Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioCriptomoedaSaiba o que acontece com as criptomoedas quando o dono morre

    Saiba o que acontece com as criptomoedas quando o dono morre

    0
    (0)

    Você já se perguntou o que pode acontecer com as suas criptomoedas caso te aconteça alguma coisa? Será que elas podem ser herdadas por outras pessoas? Provavelmente você nunca tenha pensado nisso, mas é bom ter a informação.

    Publicidade

    Até porque são mais de 106 milhões de pessoas com criptomoedas, já imaginou perdê-las simplesmente por não ter a informação correta?

    Mas sim, é possível que você deixe os seus criptoativos como herança para a sua família ou outra pessoa que queira. Quer saber como? Continue lendo este artigo!

    Como herdar a criptomoeda de um falecido?

    Bom, você já viu que é possível herdar a criptomoeda se o dono falecer. Mas, como isso é feito? Será que o processo é fácil ou burocrático?

    O processo tem tudo para ser o menos burocrático possível, mas vai depender do quanto de detalhes e informações você tem do ativo que o dono possui. 

    + Criptomoeda WINk: saiba o que é e se vale a pena

    Publicidade

    De acordo com o site IFLS, é preciso ter a chave de acesso privada do ativo herdado do falecido. Sem essa informação você não conseguirá o acesso. Isso independe se é um acesse de forma online ou offline, vai ser necessário ter a chave individual.

    Mas o que é essa chave? Ela funciona como uma espécie de senha, prezando pela segurança da criptomoeda e do herdeiro dela.

    Basta ter a chave privada para ter o acesso à criptomoeda?

    Além da chave privada, também será preciso ter em mãos a “seed phrase” da criptomoeda do falecido ou falecida. Mas o que seria isso?

    A ‘frase-semente’, como também é conhecida, nada mais é do que um conjunto de 12 a 24 palavras. Ela é criada como uma forma fácil de dar suporte às carteiras de criptomoedas e manter o processo seguro.

    no fundo da imagem um gráfico em alta e na frente moedas digitais empilhadas
    É possível acessar as criptomoedas de uma pessoa que tenha falecido

    Ou seja, essas funcionam como uma codificação de chaves privadas, além da senha individual, que compõe uma carteira de criptomoeda. Geralmente ela é bem fácil de gerenciar e pode ser acessada na primeira configuração.

    Publicidade

    É importante dizer que sem ter a chave privada ou a frase sempre em mãos o acesso não será concedido e a criptomoeda ficará inacessível, dada como “perdida” no blockchain. Além disso, procure não compartilhar essas informações com outras ou muitas pessoas.

    Como funciona e são criadas as chaves de criptomoedas?

    As chaves de criptomoedas, ou frase-semente, funciona de forma simples mas que pode deixar algumas pessoas confusas. Elas são divididas em uma série de fases ou momentos, para que as chaves funcionem da seguinte forma:

    O desenvolvedor da carteira utiliza um método de geração de chaves privadas utilizando uma série de palavras aleatórias, que geralmente são em inglês. Isso ajuda a sustentar e dar uma segurança maior para essas chaves públicas e privadas.

    Vale ressaltar que quanto maior o número de palavras criadas para a sua chave, maior será a segurança atribuída a ela.

    Com a série de palavras criadas, é preciso que o usuário salve-as na mesma ordem que forem fornecidas. Caso elas não estejam na ordem, não será possível criar as chaves, por isso é fundamental ter atenção neste momento.

    Publicidade

    Existe outro jeito de acessar criptomoeda de falecido?

    Sim, existe outra forma de você ter acesso aos criptoativos da pessoa que faleceu. Mas isso só é possível se elas estiverem em uma casa de troca de moedas em vez da carteira, como o Coinbase e o Binance.

    E como isso é possível? As casas de trocas possuem as suas próprias chaves privadas, fazendo com que o processo para acessá-las se torne ainda mais fácil. 

    Mas lembre-se que você precisará comprovar que as criptomoedas são suas, caso o titular tenha vindo a falecer. Por isso, é importante ter um documento que comprove o que você está dizendo.

    + Rio Crypto: veja o que já se sabe sobre a criptomoeda do Rio de Janeiro

    E é claro que existem alguns pontos que você precisa se atentar, como por exemplo ter a certidão de óbito em mãos para acessar o criptoativo. Além disso, também é necessário o documento de inventário ou testamento.

    Algumas casas, como a Coinbase ainda solicita uma carta assinada pela pessoa indicada no inventário para que você possa ter acesso ao saldo da conta. 

