Como escolher o melhor cartão de crédito para você | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,285
Euro R$ 3,874
Bitcoin R$ 55.461,01
Bovespa 74.538,54
CDI 8,14% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,388
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Como escolher o melhor cartão de crédito para você

Se no início da história do cartão de crédito a oferta era pouca e restrita, hoje você encontra um leque muito maior de possibilidades, oferecidas por bancos, financeiras, lojas de varejo, supermercados e até companhias aéreas. Diante de tantas opções, surge a pergunta: qual o melhor cartão de crédito?

Para fazer essa escolha, há alguns fatores importantes que você precisa considerar. Desde taxas de juros até os benefícios embutidos, tudo precisa ser bem analisado para evitar surpresas futuras.

cartão de crédito

O que avaliar ao adotar um cartão de crédito

Listamos o que é mais importante na escolha do seu cartão de crédito, para ajudar na decisão por aquele que melhor lhe atende. Mas, lembre-se: sua escolha deve estar de acordo com suas possibilidades de gastos e suas necessidades.

São seis fatores para avaliar:

1. Taxa de juros
Ponto muito importante na hora da sua escolha! Essa informação é obrigatória, mas nem sempre informada explicitamente pelos bancos. Procure saber se a instituição que você escolheu está cobrando taxas altas no parcelamento da dívida ou no rotativo.

Embora seja recomendado pagar a fatura integralmente, você precisa estar preparado para o caso de pagamento parcial. Imprevistos acontecem!

Quanto menor a taxa, menos você paga no caso de atraso do pagamento. Não pense duas vezes antes de pesquisar e comparar as taxas oferecidas no mercado e, quem sabe, negociar uma condição melhor com o seu gerente.

2. Anuidade
Com certeza você já recebeu uma proposta de cartão de crédito oferecendo anuidade gratuita. Cuidado com essa armadilha! Nesse caso, procure saber qual será o valor a partir do segundo ano de uso e evite taxas altas.

O valor por ano pode variar de R$49 a R$190, em média, normalmente parcelado em 12 meses, na própria fatura do cartão. Há pelo menos cinco cartões sem anuidade, mas é preciso conhecer as exigências.

3. Limite
Esse costuma ser um fator decisivo na escolha, muitas vezes por impulso. Procure contratar um limite de acordo com seu perfil de consumo e sua realidade financeira.

O limite do cartão de crédito é o valor máximo que você pode gastar, e cada compra faz esse máximo reduzir. Se você tem um limite de R$2 mil, por exemplo, e gasta R$200 no cartão, restam R$1.800 para gastar até pagar essa fatura.

Com as compras parceladas, é a mesma lógica. Seu limite continua menor enquanto você não quitar todas as parcelas.

4. Banco
Ter um cartão de crédito do seu banco pode ser interessante, ainda mais se você tem um histórico bom na instituição. Assim você pode garantir as vantagens de cliente antigo, por exemplo, anuidade grátis e programas de milhagem. Alguns bancos adotam, inclusive, o mesmo cartão para uso de crédito e débito.

É possível também adquirir um cartão de crédito sem abrir conta corrente. Mas assim, as vantagens costumam ser reduzidas e a aprovação pode demorar um pouco mais.

5. Bandeira
As mais conhecidas são Visa, Mastercard e American Express. Essas são as bandeiras com maior alcance nacional e internacional, e por isso as mais adotadas. Mas há outras opções no mercado, como a Elo, Hipercard e Diners.

6. Benefícios
A lista de vantagens oferecidas por cartões de crédito é extensa. Na hora de escolher, pense nas suas preferências e estilo de vida.

Cuidado com benefícios anunciados como exclusivos, mas que são comuns a todos os cartões de crédito (por exemplo, ser aceito em todo o país). Conheça os programas de vantagens e escolha o melhor para você, dentro de uma lista que vai desde milhagens e descontos em ingressos até assistência residencial e seguro de veículos.

Uso de cartões de crédito subiu

As Estatísticas de Pagamentos de Varejo e de Cartões no Brasil, referentes a 2016, divulgadas pelo Banco Central (BC), mostram a dimensão do uso de cartões de crédito no país. Os números são realmente expressivos.

Os consumidores pagaram R$674 bilhões com cartão de crédito em 2016, com crescimento de 3% em relação ao ano anterior.
(Fonte: Banco Central)

No ano passado, foram realizadas 5,9 bilhões de operações com cartões de crédito, o que representa um aumento, em relação a 2015, de 6%.

As tabelas com os dados do levantamento do BC estão disponíveis para consulta.

Dicas para usar bem seu cartão de crédito

como usar cartao de creditoO uso desenfreado do cartão de crédito pode ser perigoso para a sua saúde financeira. Além dos cuidados ao escolher o melhor cartão, você precisa estar atento a cada mês, para não se endividar.

Estabelecer um bom planejamento financeiro para controlar gastos e avaliar mensalmente o quanto o cartão de crédito está influenciando no seu orçamento é uma boa dica.

Confira oito dicas para usar bem seu cartão de crédito:

– Leia o contrato
– Não atrase o pagamento mensal da fatura
– Evite o pagamento mínimo
– Não gaste só para ganhar pontos
– Negocie a cobrança de anuidade
– Não aceite um limite fora da sua realidade
– Não conte com o limite como sua renda
– Prefira empréstimo pessoal a financiamento da fatura

Por Flavia Vargas







Mais lidos

Principais Indicadores de Valor de uma Empresa
Quando você está no processo de compra e venda de empresas, precisa pensar nas dívidas que essa e...
Como escolher o plano de saúde?
Diante de tantas opções, a contratação de um plano de saúde pode gerar muitas dúvidas. Antes d...
Leilão de imóveis: entenda os leilões judiciais e extrajudiciais
O leilão de imóveis pode se judicial ou extrajudicial. No caso do judicial, como o próprio nome d...
Tesouro Direto ou CDB: qual a melhor aplicação?
Já falamos aqui que dinheiro só na poupança não rende. E aí, apostar em uma Renda Fixa é uma b...
Alugar ou comprar imóvel 2018?
Esse é um momento de alugar ou comprar imóvel? Na dúvida, algumas questões devem ser avaliadas. ...
Investimento além da poupança: formas de aplicar seu dinheiro
A poupança viu uma melhora de cenário em novembro de 2017. Quando em outubro houve retirada líqui...




Publicidade