Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisJovens com nome sujo: entenda os motivos e saiba como evitar

    Jovens com nome sujo: entenda os motivos e saiba como evitar

    5
    (1)

    Cada vez mais jovens com nome sujo aparecem em pesquisas que monitoram a inadimplência dos brasileiros. Uma pesquisa divulgada em março deste ano pela pelo SPC Serasa aponta que cerca de 18,4% dos jovens brasileiros de 18 a 25 anos têm ou já tiveram contas atrasadas.

    Publicidade

    De acordo com os resultados, a maior parte dessas pessoas se endividou pelas despesas domésticas associadas ao descontrole com as finanças.

    Perfil das dívidas

    O perfil de dívidas dos brasileiros e jovens com nome sujo entrevistados na pesquisa se manteve sem grandes alterações. Na liderança com 28,17% das dívidas em março, continua o comprometimento das finanças com bancos e cartões de crédito.

    Em seguida estão as contas básicas (como água, energia e gás) com 23,21%. O varejo aparece em terceiro lugar, com 12,62% no mês.

    A principal faixa etária dos inadimplentes é dos 26 aos 40 anos (35,2%), seguida de 41 aos 60 anos (34,9%). São mais mulheres (50,2%) que homens (49,8%).

    + Como ganhar renda extra nos finais de semana? Confira 20 dicas para 2022

    Publicidade

    Desemprego é o maior vilão dos jovens com nome sujo

    O desemprego no Brasil afeta, hoje, todas as faixas etárias, mas atinge com mais intensidade quem está no começo da carreira ou tentando entrar no mercado de trabalho.

    Contudo, dados recentes do Ministério da Economia mostram que se o jovem que já sofre mais com a crise for mulher e tiver pouca qualificação, a chance de encontrar um emprego é ainda menor. Os números mostram que a taxa de desemprego está acima de 20% no grupo com idade entre 18 e 24 anos.

    Vale destacar, no entanto, que, historicamente, a taxa de desemprego na parcela mais jovem é sempre maior do que a média geral da população. Entretanto,  no Brasil, desde 2016, ela fica acima de 20%.

    Agora, são seis anos em que pelo menos dois em cada dez jovens de 18 a 24 anos procuram, mas não encontram uma vaga de trabalho. O qeu explica em muitos casos os números de jovens com nome sujo.

    Jovens com nome sujo
    Cerca de 18,4% dos jovens brasileiros têm ou já tiveram nome sujo

    + Confira 17 dicas para arrumar emprego pelo LinkedIn

    Publicidade

    Como evitar ser um jovem com nome sujo?

    Ter o nome sujo pode levar a uma série de consequências. Como dificuldade para conseguir um emprego e nos estudos.

    Em geral, as instituições de ensino, universidades e escolas podem recusar a renovação da matrícula dos devedores.

    Isso se o nome se concretizar como sujo.

    Para que a situação não virar uma bola de neve, a melhor dica é evitar as dívidas e o nome sujo. Prolongar essa questão pode ser ainda mais prejudicial.

    Na carreira profissional, por exemplo, ter o nome sujo pode ser sinônimo de eliminação. O que não é desejado pelos jovens.

    Publicidade

    Então, fique ligado nessas recomendações:

    1. Faça um planejamento dos seus gastos;

    2. Não gaste mais do que seu orçamento;

    3. Evite comprar parcelado;

    4. Negocie suas dívidas;

    5. Encontre alternativas para pagamento.

    Poucas pessoas sabem, mas as empresas podem comprar a sua dívida. Inclusive, isso costuma acontecer com frequência.

    Mesmo com a passagem de dívida para uma outra empresa, o prazo para o nome sair do serviço de proteção ao crédito é de cinco anos, contados a partir da data da dívida.

    Agora que você já sabe como manter um planejamento para 2022, que tal conhecer também maneiras de ganhar dinheiro neste ano. Confira!

