Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Já programou sua viagem das férias de julho?

Escrito por: Rafael Massadar em 11 de junho de 2019

As férias de julho estão chegando e é hora de planejar a viagem da família. Lembre-se que o período é de alta temporada.

Portanto, comprar passagens de avião com antecedência é regra para quem quer economizar.

O Skyscanner, buscador global de viagens, indica que é possível economizar até 29% na compra para destinos nacionais.

férias de julho

Esse desconto é possível quando analisamos o preço médio do dia mais barato para comprar: 9 de junho. Enquanto a data mais cara é 28 de junho.

Para quem não conseguiu comprar nessa data, o levantamento mostra que é possível também garantir um preço mais em conta na terceira semana de junho. Mais precisamente entre os dias 16 a 23.

No entanto, a principal dica extraída do levantamento é que comprar passagens com duas a seis semanas de antecedência para sua viagem em julho é o ideal.

Já em relação à data do voo, o dia mais barato para viajar é 26 de julho, com uma economia de 35% em comparação ao dia mais caro, 14 do mês.

“Uma dica para economizar ainda mais é criar alerta de preços, que notificam, por e-mail ou celular, diariamente as variações dos valores das passagens aéreas”, comenta Tahiana Rodrigues, gerente de comunicação e marketing do Skyscanner.

Alta do dólar atrapalha planejamento das férias de julho

A cotação do dólar tem tirado o sono dos brasileiros que planejam uma viagem internacional nas férias de julho.

Principalmente, aqueles que pretendem viajar para os Estados Unidos.

No entanto, é possível fazer uma viagem internacional sem extrapolar o orçamento. Basta tomar algumas medidas que tornarão a viagem a mais econômica possível.

Para quem não faz questão, o destino da viagem pode ser mudado. Uma opção é a escolha por países da América do Sul.

Por exemplo, Argentina, Chile, Uruguai ou Colômbia. Em todos os destinos, a moeda local é desvalorizada frente ao real.

Viagem nacional é uma ótima opção

Com cotação alta do dólar no último ano, os brasileiros passaram a buscar mais por destinos de viagem nacionais. É o que aponta um levantamento feito pelo site Kayak.

Segundo a pesquisa, as cidades de João Pessoa (PB), Juazeiro do Norte (CE) e Brasília (DF) foram as que tiveram maior registro de procura.

Em maio de 2018, 46,7% dos destinos mais procurados eram internacionais frente a 53,3% nacionais.

Já no mesmo mês de 2019, houve aumento da procura para férias dentro do Brasil — 60% das buscas.

Considerando os voos internacionais, Lisboa, Santiago e Buenos Aires são destinos bastante pesquisados.

Como economizar?

Ser um viajante flexível com as datas das férias de julho vai ajudar e muito o seu orçamento.

Primeiro de tudo, a flexibilidade conta pontos a favor, porque quanto mais antecedência houver na hora da compra, normalmente mais em conta fica.

Viajar no meio da semana barateia os custos da passagem. Então, se você tem como viajar na terça, quarta e quinta, em vez do fim de semana, faça isso!

Afinal, assim você utiliza o dinheiro economizado na passagem para gastos durante a viagem.

Lembre-se do seu cadastro nos programas de fidelidade da companhia aérea. Acesse e verifique se a quantidade de milhas acumuladas pode te ajudar a comprar uma passagem.

Atenção também com a hospedagem. Ela pode ser um dos grandes custos de uma viagem.

Por isso, tenha atenção ao escolher a sua. No entanto, guarde bem este conselho: sempre priorize um local com boa localização.

Escolher pagar mais barato, mas ficar em um local longe é cilada! O que você economiza com a hospedagem, gasta com transporte.

E gasto excessivo é tudo o que você deve evitar com o dólar alto.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

férias de julho
cartões de crédito para acumular milhas
Quanto custa um mochilão pelo Brasil
viagem de Natal e Ano Novo
Nubank lança cartão de débito - Cartão de débito Nubank