InícioNotíciasEconomiaDesemprego no Brasil bate recorde e atinge 14,3 milhões de pessoas

Desemprego no Brasil bate recorde e atinge 14,3 milhões de pessoas

Tempo de leitura: 3 minutos
()

O Brasil bateu o recorde de pessoas desempregadas no país. O IBGE divulgou na quarta-feira, 31, que no último trimestre, encerrado em janeiro, a taxa de desemprego chegou a 14,2%. Essa é a maior taxa registrada para o período desde o início da pesquisa.

Além disso, a estimativa de brasileiros desempregados no período é de 14,3 milhões, contra 11,9 milhões há um ano. Vale ressaltar que o maior número de pessoas desempregadas no país havia sido em 2017, quando foi registrado, no trimestre encerrado em março, o número de 14,1 milhões de pessoas.

De acordo com a pesquisa do IBGE, por mais que a taxa de desocupação tenha ficado estável, 14,2% quando comparado ao mês anterior, ela ainda é a mais alta para o trimestre até janeiro.

+ 8 estratégias para enfrentar o desemprego

A boa notícia é que o número de pessoas ocupadas teve um aumento de 2%, chegando a 86 milhões. Essa alta representa 1,7 milhão de brasileiros a mais no mercado de trabalho, isso em relação ao trimestre encerrado em outubro.

Desemprego no Brasil vem se mantendo estável

No levantamento anterior, que é referente ao trimestre encerrado em dezembro, a taxa de desemprego estava em 13,9%, o que representa 13,9 milhões de brasileiros fora do mercado de trabalho.

Todos os dados citados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

Quando comparado com o trimestre de agosto a outubro, onde a taxa era de 14,3%, o IBGE considerou que a taxa ficou estatisticamente estável. E em relação ao mesmo trimestre móvel de 2020 (11,2%), a alta foi de 3 pontos percentuais.

empresas fechadas
O número de desemprego no Brasil bateu novo recorde

“Embora a taxa de desocupação tenha ficado estável em 14,2% frente ao trimestre anterior, é a mais alta para um trimestre até janeiro”, destacou o IBGE.

A maior até então para o período de novembro a janeiro, na série iniciada em 2012, tinha sido a de 2017 (12,6%).

A mediana das previsões em pesquisa da Reuters era de que o desemprego ficaria em 14,1% no período.

Brasil tem leve crescimento no número de ocupações

Se por um lado a notícia do desemprego não é nada boa, por outro o número de ocupações teve um leve crescimento. Houve um aumento de 2% no índice de pessoas ocupadas.

De acordo com os dados divulgados, o contingente chegou a 86 milhões, o que representa 1,7 milhão de pessoas a mais no mercado de trabalho em relação ao trimestre encerrado em outubro.

Entretanto, a população ocupada ficou 8,6% abaixo da registrada há um ano. O nível de ocupação ficou em 48,7%, ou seja, menos da metade da população em idade para trabalhar estava ocupada no país.

Além disso, o IBGE destaca que a maior parte do aumento na ocupação veio do trabalho informal, com alguns destaques:

  • empregados sem carteira assinada subiu 3,6% em relação ao trimestre anterior – aumento de 339 mil pessoas;
  • trabalhadores por conta própria sem CNPJ aumentou em 4,8% no mesmo período – 826 mil pessoas a mais;
  • trabalhadores domésticos sem carteira somaram 3,6 milhões de pessoas – crescimento de 5,2% frente ao trimestre anterior.

Quais são os valores do seguro desemprego 2021?

Com o índice de desemprego em crescente, é importante ficar atento a todos os detalhes. Entre eles, o valor do seguro desemprego 2021. Você já sabe se houve reajuste?

É importante destacar que, todo início de ano, o salário mínimo sofre um reajuste e, consequentemente, o valor do seguro desemprego também muda. Essa é uma boa notícia para quem está vivendo desse benefício ou passará a depender dele.

Vale lembrar, ainda, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), em 2020, ficou em torno de 5,45%. Com isso, o seguro desemprego 2021 teve um aumento nos valores das parcelas.

O valor máximo das parcelas deste ano será de R$1.911,84. Sendo assim o benefício teve um aumento de R$98,81 em relação ao ano passado, quando a quantia máxima era de R$1.813,03.

O novo teto será pago para os trabalhadores com salário médio acima de R$2.811,60.

Este conteúdo te ajudou? Então comente o que achou e complemente a sua leitura conferindo como solicitar o seguro-desemprego online?

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui