Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEconomiaPlanos de saúde lideram reclamações do consumidor. Veja o ranking completo!

    Planos de saúde lideram reclamações do consumidor. Veja o ranking completo!

    0
    (0)

    Antes de contratar um plano de saúde ou solicitar um novo cartão de crédito, por exemplo, o primeiro passo é pesquisar para saber se vale a pena. E o feedback mais sincero que se pode obter para esses serviços é o de quem já os utiliza. 

    Publicidade

    Por isso as pesquisas de satisfação dos consumidores são tão importantes, assim como plataformas de reclamações. Antes de assinar qualquer contrato e se comprometer com um novo produto ou serviço, que tal dar uma olhadinha na reputação antes?

    Mas o cenário para quem está em busca desses dois serviços, especificamente, não é dos melhores. Isso porque planos de saúde e serviços financeiros foram os que mais receberam reclamações dos clientes em 2021. 

    Foi isso que mostrou uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec)

    Planos de saúde lideram o ranking de reclamações

    Os dados do Idec apontam que os planos de saúde são as empresas que mais receberam  queixas de atendimento: 24,9% das reclamações registradas pelo instituto são relacionadas a esses serviços. 

    Em segundo lugar, estão os serviços financeiros, com 21,5% das reclamações. O restante da lista abrange outros serviços (11,9%), problemas com produtos (8,7%) e telecomunicações (8%).

    Publicidade

    1° Planos de saúde (24,9%)

    2° Serviços financeiros (21,5%)

    3° Outros serviços (11,9%)

    4° Problemas com produtos (8,7%)

    5° Telecomunicações (8%)

    Publicidade

    Ainda de acordo com a pesquisa, o principal motivo de reclamações dos planos de saúde foram reajustes de preços abusivos. Cerca de 27,4% das reclamações foram relacionadas a esse aumento. 

    E um dado importante é que essas queixas ocorreram, principalmente, em planos de saúde coletivos, que não são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 

    Outro foco de muitas queixas foram negativas de cobertura. Ou seja, quando o plano recusa cobrir algum tipo de procedimento ou consulta. Essa conduta foi alvo de 16,2% das reclamações.

    Serviços financeiros receberam queixa por cobranças indevidas

    Quem nunca se deparou com a surpresa de uma cobrança indevida no extrato bancário? Esse problema também se destacou entre as reclamações dos consumidores na pesquisa do Idec.

    Ele correspondeu a 21% do total das queixas. Em seguida, as falhas de informação (15,8%) e renegociação de dívidas (13%) nos bancos, fintechs e administradoras de cartão de crédito.

    Publicidade

    Na terceira colocação – dúvidas e queixas relacionadas a outros tipos de serviços –, os problemas mais observados foram os relacionados a contratos (17%), vício de qualidade no serviço prestado (14,5%) e também cobrança indevida (13%).

    um homem de roupa social com caneta na mão assinando contrato
    Ao escolher um dos planos do consórcio Yamaha você assina um contrato

    Como evitar problemas com operadoras de saúde e bancos?

    Para evitar passar por esses tipos de problemas, o Idec recomenda algumas condutas para consumidores se prevenirem. 

    Para evitar problemas com planos de saúde:

    • sempre revise as cláusulas relativas a reajustes junto à operadora
    • solicite que as regras sejam mais claras, se necessário, para não ser surpreendido
    • registre queixa na ANS em caso de negativas ou outros problemas
    • procure também o Procon
    • em último caso, para problemas mais graves, acione a Justiça por meio do Juizado Especial Cível – ações de até 20 salários mínimos não exigem a contratação de um advogado.

    No caso de serviços financeiros, muitos problemas decorrem de fraudes e até descuidos dos próprios clientes. É importante ter atenção e se prevenir:

    • se notar cobrança indevida, observe se o boleto de pagamento não é falso e confira se os dados estão corretos
    • comunique a instituição financeira imediatamente em caso de qualquer erro
    • mantenha o antivírus do computador sempre atualizado 
    • não utilize celular de terceiros para realizar consultas bancárias 
    • não deixe emails abertos no celular

    Gostou do conteúdo? Então compartilhe nas redes sociais e deixe um comentário!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Tamires Silva
    Tamires Silva
    Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaPlanos de saúde lideram reclamações do consumidor. Veja o ranking completo!

