Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Governo autoriza corte imediato de limite de cartão de crédito

Escrito por: Priscila Gomes em 6 de novembro de 2018

O governo decidiu que as instituições financeiras podem cortar o limite do cartão de quem mostra risco de inadimplência. Entenda mais sobre o corte imediato de limite de cartão de crédito!

Na medida tomada em junho de 2018, os bancos eram obrigados a esperar 30 dias para diminuir o limite do cartão de crédito. Mas, a partir de novembro este corte pode ocorrer a qualquer momento definido pela instituição financeira.

Governo autoriza corte imediato de limite de cartão

Entenda o corte do limite de cartão de crédito

O fato é que cada banco poderá decidir sobre seus próprios critérios em relação ao limite do cartão. A decisão é do Conselho Monetário Nacional (CMN), que tem por uma das funções coordenar políticas monetária e de crédito.

Para o Banco Central, esta decisão pode fazer com que os clientes evitem o aumento do endividamento. Este corte pode ser feito, por exemplo, em consumidores que perderam o emprego.

Segundo o Indicador de Uso do Crédito, 35% dos consumidores utilizaram o cartão de crédito para compras. Destes, 24% entraram no crédito rotativo. O estudo foi feito pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

O crédito rotativo é o valor mínimo da fatura do cartão de crédito. O banco disponibiliza para o cliente que não tem como pagar a fatura e ainda deseja usar o cartão.

Ele funciona como um empréstimo, muito semelhante ao crédito especial, mas com mais juros. Por isso, é indicado apenas quando não existem outras opções porque os juros podem chegar a 300% ao ano.

Entenda o limite do cartão de crédito

O limite do cartão é dado pelo banco ou instituição financeira a determinado cliente de acordo com seus próprios cálculos. Este valor pode ser utilizado durante o mês, até fechar a fatura.

Cada cliente poderá utilizar seu limite da maneira que preferir. Se o limite for de R$500, por exemplo, o máximo de compras feitas com o cartão será neste valor.

Os bancos também podem liberar mais limite de acordo com a necessidade do cliente e análise prévia.

Quando a compra é realizada, o limite pode ser diminuído do total gasto ou de acordo com o valor da parcela. Por exemplo, se a compra foi de R$400 reais divididos em quatro vezes, o banco pode subtrair os R$400 ou apenas R$100 da parcela.

Esta diminuição do limite faz com que o cliente não entre na lista dos inadimplentes sem necessidade. Desta forma, a instituição financeira possui uma garantia do pagamento.

Top 7: como evitar a dívida no cartão de crédito

A falta de organização no orçamento mensal pode fazer com que o consumidor crie uma bola de neve de dívidas. O mau uso do cartão é uma das maiores causas deste endividamento.

Fazer compras, sem qualquer tipo de planejamento ou apenas por meio da impulsividade causa, além de dívidas, descontrole emocional. Veja algumas dicas de como reduzir (ou não fazer) dívidas no cartão de crédito.

#1. Anote as contas

Coloque todas as dívidas no papel. Desta maneira será possível ter maior controle sobre as finanças. Quanto pagará de parcelas este mês e qual é a porcentagem de juros para as operações são itens a serem levados em consideração. Organize o melhor possível seu orçamento para que não tenha problemas financeiros.

#2. Use um aplicativo de gerenciamento

Por vezes, anotar as contas no papel não é o suficiente para o planejamento financeiro. Caso ache necessário, utilize o App do próprio banco para ficar de olho nas compras realizadas, bem como nas próximas parcelas.

#3. Mantenha o limite de 50% de gastos

É importante que seja utilizado até 50% do salário com o cartão de crédito. Se este limite for ultrapassado com frequência, se atente e mude os hábitos de consumo.

Governo autoriza corte imediato de limite de cartão

#4. Cuidado com as anuidades e juros

Os juros do cartão de crédito são uma das maiores desvantagens do serviço. Outras taxas também são cobradas, como a anuidade, que pode ser negociada anualmente com a instituição financeira.

#5. Evite pagar contas fixas

O cartão de crédito não deve ser utilizado para pagar contas fixas. Caso este seja um hábito, ligue o sinal de alerta e repense a maneira com que tem lidado com as finanças.

#6. Evite ter muitos cartões

Ter mais de um cartão faz com que as taxas de juros e anuidades sejam multiplicadas. Evite, inclusive, fazer cartão de crédito de lojas de roupas ou móveis.

#7. Pague as faturas em dia

Pague a fatura até o dia vencimento para evitar encargos sobre a dívida. Caso haja necessidade de alteração, entre em contato com o banco.

E aí, gostou das dicas? Fique de olho nas sugestões de gerenciamento das contas, investimentos e demais informações sobre o mundo das finanças no Financeone!

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe um comentário

Posts relacionados

cartões de crédito com as menores taxas
cartão de crédito gratuito
usar o cartão de crédito e manter as finanças em dia
cartão de crédito virtual