Início Uncategorized Investir em imóveis para alugar vale a pena?

Investir em imóveis para alugar vale a pena?

5
(1)

Uma forma de investimento que talvez muitos nem considere hoje são os imóveis. Investir em imóveis para alugar é uma forma até mais tradicional e, talvez, mais segura do ponto de vista de algumas pessoas. E os imóveis estão sim entre as formas preferidas de investimento dos brasileiros.

Segundo pesquisa do SPC Brasil e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) , divulgada no início de 2017, o principal motivo do investidor ter uma reserva financeira é para lidar com imprevistos. Entre os principais tipos de investimento do brasileiro, o segundo mais escolhido é em imóveis.

A poupança ainda é comum, com preferência de 60,8% dos entrevistados. Os imóveis aparecem em seguida, com 18,2%, a Previdência Privada, com 12,8%, e os Fundos de Investimento, com 9,5%. Falando nisso, você sabe o que é melhor: investir em previdência privada ou fundos de investimento?

O seus motivos para buscar um investimento podem ser os mesmos dos brasileiros entrevistados na pesquisa do SPC. Considerando apenas as pessoas que possuem investimentos, a principal finalidade é prevenir contra imprevistos como doença ou morte (25,3%), seguida por ter uma reserva para o caso de ficar desempregado (23,4%).

Outros motivos que levam o brasileiro a investir são garantir um futuro melhor para a família (22,4%) e viajar (20,5%). Mas, e quais são os objetivos?

investir em imóveis para alugar
Investir em imóveis para alugar é a segunda modalidade de investimento preferida pelos brasileiros, atrás da poupança

Investir em imóveis para alugar é um bom negócio?

Um dado interessante que nos leva a considerar o investimento em aluguel de imóveis é: quatro em cada dez poupadores não possuem frequência para realizar novos depósitos e investimentos. Além disso, a média de frequência de depósitos e investimentos realizados ao ano é de 5,4 meses.

Parece pouco, não? Com o aluguel, entretanto, você não precisa se preocupar em aplicar o dinheiro, seja na poupança ou opção além, para depois sacar o rendimento. Quando você é proprietário de um imóvel e o aluga, todo mês receberá o valor acordado entre as partes.

Caberá a você aplicar ou não a quantia recebida pelo aluguel do seu imóvel. Porém, não precisará ficar preocupado em acompanhar o mercado de títulos e ações, por exemplo. Mesmo sem você acompanhar o mercado, todo mês terá de receber o valor pago por seu inquilino. Falando nisso, há direitos e deveres que todo locador e locatário devem seguir.

Ainda de acordo com a pesquisa do SPC Brasil, 57,2% dos investidores que têm imóveis como investimento, o fazem há mais de cinco anos. Esse percentual é maior entre os mais velhos (76,0%) e na classe A/B (69,2%).  As principais justificativas desses poupadores para investir em imóveis são:

-> Segurança/aversão a perdas (30,4%);
-> Ser um investimento familiar/conhecido (23,2%);
-> Comparação com resultado positivo de amigos (21,9%).

Sobre o valor total nesta modalidade de investimento, 77,6% não sabem/preferem  não responder. Entre aqueles que responderam, 8,6% possuem um valor total de até R$50.000,00.

Quais os custos para investir no aluguel de imóveis?

Embora o investimento em imóveis garanta uma renda “fixa” com o valor do aluguel, é preciso considerar alguns pontos importantes. A sensação de “segurança” ao investir em imóveis para alugar pode ser falsa, já que há risco de inadimplência do inquilino, por exemplo.

Além disso, leve em conta custos necessários para a manutenção do imóvel, como reparos e reformas. De acordo com a lei 8.245, de 18 de outubro de 1991, que dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos, entre os deveres do locador está o gasto com reformas extraordinárias do condomínio. A manutenção de problemas que existiam antes da locação são de responsabilidade do proprietário do imóvel.

As despesas extraordinárias de condomínio não se referem aos gastos rotineiros de manutenção do edifício, como obras de reformas ou acréscimos que interessem à estrutura integral do imóvel; pintura das fachadas, indenizações trabalhistas e previdenciárias pela dispensa de empregados, entre outras.

O tempo em que a casa ou apartamento estiverem vagos também é um período que deve ser considerado, já que não haverá entrada de recursos, apenas gastos. Outro risco que deve ser considerado é a obsolescência do imóvel. Entre outros gastos, há a taxa paga à imobiliária relativa á comissão. Ainda há o pagamento do IPTU, geralmente negociado com o inquilino. Ah, não se esqueça do imposto de renda.

Como ganhar dinheiro com aluguel de imóveis?

Investir em imóveis para alugar vai garantir uma renda fixa, que não precisará ficar parada na aplicação para render. Além disso, você pode aproveitar o valor e fazer uma aplicação para esse valor aumentar. Saiba como você pode investir em 2018.

Além disso, imóveis são bens que dificilmente vão desvalorizar e causar prejuízos ao dono. Prejuízos podem surgir da locação e de danos causados pelo mau uso pelo inquilino, mas aí são outras regras.

Agora, assim como todo investimento, é importante você comparar se seus gastos em manter pequenos imóveis para alugar vale a pena. Compare a outros tipos de investimento, principalmente os de renda fixa considerados mais “seguros” e adequados para investidores menos agressivos.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

10 sites gratuitos para montar seu e-commerce

A pandemia do coronavírus impulsou as vendas online. E o e-commerce deve continuar crescendo nos próximos anos. Diante...

Pensão alimentícia na guarda compartilhada: como funciona?

O casamento chega ao fim e, além da necessidade de cuidar da burocracia da divisão dos bens, também é preciso decidir como...

Como comprar na Google Play sem cartão de crédito

Para fazer download de alguns conteúdos na Google Play Store é preciso adicionar uma forma de pagamento à sua conta do Google Play. Ao contrário...

Renda Cidadã: veja repercussão do programa nas redes sociais

O Renda Cidadã, novo programa de transferência de renda, foi anunciado no final de setembro pelo governo federal.

Anuidade: entenda como funciona a taxa do cartão de crédito

Muitos brasileiros utilizam o cartão de crédito para realizar compras e até mesmo pagar algumas contas. A grande maioria desses cartões conta...

Como comprar Euro pelo melhor câmbio? Confira 3 dicas!

Quem está planejando ou com viagem marcada para a Europa sabe como é importante fazer a troca do câmbio por um bom...