Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisConfira 10 dicas práticas para reduzir o valor da conta de luz

    Confira 10 dicas práticas para reduzir o valor da conta de luz

    4.5
    (10)

    A conta de luz veio mais cara este mês e você sentiu vontade de chorar? Se a sua resposta foi sim, então chegou a hora repensar os seus costumes no dia a dia para não sentir o peso no bolso de novo! 

    Publicidade

    Por isso, tomar algumas medidas simples pode ser tudo o que você precisa para conseguir gastar menos energia. Quer saber como? Então, continue a leitura deste texto que preparamos para você!

    Entenda por que a conta de luz pode ficar mais cara

    O principal fator para a conta de luz ficar mais cara é a variação de consumo. No verão, por exemplo, as pessoas tendem a usar mais a geladeira e deixarem ventilador ou ar-condicionado ligados. 

    Mas, além do consumo diário, é importante entender as mudanças na bandeira tarifária. 

    Primeiro, temos que explicar que o sistema de bandeiras tarifárias — as que você conhece como verde, amarela e vermelha — foi criado em 2015 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

    Elas têm como objetivo indicar para o consumidor, mensalmente, se a conta de luz terá acréscimo ou não devido ao uso das termelétricas. 

    Publicidade

    Ou seja, se em determinado mês tiver pouca chuva, o nível dos reservatórios das hidrelétricas cairá e, com isso, a produção de energia diminui. 

    No entanto, para neutralizar esses efeitos, o governo manda acionar as usinas termelétricas. Elas são mais caras que as hidrelétricas e podem ser movidas a óleo diesel, carvão ou gás. 

    A adição da bandeira amarela ou vermelha na conta significa que a energia será gerada com um custo adicional e isso será repassado para você na conta.

    A bandeira está, portanto, atrelada ao seu consumo. Por isso, vale a pena economizar! Outros fatores que podem alterar a conta de luz e deixá-la mais cara são: 

    • reajustes anuais;
    • cobrança de alguma contribuição pública; 
    • mau uso dos aparelhos eletrônicos. 
    Pessoa colocando lâmpada em cima de uma pilha de moedas
    Dicas simples de consumo podem diminuir o valor da conta de luz no final do mês (Foto: Divulgação)

    Horários em que o gasto de energia é menor

    No Brasil existem dois parâmetros para identificar os períodos de maior ou menor gasto de energia. São eles:

    Publicidade
    • Fora de ponta: horário em que a energia é mais barata;
    • Horário de ponta: quando a energia está mais cara. De acordo com dados da Aneel, o período consiste em um intervalo de 3 horas diárias consecutivas.

    O horário de ponta é compreendido entre às 18h às 21h, de segunda a sexta-feira. Ou seja, exceto sábados, domingos e feriados.

    10 dicas práticas para diminuir o valor da conta de energia

    1 – Desligue os aparelhos das tomadas 

    Sabe aquele aparelho que fica no modo de espera? Um rádio, por exemplo. Ele também consome energia, e não é pouca, viu? 

    De acordo com o Instituto Akatu, dois aparelhos de televisão deixados em stand-by consomem, por um mês, o equivalente a um DVD ligado por duas horas, diariamente, ao longo de seis meses. 

    Por isso, da próxima vez que não estiver assistindo TV, não pense duas vezes: tire-a da tomada! E o mesmo vale para carregadores de celulares. 

    2 – Troque as lâmpadas

    Com certeza você já ouviu falar no impacto que a troca de lâmpadas normais por lâmpadas LED pode produzir na sua conta de luz. O investimento, que a princípio parece alto no começo, vale a pena!

    Publicidade

    Além de deixar a temperatura do ambiente mais agradável, pois elas não esquentam como as convencionais, as lâmpadas de LED consomem nove watts em média — valor baixo se comparado com as lâmpadas normais.

    3 – Aproveite a luz do dia

    Se trocar a lâmpada já é uma ótima opção para reduzir a conta, imagina se você nem ligá-la? Valorizar a iluminação natural é essencial para quem quer diminuir o consumo de energia. 