    Além do Bitcoin, você conhece outras criptomoedas? Veja uma lista de outros ativos e moedas digitais que podem ser o seu novo investimento!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Mateus Carvalho
    Mateus Carvalho
    Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioCriptomoedaSaiba o que acontece com as criptomoedas quando o dono morre

    Saiba o que acontece com as criptomoedas quando o dono morre

    0
    (0)

    Você já se perguntou o que pode acontecer com as suas criptomoedas caso te aconteça alguma coisa? Será que elas podem ser herdadas por outras pessoas? Provavelmente você nunca tenha pensado nisso, mas é bom ter a informação.

    Publicidade

    Até porque são mais de 106 milhões de pessoas com criptomoedas, já imaginou perdê-las simplesmente por não ter a informação correta?

    Mas sim, é possível que você deixe os seus criptoativos como herança para a sua família ou outra pessoa que queira. Quer saber como? Continue lendo este artigo!

    Como herdar a criptomoeda de um falecido?

    Bom, você já viu que é possível herdar a criptomoeda se o dono falecer. Mas, como isso é feito? Será que o processo é fácil ou burocrático?

    O processo tem tudo para ser o menos burocrático possível, mas vai depender do quanto de detalhes e informações você tem do ativo que o dono possui. 

    + Criptomoeda WINk: saiba o que é e se vale a pena

    Publicidade

    De acordo com o site IFLS, é preciso ter a chave de acesso privada do ativo herdado do falecido. Sem essa informação você não conseguirá o acesso. Isso independe se é um acesse de forma online ou offline, vai ser necessário ter a chave individual.

    Mas o que é essa chave? Ela funciona como uma espécie de senha, prezando pela segurança da criptomoeda e do herdeiro dela.

    Basta ter a chave privada para ter o acesso à criptomoeda?

    Além da chave privada, também será preciso ter em mãos a “seed phrase” da criptomoeda do falecido ou falecida. Mas o que seria isso?

    A ‘frase-semente’, como também é conhecida, nada mais é do que um conjunto de 12 a 24 palavras. Ela é criada como uma forma fácil de dar suporte às carteiras de criptomoedas e manter o processo seguro.

    no fundo da imagem um gráfico em alta e na frente moedas digitais empilhadas
    É possível acessar as criptomoedas de uma pessoa que tenha falecido

    Ou seja, essas funcionam como uma codificação de chaves privadas, além da senha individual, que compõe uma carteira de criptomoeda. Geralmente ela é bem fácil de gerenciar e pode ser acessada na primeira configuração.

    Publicidade

    É importante dizer que sem ter a chave privada ou a frase sempre em mãos o acesso não será concedido e a criptomoeda ficará inacessível, dada como “perdida” no blockchain. Além disso, procure não compartilhar essas informações com outras ou muitas pessoas.

    Como funciona e são criadas as chaves de criptomoedas?

    As chaves de criptomoedas, ou frase-semente, funciona de forma simples mas que pode deixar algumas pessoas confusas. Elas são divididas em uma série de fases ou momentos, para que as chaves funcionem da seguinte forma:

    O desenvolvedor da carteira utiliza um método de geração de chaves privadas utilizando uma série de palavras aleatórias, que geralmente são em inglês. Isso ajuda a sustentar e dar uma segurança maior para essas chaves públicas e privadas.

    Vale ressaltar que quanto maior o número de palavras criadas para a sua chave, maior será a segurança atribuída a ela.

    Com a série de palavras criadas, é preciso que o usuário salve-as na mesma ordem que forem fornecidas. Caso elas não estejam na ordem, não será possível criar as chaves, por isso é fundamental ter atenção neste momento.

    Publicidade

    Existe outro jeito de acessar criptomoeda de falecido?

    Sim, existe outra forma de você ter acesso aos criptoativos da pessoa que faleceu. Mas isso só é possível se elas estiverem em uma casa de troca de moedas em vez da carteira, como o Coinbase e o Binance.

    E como isso é possível? As casas de trocas possuem as suas próprias chaves privadas, fazendo com que o processo para acessá-las se torne ainda mais fácil. 

    Mas lembre-se que você precisará comprovar que as criptomoedas são suas, caso o titular tenha vindo a falecer. Por isso, é importante ter um documento que comprove o que você está dizendo.

    + Rio Crypto: veja o que já se sabe sobre a criptomoeda do Rio de Janeiro

    E é claro que existem alguns pontos que você precisa se atentar, como por exemplo ter a certidão de óbito em mãos para acessar o criptoativo. Além disso, também é necessário o documento de inventário ou testamento.

    Algumas casas, como a Coinbase ainda solicita uma carta assinada pela pessoa indicada no inventário para que você possa ter acesso ao saldo da conta. 

    Além do Bitcoin, você conhece outras criptomoedas? Veja uma lista de outros ativos e moedas digitais que podem ser o seu novo investimento!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?