Consultora aponta 10 erros financeiros que você não pode cometer

Escrito por: Tamires Silva em 10 de fevereiro de 2020

Cuidar de dinheiro é, para muitas pessoas, uma tarefa maçante e desafiadora. Por isso é tão comum cometer erros financeiros que depois se tornam verdadeiras dores de cabeça.

Algo que pode ser apontado como a principal causa disso é a falta de educação financeira. No Brasil, houve um avanço nos últimos anos em relação ao aprendizado desse tema. Mas ainda há um longo caminho a ser percorrido.

Enquanto isso, milhares de brasileiros seguem cometendo deslizes, realizando investimentos de forma errada e ficando cada vez mais endividados.

Consultora financeira, Giane Coelho

+ Importância dos pais na educação financeira infantil

Mas aqui você irá descobrir quais erros financeiros pode estar cometendo agora mesmo e como superá-los. Quem vai ajudar é a consultora Giane Coelho, em entrevista exclusiva ao FinanceOne.

Giane tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro. Além disso é assessora de investimentos, formada em Administração de Empresas e com MBA em Finanças.

Falta de conhecimento atrapalha desenvolvimento financeiro

Para Giane Coelho, a falta de conhecimento e a resistência em cuidar das próprias finanças são duas das maiores dificuldades que atrapalham o desenvolvimento financeiro das pessoas.

“Já ouvi depoimentos de clientes que não abrem o extrato bancário e ou a fatura do cartão de crédito com medo de encarar a realidade. E muitos outros que não têm ideia de quanto ganham e gastam por mês.”

Você é assim ou conhece alguém com esse tipo de comportamento? Pois é! Ele é bem mais comum do que parece.

Uma pesquisa realizada em 2018 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostrou que 48% dos brasileiros não sabem o quanto ganham e o quanto gastam. Ou seja, quase metade de nós não se planeja financeiramente.

Hoje, já é possível encontrar muita informação disponível na Internet, o que tem ajudado a mudar esse cenário. Mas a consultora adverte: é preciso fazer um filtro e, se necessário, consultar um especialista.

“As pessoas recorrem a todo tipo de especialistas, mas na hora de cuidar do dinheiro não querem gastar, comprando um curso ou contratando uma consultoria. Isso é um erro.”

Para ajudar os leitos de FinanceOne, ela lista alguns erros financeiros que podem e devem ser evitados!

3 erros financeiros ao investir ou escolher um investimento

1. Não conhecer o próprio perfil de investidor. Ou seja, não saber o que você espera do seu investimento o quanto está disposto a arriscar por isso.

“O quanto tolera de risco x o quanto deseja de retorno x o prazo disponível para investir”

+ Seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado?

2. Não conhecer os riscos associados aos produtos. Antes de investir, é importante saber onde está se metendo e entender a dinâmica daquele tipo de investimento.

3. Medo ou otimismo excessivo. Nem lá, nem cá, procure ser equilibrado nas suas escolhas, tendo em mente o que pode ser vantajoso, dentro dos limites do seu perfil.

“Por exemplo, a pessoa ficou anos com dinheiro na poupança, que apesar de seguro, é um dos produtos com menor rendimento. Aí na hora de trocar de investimento, ao invés de ir diversificando aos poucos, vai direto para os investimentos mais arriscados do momento.”

Para te ajudar a ter um norte, Giane lista os produtos financeiros, começando do mais seguro para mais arriscado:

  • Tesouro Selic;
  • Poupança;
  • Renda Fixa pós;
  • Tesouro Pré e IPCA;
  • Renda Fixa Pré IPCA;
  • Fundos de Renda Fixa Pré e IPCA;
  • COE´s;
  • Fundos Multimercados;
  • Fundos Imobiliários (FII´s);
  • ETF´s;
  • Fundo de Ações;
  • Ações;
  • Opções;
  • Contratos futuros;
  • Criptomoedas.

4 erros cometidos na hora de gastar dinheiro

1. Comprar por impulso. Esse é um erro mais que comprovado. Pesquisas do SPC Brasil já mostraram que mais da metade dos brasileiros compram por impulso. O que resulta em índices de endividamento também altos.

+ Economia comportamental: o que é e como usar no dia a dia

2. Comprar sem comparar preços. A preguiça é inimiga de quem quer economizar nas compras e ter uma vida financeira saudável. Somente pesquisando é possível descobrir onde a compra será realmente vantajosa.

3. Comprar sem precisar. Entre os erro financeiros relacionados a compras, esse é um dos mais cometidos e está relacionado à aquisição por impulso. Porém, é pior. Além de ser realizada sem planejamento, essa compra é desnecessária.

4. Parcelar. Dividir a compra em várias vezes no cartão de crédito das próprias lojas e redes de varejo pode ser uma cilada.

É grande o risco de perder o controle na hora do pagamento. Ou seja, não lançar os pagamentos futuros no planejamento e continuar gastando como se não houvesse amanhã.

+ 5 motivos para evitar parcelar compras no cartão de crédito

3 erros financeiros na hora de administrar o dinheiro

1. Não poupar dinheiro. Isso é diferente de simplesmente guardar, sem propósito. Dinheiro precisa ser poupado, reservado.

Erros financeiros
Não saber administrar o dinheiro é um dos principais erros financeiros

Isso deve ser feito após o pagamento das despesas primordiais e antes dos gastos supérfluos. Caso contrário será muito difícil poupar.

2. Não ter um planejamento. Giane faz questão de frisar que o maior entre os erros financeiros é não ter um planejamento.

“Costumo dizer que qualquer forma de registro funciona. Caderno, planilha, papel de pão. Embora os aplicativos para controle financeiro sejam melhores, porque impedem auto sabotagem de deixarmos de anotar algum gasto importante, por exemplo.”

3. Não poupar para aposentadoria. Quanto mais cedo começar a pensar no seu futuro, melhor. Assim terá mais tempo para acumular e investir uma quantia de dinheiro que te garante uma velhice mais confortável.

Educação financeira pode mudar comportamento dos brasileiros

Para a consultora de investimentos, muitos erros financeiros ainda são cometidos. Em parte, porque a educação financeira é pequena no Brasil.

Percebe-se um crescimento das discussões sobre esse tema, mas ainda não o suficiente.

“Então as pessoas acham complicado entender a dinâmica do mercado financeiro, seja para obter crédito ou investimento ou para aplicar o dinheiro. Outro fator é que muitos de nós ainda têm uma memória inflacionária. Portanto, temos dificuldade para pensar no dinheiro a longo a prazo.”

Giane Coelho

Para driblar este cenário, informação é essencial. Em termos mais práticos, ela indica que todos escrevam seus objetivos e tentem se manter fiéis a eles.

Seja poupar para os estudos, para uma viagem, para comprar um carro, uma casa, ou pagar as dívidas. Depois, revisitá-los e fazer os ajustes sempre que necessário.

Analisar cuidadosamente seu fluxo financeiro, tanto as entradas, como as saídas. Você pode descobrir também que precisa aumentar a renda, fazer renda extra.

Tamires Silva

Jornalista atuando como repórter e produtora de conteúdo. Produz conteúdo para internet desde 2015.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Como usar a conta digital e fugir do banco tradicional
Saque do PIS/Pasep
fgts
render seu dinheiro
Como sacar o FGTS