    Dessa forma, sempre que for possível, deixe as janelas abertas, sobretudo se a sua casa tiver boa iluminação. 

    4 – Não abra a geladeira à toa 

    Tem gente que abre a geladeira só para ficar olhando, não é? Não faça isso, a menos que queira pagar uma conta de luz cara! 

    É que quando você abre a porta da geladeira, há uma troca entre a temperatura do produto com o calor do ambiente. Isso aumenta o consumo de energia para resfriar o interior da sua geladeira. 

    Sendo assim, abra a geladeira e pegue tudo o que você precisa! Além disso, outras recomendações são: 

    • faça o degelo na época certa; 
    • veja se a borracha da geladeira está boa; 
    • não seque roupas na traseira, pois isso força o motor. 

    5 – Cuidado com o chuveiro elétrico 

    Sabemos que é muito bom tomar banho com uma água quentinha. Mas o chuveiro elétrico é um dos maiores vilões da conta de energia. 

    Por essa razão, outro cuidado que você precisa tomar no dia a dia é tentar reduzir o tempo que você fica no banho. 

    Mas, caso precise demorar um pouco mais para lavar o cabelo, por exemplo, certifique-se de desligar o chuveiro enquanto não estiver usando a água para minimizar os gastos. Outra dica é investir em aquecimento solar.

    6 – Apague as luzes

    Parece óbvio, mas as vezes você ou outro morador da casa acaba esquecendo luzes acesas desnecessariamente. A dica é criar o hábito de sempre apagar as luzes quando trocar de um cômodo para outro.

    Plaquinhas e bilhetes pela casa também ajudam a educar todos que compartilham o ambiente nesse aspecto. Os sensores de luz podem ajudar, pois permitem que as luzes apaguem automaticamente quando não há ninguém no ambiente.

    7 – Prefira aparelhos com selo Procel

    Na hora de adquirir novos aparelhos ou trocar produtos eletrônicos, prefira os que têm selo de eficiência energética do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). Isso porque eles consomem menos eletricidade.

    No caso de produtos importados, você pode optar pelos que tem selo Energy Star.

    8 – Saiba posicionar sua geladeira

    A geladeira pode ser uma grande vilã na economia doméstica. Sozinha, ela chega a corresponder cerca de 30% da energia gasta em uma residência.

    Por isso, colocar o aparelho em um local ventilado e não em locais muito fechados pode ajudar a reduzir esse gasto e, consequentemente, o valor da conta de luz.

    Também não é bom mantê-la muito próximo ao fogão, por conta da diferença de temperatura entre ambos.

    9 – Atenção ao cuidar das roupas

    Outros dois aparelhos domésticos consomem bastante energia: a máquina de lavar e o ferro de passar roupas. A dica, nesse caso, é acumular peças tanto para lavar, quanto para passar.

    Isso evita que você precise religar os aparelhos muitas vezes ao longo da semana, para cuidar de pequenas quantidades de roupas por vez.

    10 – Cuidado com o ar-condicionado

    Primeiramente, saiba escolher o aparelho certo. Uma dica é dimensionar o aparelho para o tamanho do ambiente. Além disso, durante o uso, não deixe as janelas abertas, para evitar desperdícios.

    Outra dica é evitar instalar o aparelho em áreas que fiquem expostas ao sol. Além disso, mantenha-o em uma temperatura entre 23º e 25º, para economizar.

    Por fim, crie o hábito de verificar se os filtros do aparelho estão bem higienizados. Se não estiverem, o temporizador do ar-condicionado será acionado mais vezes para manter a temperatura, elevando os gastos.

    Algumas recomendações parecem simples, e são mesmo! Por isso, temos certeza que, com a ajuda dessas cinco dicas práticas, você conseguirá diminuir o valor da sua conta de luz. 

    Gostou das dicas? Acha que podem ajudar alguém? Então compartilhe o nosso texto em suas redes sociais e ajude os seus amigos!

