Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisImposto de renda: saiba tudo o que pode acontecer se não declarar

    Imposto de renda: saiba tudo o que pode acontecer se não declarar

    0
    (0)

    O leão, como é conhecido o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) deve ser declarado até o dia 29 de abril.

    O cidadão que é incluído na obrigatoriedade desse pagamento deve se preocupar com os casos de atraso e inadimplência, que costumam gerar sanções nada agradáveis.

    Quem deve declarar o Imposto de Renda em 2022?

    De acordo com o informe da Receita Federal, você deverá declarar o IR se:

    • Recebeu rendimentos tributáveis acima do limite (R$28.559,70);
    • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima do limite (R$40.000,00).
    • Obteve receita bruta anual decorrente de atividade rural em valor acima do limite (R$142.798,50);
    • Pretenda compensar prejuízos da atividade rural deste ou de anos anteriores com as receitas deste ou de anos futuros.
    • Teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro do ano-calendário, de bens ou direitos, inclusive terra nua, acima do limite (R$300.000,00).
    • Obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto;
    • Optou pela isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro, no prazo de 180 dias;
    • Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.
    • Passou à condição de residente no Brasil, em qualquer mês, e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro do ano-calendário.

    Então, analise bem se a sua situação corresponde a um dos casos acima. Muitas pessoas acabam desconhecendo essas questões e deixam de declarar. Assim, sofrem penalidades por estarem em atraso ou inadimplência.

    + Veja 5 aplicativos que vão te ajudar na declaração do Imposto de Renda 2022
    + Dicionário do Imposto de Renda: saiba o significado de mais de 70 termos

    celular logado no aplicativo da Receita Federal por em cima de uma teclado
    Não pagar o Imposto de Renda pode configurar crime

    O que acontece nos casos de atraso do Imposto de Renda?

    Nessa situação, a Receita Federal estabelece uma multa inicial para a ocorrência. Assim, o declarante paga uma taxa de, no mínimo, R$165,74.

    Sendo assim, a quantia é calculada por meio de uma taxa de 1% ao mês sobre o valor do imposto a pagar, com limite de 20% do IR.

    Logo, o valor supracitado recai sobre os contribuintes que não possuem imposto a pagar ou nos casos em que o valor correspondente seja inferior ao da multa inicial.

    E se eu não declarar o IR?

    Se o contribuinte não declarar o Imposto de Renda, a situação pode ficar um pouco complicada para ele.

    De início, o CPF fica irregular. Sendo assim, não será possível prestar concurso, solicitar créditos e algo do tipo. Essa parte não é tão complexa para resolver, apesar de poder gerar gastos como advogados e contadores para os contribuintes.

    Porém, quando os valores de impostos são mais altos e o contribuinte soma algumas situações de inadimplência, o problema se torna mais complicado. Isso porque a Receita Federal entenderá que trata-se de um crime de sonegação de impostos.

    Dessa forma, além de receber multas e outros encargos que fazem parte das penalidades, ele sofrerá também as consequências desse crime. Assim, o cidadão acaba caindo na terrível malha fina e começa a ter todas as suas movimentações financeiras investigadas.

    No caso de sonegação de impostos, a punição prevista pela lei é de até cinco anos em reclusão. É claro que essa é uma medida extrema que só é alcançada após diversas tentativas de intervenção, mas é sempre bom ficar atento e não correr esse tipo de risco.

    Além disso, uma das maiores vantagens de declarar o Imposto de Renda é a possibilidade de receber o valor retido. Logo, não deixe para depois e faça a sua declaração dentro do prazo para evitar transtornos!