    Colaboração: Rafael Massadar

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Bruna Somma
    Bruna Somma
    Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisJovens com nome sujo: entenda os motivos e saiba como evitar

    Jovens com nome sujo: entenda os motivos e saiba como evitar

    5
    (1)

    Cada vez mais jovens com nome sujo aparecem em pesquisas que monitoram a inadimplência dos brasileiros. Uma pesquisa divulgada em março deste ano pela pelo SPC Serasa aponta que cerca de 18,4% dos jovens brasileiros de 18 a 25 anos têm ou já tiveram contas atrasadas.

    Publicidade

    De acordo com os resultados, a maior parte dessas pessoas se endividou pelas despesas domésticas associadas ao descontrole com as finanças.

    Perfil das dívidas

    O perfil de dívidas dos brasileiros e jovens com nome sujo entrevistados na pesquisa se manteve sem grandes alterações. Na liderança com 28,17% das dívidas em março, continua o comprometimento das finanças com bancos e cartões de crédito.

    Em seguida estão as contas básicas (como água, energia e gás) com 23,21%. O varejo aparece em terceiro lugar, com 12,62% no mês.

    A principal faixa etária dos inadimplentes é dos 26 aos 40 anos (35,2%), seguida de 41 aos 60 anos (34,9%). São mais mulheres (50,2%) que homens (49,8%).

    + Como ganhar renda extra nos finais de semana? Confira 20 dicas para 2022

    Publicidade

    Desemprego é o maior vilão dos jovens com nome sujo

    O desemprego no Brasil afeta, hoje, todas as faixas etárias, mas atinge com mais intensidade quem está no começo da carreira ou tentando entrar no mercado de trabalho.

    Contudo, dados recentes do Ministério da Economia mostram que se o jovem que já sofre mais com a crise for mulher e tiver pouca qualificação, a chance de encontrar um emprego é ainda menor. Os números mostram que a taxa de desemprego está acima de 20% no grupo com idade entre 18 e 24 anos.

    Vale destacar, no entanto, que, historicamente, a taxa de desemprego na parcela mais jovem é sempre maior do que a média geral da população. Entretanto,  no Brasil, desde 2016, ela fica acima de 20%.

    Agora, são seis anos em que pelo menos dois em cada dez jovens de 18 a 24 anos procuram, mas não encontram uma vaga de trabalho. O qeu explica em muitos casos os números de jovens com nome sujo.

    Jovens com nome sujo
    Cerca de 18,4% dos jovens brasileiros têm ou já tiveram nome sujo

    + Confira 17 dicas para arrumar emprego pelo LinkedIn

    Publicidade

    Como evitar ser um jovem com nome sujo?

    Ter o nome sujo pode levar a uma série de consequências. Como dificuldade para conseguir um emprego e nos estudos.

    Em geral, as instituições de ensino, universidades e escolas podem recusar a renovação da matrícula dos devedores.

    Isso se o nome se concretizar como sujo.

    Para que a situação não virar uma bola de neve, a melhor dica é evitar as dívidas e o nome sujo. Prolongar essa questão pode ser ainda mais prejudicial.

    Na carreira profissional, por exemplo, ter o nome sujo pode ser sinônimo de eliminação. O que não é desejado pelos jovens.

    Publicidade

    Então, fique ligado nessas recomendações:

    1. Faça um planejamento dos seus gastos;

    2. Não gaste mais do que seu orçamento;

    3. Evite comprar parcelado;

    4. Negocie suas dívidas;

    5. Encontre alternativas para pagamento.

    Poucas pessoas sabem, mas as empresas podem comprar a sua dívida. Inclusive, isso costuma acontecer com frequência.

    Mesmo com a passagem de dívida para uma outra empresa, o prazo para o nome sair do serviço de proteção ao crédito é de cinco anos, contados a partir da data da dívida.

    Agora que você já sabe como manter um planejamento para 2022, que tal conhecer também maneiras de ganhar dinheiro neste ano. Confira!

    Colaboração: Rafael Massadar

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?