    Colaboração: Letícia de Jesus

    Veja também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 10

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Camila Miranda
    Camila Miranda
    Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisConfira 10 dicas práticas para reduzir o valor da conta de luz

    Confira 10 dicas práticas para reduzir o valor da conta de luz

    4.5
    (10)

    A conta de luz veio mais cara este mês e você sentiu vontade de chorar? Se a sua resposta foi sim, então chegou a hora repensar os seus costumes no dia a dia para não sentir o peso no bolso de novo! 

    Publicidade

    Por isso, tomar algumas medidas simples pode ser tudo o que você precisa para conseguir gastar menos energia. Quer saber como? Então, continue a leitura deste texto que preparamos para você!

    Entenda por que a conta de luz pode ficar mais cara

    O principal fator para a conta de luz ficar mais cara é a variação de consumo. No verão, por exemplo, as pessoas tendem a usar mais a geladeira e deixarem ventilador ou ar-condicionado ligados. 

    Mas, além do consumo diário, é importante entender as mudanças na bandeira tarifária. 

    Primeiro, temos que explicar que o sistema de bandeiras tarifárias — as que você conhece como verde, amarela e vermelha — foi criado em 2015 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

    Elas têm como objetivo indicar para o consumidor, mensalmente, se a conta de luz terá acréscimo ou não devido ao uso das termelétricas. 

    Publicidade

    Ou seja, se em determinado mês tiver pouca chuva, o nível dos reservatórios das hidrelétricas cairá e, com isso, a produção de energia diminui. 

    No entanto, para neutralizar esses efeitos, o governo manda acionar as usinas termelétricas. Elas são mais caras que as hidrelétricas e podem ser movidas a óleo diesel, carvão ou gás. 

    A adição da bandeira amarela ou vermelha na conta significa que a energia será gerada com um custo adicional e isso será repassado para você na conta.

    A bandeira está, portanto, atrelada ao seu consumo. Por isso, vale a pena economizar! Outros fatores que podem alterar a conta de luz e deixá-la mais cara são: 

    • reajustes anuais;
    • cobrança de alguma contribuição pública; 
    • mau uso dos aparelhos eletrônicos. 
    Pessoa colocando lâmpada em cima de uma pilha de moedas
    Dicas simples de consumo podem diminuir o valor da conta de luz no final do mês (Foto: Divulgação)

    Horários em que o gasto de energia é menor

    No Brasil existem dois parâmetros para identificar os períodos de maior ou menor gasto de energia. São eles:

    Publicidade
    • Fora de ponta: horário em que a energia é mais barata;
    • Horário de ponta: quando a energia está mais cara. De acordo com dados da Aneel, o período consiste em um intervalo de 3 horas diárias consecutivas.

    O horário de ponta é compreendido entre às 18h às 21h, de segunda a sexta-feira. Ou seja, exceto sábados, domingos e feriados.

    10 dicas práticas para diminuir o valor da conta de energia

    1 – Desligue os aparelhos das tomadas 

    Sabe aquele aparelho que fica no modo de espera? Um rádio, por exemplo. Ele também consome energia, e não é pouca, viu? 

    De acordo com o Instituto Akatu, dois aparelhos de televisão deixados em stand-by consomem, por um mês, o equivalente a um DVD ligado por duas horas, diariamente, ao longo de seis meses. 

    Por isso, da próxima vez que não estiver assistindo TV, não pense duas vezes: tire-a da tomada! E o mesmo vale para carregadores de celulares. 

    2 – Troque as lâmpadas

    Com certeza você já ouviu falar no impacto que a troca de lâmpadas normais por lâmpadas LED pode produzir na sua conta de luz. O investimento, que a princípio parece alto no começo, vale a pena!

    Publicidade

    Além de deixar a temperatura do ambiente mais agradável, pois elas não esquentam como as convencionais, as lâmpadas de LED consomem nove watts em média — valor baixo se comparado com as lâmpadas normais.

    3 – Aproveite a luz do dia

    Se trocar a lâmpada já é uma ótima opção para reduzir a conta, imagina se você nem ligá-la? Valorizar a iluminação natural é essencial para quem quer diminuir o consumo de energia. 