    Planos de saúde lideram reclamações do consumidor. Veja o ranking completo!

    0
    (0)

    Antes de contratar um plano de saúde ou solicitar um novo cartão de crédito, por exemplo, o primeiro passo é pesquisar para saber se vale a pena. E o feedback mais sincero que se pode obter para esses serviços é o de quem já os utiliza. 

    Publicidade

    Por isso as pesquisas de satisfação dos consumidores são tão importantes, assim como plataformas de reclamações. Antes de assinar qualquer contrato e se comprometer com um novo produto ou serviço, que tal dar uma olhadinha na reputação antes?

    Mas o cenário para quem está em busca desses dois serviços, especificamente, não é dos melhores. Isso porque planos de saúde e serviços financeiros foram os que mais receberam reclamações dos clientes em 2021. 

    Foi isso que mostrou uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec)

    Planos de saúde lideram o ranking de reclamações

    Os dados do Idec apontam que os planos de saúde são as empresas que mais receberam  queixas de atendimento: 24,9% das reclamações registradas pelo instituto são relacionadas a esses serviços. 

    Em segundo lugar, estão os serviços financeiros, com 21,5% das reclamações. O restante da lista abrange outros serviços (11,9%), problemas com produtos (8,7%) e telecomunicações (8%).

    Publicidade

    1° Planos de saúde (24,9%)

    2° Serviços financeiros (21,5%)

    3° Outros serviços (11,9%)

    4° Problemas com produtos (8,7%)

    5° Telecomunicações (8%)

    Publicidade

    Ainda de acordo com a pesquisa, o principal motivo de reclamações dos planos de saúde foram reajustes de preços abusivos. Cerca de 27,4% das reclamações foram relacionadas a esse aumento. 

    E um dado importante é que essas queixas ocorreram, principalmente, em planos de saúde coletivos, que não são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 

    Outro foco de muitas queixas foram negativas de cobertura. Ou seja, quando o plano recusa cobrir algum tipo de procedimento ou consulta. Essa conduta foi alvo de 16,2% das reclamações.

    Serviços financeiros receberam queixa por cobranças indevidas

    Quem nunca se deparou com a surpresa de uma cobrança indevida no extrato bancário? Esse problema também se destacou entre as reclamações dos consumidores na pesquisa do Idec.

    Ele correspondeu a 21% do total das queixas. Em seguida, as falhas de informação (15,8%) e renegociação de dívidas (13%) nos bancos, fintechs e administradoras de cartão de crédito.

    Publicidade

    Na terceira colocação – dúvidas e queixas relacionadas a outros tipos de serviços –, os problemas mais observados foram os relacionados a contratos (17%), vício de qualidade no serviço prestado (14,5%) e também cobrança indevida (13%).

    um homem de roupa social com caneta na mão assinando contrato
    Ao escolher um dos planos do consórcio Yamaha você assina um contrato

    Como evitar problemas com operadoras de saúde e bancos?

    Para evitar passar por esses tipos de problemas, o Idec recomenda algumas condutas para consumidores se prevenirem. 

    Para evitar problemas com planos de saúde:

    • sempre revise as cláusulas relativas a reajustes junto à operadora
    • solicite que as regras sejam mais claras, se necessário, para não ser surpreendido
    • registre queixa na ANS em caso de negativas ou outros problemas
    • procure também o Procon
    • em último caso, para problemas mais graves, acione a Justiça por meio do Juizado Especial Cível – ações de até 20 salários mínimos não exigem a contratação de um advogado.

    No caso de serviços financeiros, muitos problemas decorrem de fraudes e até descuidos dos próprios clientes. É importante ter atenção e se prevenir:

    • se notar cobrança indevida, observe se o boleto de pagamento não é falso e confira se os dados estão corretos
    • comunique a instituição financeira imediatamente em caso de qualquer erro
    • mantenha o antivírus do computador sempre atualizado 
    • não utilize celular de terceiros para realizar consultas bancárias 
    • não deixe emails abertos no celular

    Gostou do conteúdo? Então compartilhe nas redes sociais e deixe um comentário!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?