Como realizar o sonho de estudar fora do Brasil | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,843
Euro R$ 4,457
Bitcoin R$ 24.664,04
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 5,053
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Como realizar o sonho de estudar fora do Brasil

Estudar fora do Brasil é o sonho de muitas pessoas. Muitas vezes parece um sonho distante. Afinal, os gastos acabam sendo muitos: alimentação, moradia, transporte, o próprio curso… Mas, não precisa desistir, porque esse não é um sonho impossível.

Se o problema é o ingresso nessas universidades, a barreira já pode ser superada. O Inep fez um acordo com instituições portuguesas e a nota do Enem é aceita em mais de 30 universidades e institutos do país.

Se o problema é a grana para estudar fora, existem diversas bolsas que cobrem as taxas por completo ou parcialmente. Portanto, ao escolher as instituições, é só verificar os programas de bolsas para alunos estrangeiros. Além disso, os governos também costumam ter programas para ajuda de gastos desses estudantes.

Sobre os destinos, as possibilidades são diversas. Segundo uma pesquisa realizada pela Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association) – organização que reúne as principais instituições brasileiras que trabalham com intercâmbio – os cinco países preferidos dos brasileiros para intercâmbio em 2018 são: Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e Irlanda, nessa ordem.

Seja para fazer graduação, mestrado no exterior ou apenas um curso de idiomas, com planejamento prévio e pesquisa, o sonho de estudar fora do Brasil pode se tornar realidade. Uma prova disso é que o mercado brasileiro de educação estrangeira cresceu 22% em 2017. Isso totaliza 302 mil estudantes, segundo outro levantamento da Belta.

“O mercado de intercâmbio cresceu tanto em volume como em receita porque o brasileiro começou a considerar opções mais diversificadas e apostou em se especializar profissionalmente”, explica Maura Leão, presidente da Belta.

Considerando suas possibilidades, pesquisando e planejando-se com antecedência, é possível sim estudar fora.

Como estudar fora do Brasil
Com mais de 30 instituições de ensino em Portugal aceitando a nota do Enem, o sonho de estudar fora do Brasil ficou mais perto

Dicas para estudar fora do Brasil

Já falamos inúmeras vezes de que o primeiro passo para fazer um planejamento financeiro é definir seu objetivo. Assim você saberá quanto de investimento precisará, por quanto tempo precisará poupar e qual a melhor forma de investir para alcançar esse objetivo.

Para realizar o sonho de estudar fora do Brasil não é diferente. Esse é o seu objetivo. Agora você precisa fazer um planejamento financeiro para conseguir chegar a esse sonho. Enquanto começa a investir para isso, já pode buscar opções de lugar e de instituições com o curso de sua vontade. Com outras alternativas, é possível que o valor seja mais em conta. Portanto, considere todas as suas alternativas.

Pesquisar por bolsas e os requisitos para pleitear uma é outra forma de conseguir alcançar esse sonho. Muitas das instituições e governos oferecem ajuda de custo para estudantes estrangeiros realizarem um curso. Porém, mesmo com a ajuda de custo, você ainda terá outros gastos. Por isso, fazer escolhas para ter dinheiro para esse objetivo é fundamental.

Além dos gastos como as taxas do curso, material, moradia, alimentação e transporte, por exemplo, lembre-se de que você precisará da cobertura de um seguro saúde. Alguns países também exigem visto de entrada, que você precisará além do passaporte válido. Para alguns países, para o ingresso em uma graduação, pós, mestrado ou doutorado, pode ser que você precise de um certificado internacional de proficiência no idioma, como o IELTS ou o TOEFL.

Estudar fora do Brasil com a nota do Enem

Em 2018, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) recebeu 6.774.891 inscrições. São 5.513.662 (81,3%) participantes confirmados para as provas. O Ministério da Educação divulgou também o perfil de inscritos. Do total de confirmações, 59,1% são do sexo feminino e 40,9% do masculino.

Sobre a idade dos participantes, aqueles com 18 anos representam 17% do total; os de 19 anos, 15,9%; e os de 20 anos, 10,5%, e os participantes com idade entre 21 e 30 anos representam 33,8% do total. Do total, a maioria já concluiu o ensino médio (58,6%), 29,7% são concluintes em 2018 e 10,6% concluirão após 2018.

Mas o que isso importa? Sabia que com a nota das provas, esses candidatos poderão pleitear uma vaga para estudar fora do Brasil? Isso porque instituições de ensino superior portuguesas estão aceitando também a pontuação no exame. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou em maio deste ano que fechou acordo com mais duas instituições.

No total, 34 instituições de Portugal aceitam a nota do Enem para interessados em cursar a graduação no país. Em um levantamento do Inep, até abril de 2018, 1.200 brasileiros ingressaram em 23 das 29 instituições de Portugal que mantinham acordo até a ocasião. O acordo do Inep com Portugal abrange instituições tanto privadas quanto públicas.

Instituições portuguesas que aceitam o Enem

A lista de instituições portuguesas é sempre atualizada no site do Inep.

No momento da publicação deste post, as seguintes universidades e institutos fazem parte do acordo:

Universidade de Coimbra

Universidade de Algarve

Instituto Politécnico de Leiria

Instituto Politécnico de Beja

Instituto Politécnico do Porto

Instituto Politécnico de Portalegre

Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Instituto Politécnico de Coimbra

Universidade de Aveiro

Instituto Politécnico de Guarda

Universidade de Lisboa

Universidade do Porto

Universidade da Madeira

Instituto Politécnico de Viseu

Instituto Politécnico de Santarém

Universidade dos Açores

Universidade da Beira Interior

Universidade do Minho

Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário

Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Instituto Politécnico de Setúbal

Instituto Politécnico de Bragança

Instituto Politécnico de Castelo Branco

Universidade Lusófona do Porto

Universidade Portucalense

Instituto Universitário da Maia (Ismai)

Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia)

Universidade Católica Portuguesa

Universidade Fernando Pessoa – UFP

Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida – Ispa

Instituto Leonardo da Vinci – ILV

Escola Superior de Saúde do Alcoitão – ESSA

Universidade Lusíada – Norte

Universidade Lusíada







Mais lidos

Reembolso em planos de saúde: como funciona e como pedir
Quem nunca se consultou com um médico durante anos? E, depois teve que mudar porque ele passou a n...
Transações do mercado imobiliário superam R$472 bi no Brasil
O setor de imóveis volta a crescer em 2018. As transações do mercado imobiliário brasileiro movi...
Aprenda a driblar esses 4 inimigos do seu bolso
Administrar a vida financeira não é uma tarefa fácil, ainda mais na sociedade atual onde a todo m...
Taxas do Tesouro Direto: quais são e quanto custam
Tesouro Direto é um tipo de investimento de renda fixa. Isso significa que, ao aplicar nessa modali...
Onde conseguir crédito mais barato para seu negócio?
Para conseguir crédito mais barato é preciso muita pesquisa. Isso é fundamental para evitar o des...
Truques para cumprir metas ainda este ano
O segundo semestre de 2018 começou há pouco. E o que você fez até então? Toda aquela lista da r...




Publicidade