    Dessa forma, sempre que for possível, deixe as janelas abertas, sobretudo se a sua casa tiver boa iluminação. 

    4 – Não abra a geladeira à toa 

    Tem gente que abre a geladeira só para ficar olhando, não é? Não faça isso, a menos que queira pagar uma conta de luz cara! 

    É que quando você abre a porta da geladeira, há uma troca entre a temperatura do produto com o calor do ambiente. Isso aumenta o consumo de energia para resfriar o interior da sua geladeira. 

    Sendo assim, abra a geladeira e pegue tudo o que você precisa! Além disso, outras recomendações são: 

    • faça o degelo na época certa; 
    • veja se a borracha da geladeira está boa; 
    • não seque roupas na traseira, pois isso força o motor. 

    5 – Cuidado com o chuveiro elétrico 

    Sabemos que é muito bom tomar banho com uma água quentinha. Mas o chuveiro elétrico é um dos maiores vilões da conta de energia. 

    Por essa razão, outro cuidado que você precisa tomar no dia a dia é tentar reduzir o tempo que você fica no banho. 

    Mas, caso precise demorar um pouco mais para lavar o cabelo, por exemplo, certifique-se de desligar o chuveiro enquanto não estiver usando a água para minimizar os gastos. Outra dica é investir em aquecimento solar.

    6 – Apague as luzes

    Parece óbvio, mas as vezes você ou outro morador da casa acaba esquecendo luzes acesas desnecessariamente. A dica é criar o hábito de sempre apagar as luzes quando trocar de um cômodo para outro.

    Plaquinhas e bilhetes pela casa também ajudam a educar todos que compartilham o ambiente nesse aspecto. Os sensores de luz podem ajudar, pois permitem que as luzes apaguem automaticamente quando não há ninguém no ambiente.

    7 – Prefira aparelhos com selo Procel

    Na hora de adquirir novos aparelhos ou trocar produtos eletrônicos, prefira os que têm selo de eficiência energética do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). Isso porque eles consomem menos eletricidade.

    No caso de produtos importados, você pode optar pelos que tem selo Energy Star.

    8 – Saiba posicionar sua geladeira

    A geladeira pode ser uma grande vilã na economia doméstica. Sozinha, ela chega a corresponder cerca de 30% da energia gasta em uma residência.

    Por isso, colocar o aparelho em um local ventilado e não em locais muito fechados pode ajudar a reduzir esse gasto e, consequentemente, o valor da conta de luz.

    Também não é bom mantê-la muito próximo ao fogão, por conta da diferença de temperatura entre ambos.

    9 – Atenção ao cuidar das roupas

    Outros dois aparelhos domésticos consomem bastante energia: a máquina de lavar e o ferro de passar roupas. A dica, nesse caso, é acumular peças tanto para lavar, quanto para passar.

    Isso evita que você precise religar os aparelhos muitas vezes ao longo da semana, para cuidar de pequenas quantidades de roupas por vez.

    10 – Cuidado com o ar-condicionado

    Primeiramente, saiba escolher o aparelho certo. Uma dica é dimensionar o aparelho para o tamanho do ambiente. Além disso, durante o uso, não deixe as janelas abertas, para evitar desperdícios.

    Outra dica é evitar instalar o aparelho em áreas que fiquem expostas ao sol. Além disso, mantenha-o em uma temperatura entre 23º e 25º, para economizar.

    Por fim, crie o hábito de verificar se os filtros do aparelho estão bem higienizados. Se não estiverem, o temporizador do ar-condicionado será acionado mais vezes para manter a temperatura, elevando os gastos.

    Algumas recomendações parecem simples, e são mesmo! Por isso, temos certeza que, com a ajuda dessas cinco dicas práticas, você conseguirá diminuir o valor da sua conta de luz. 

    Gostou das dicas? Acha que podem ajudar alguém? Então compartilhe o nosso texto em suas redes sociais e ajude os seus amigos!

    Colaboração: Letícia de Jesus

    Veja também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 10

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?