    Curtiu o conteúdo? Veja também sobre saque imediato da restituição do Imposto de Renda pode ser golpe. Entenda!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Isabella Mercedes
    Isabella Mercedes
    Estudante de Letras que tem muita curiosidade por tudo o que tem a ver com Tecnologia e Inovação. Cria da Baixada Fluminense e vascaína de coração. Adora suspense policial, mas a maior paixão de todas é escrever: seja sobre finanças ou sobre qualquer outra coisa.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisImposto de renda: saiba tudo o que pode acontecer se não declarar

    Imposto de renda: saiba tudo o que pode acontecer se não declarar

    0
    (0)

    O leão, como é conhecido o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) deve ser declarado até o dia 29 de abril.

    O cidadão que é incluído na obrigatoriedade desse pagamento deve se preocupar com os casos de atraso e inadimplência, que costumam gerar sanções nada agradáveis.

    Quem deve declarar o Imposto de Renda em 2022?

    De acordo com o informe da Receita Federal, você deverá declarar o IR se:

    • Recebeu rendimentos tributáveis acima do limite (R$28.559,70);
    • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima do limite (R$40.000,00).
    • Obteve receita bruta anual decorrente de atividade rural em valor acima do limite (R$142.798,50);
    • Pretenda compensar prejuízos da atividade rural deste ou de anos anteriores com as receitas deste ou de anos futuros.
    • Teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro do ano-calendário, de bens ou direitos, inclusive terra nua, acima do limite (R$300.000,00).
    • Obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto;
    • Optou pela isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro, no prazo de 180 dias;
    • Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.
    • Passou à condição de residente no Brasil, em qualquer mês, e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro do ano-calendário.

    Então, analise bem se a sua situação corresponde a um dos casos acima. Muitas pessoas acabam desconhecendo essas questões e deixam de declarar. Assim, sofrem penalidades por estarem em atraso ou inadimplência.

    + Veja 5 aplicativos que vão te ajudar na declaração do Imposto de Renda 2022
    + Dicionário do Imposto de Renda: saiba o significado de mais de 70 termos

    celular logado no aplicativo da Receita Federal por em cima de uma teclado
    Não pagar o Imposto de Renda pode configurar crime

    O que acontece nos casos de atraso do Imposto de Renda?

    Nessa situação, a Receita Federal estabelece uma multa inicial para a ocorrência. Assim, o declarante paga uma taxa de, no mínimo, R$165,74.

    Sendo assim, a quantia é calculada por meio de uma taxa de 1% ao mês sobre o valor do imposto a pagar, com limite de 20% do IR.

    Logo, o valor supracitado recai sobre os contribuintes que não possuem imposto a pagar ou nos casos em que o valor correspondente seja inferior ao da multa inicial.

    E se eu não declarar o IR?

    Se o contribuinte não declarar o Imposto de Renda, a situação pode ficar um pouco complicada para ele.

    De início, o CPF fica irregular. Sendo assim, não será possível prestar concurso, solicitar créditos e algo do tipo. Essa parte não é tão complexa para resolver, apesar de poder gerar gastos como advogados e contadores para os contribuintes.

    Porém, quando os valores de impostos são mais altos e o contribuinte soma algumas situações de inadimplência, o problema se torna mais complicado. Isso porque a Receita Federal entenderá que trata-se de um crime de sonegação de impostos.

    Dessa forma, além de receber multas e outros encargos que fazem parte das penalidades, ele sofrerá também as consequências desse crime. Assim, o cidadão acaba caindo na terrível malha fina e começa a ter todas as suas movimentações financeiras investigadas.

    No caso de sonegação de impostos, a punição prevista pela lei é de até cinco anos em reclusão. É claro que essa é uma medida extrema que só é alcançada após diversas tentativas de intervenção, mas é sempre bom ficar atento e não correr esse tipo de risco.

    Além disso, uma das maiores vantagens de declarar o Imposto de Renda é a possibilidade de receber o valor retido. Logo, não deixe para depois e faça a sua declaração dentro do prazo para evitar transtornos!

    Curtiu o conteúdo? Veja também sobre saque imediato da restituição do Imposto de Renda pode ser golpe. Entenda!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?