Além dos custos de produção, existem os demais tributos envolvidos no processo de entrega do trabalho. É por conta disso que calcular estes elementos fazem a diferença no faturamento final do profissional.

Os tributos podem ser relacionados ao Imposto de Renda, taxa do MEI (Micro Empreendedor Individual) ou outra categoria de empresa, emissão de notas e outros.

#3. Verifique a periodicidade

A periodicidade está ligada ao pagamento. De quanto em quanto tempo o dinheiro cairá na sua conta?

Defina o período de trabalho para conseguir precificar da forma correta, seja por meio de diária, semanal ou pagamento mensal.

Após saber o valor da hora e tributos, avalie o preço do freela de acordo com o projeto.

Conclusão

Ao definir os valores, foque sempre em montar um bom orçamento, no qual seu produto ou serviço seja vendido da melhor maneira.

Nem sempre os preços mais baixos são os contratados. Os recrutadores buscam bons profissionais e, caso vejam o melhor em você, estarão dispostos a pagar o valor justo pelo trabalho oferecido.

Caso isso não aconteça com rapidez, não desista: continue vendendo sua função até encontrar clientes que pagarão o que merece pela função desempenhada.

Entenda, portanto, sobre o mercado, serviço, taxas e tudo mais que for necessário para calcular o valor de um freela do jeito certo. Não deixe a ansiedade fazer com que você se diminua profissionalmente.

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

startups
máquinas-de-cartão-Sumup
franquia de internet durar mais
Aplicativos para melhorar a produtividade
pedir demissão