Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosLCI e Fundos imobiliários: saiba qual a diferença

    LCI e Fundos imobiliários: saiba qual a diferença

    4.8
    (12)

    Um investidor de sucesso sempre diversifica sua carteira de investimentos. E uma das boas alternativas do mercado é aplicar em Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Fundos imobiliários.

    Publicidade

    As condições nunca foram tão favoráveis para a aquisição de imóveis como agora. Principalmente para quem busca um financiamento para viabilizá-los.

    O setor se beneficia da queda da taxa Selic, o menor patamar histórico. Após os primeiros meses da pandemia da Covid-19, a retomada da economia motivou um novo ciclo de novos empreendimentos.

    Com isso, empreendimentos residenciais, comerciais, sejam terrenos ou loteamentos, voltaram ser um patrimônio seguro e lucrativo.

    O que são Fundos imobiliários e LCI?

    Ficou interessado em investir em imóveis? LCI e Fundos imobiliários são opções de títulos imobiliários à disposição do investidor brasileiro.

    1 – Fundos imobiliários (FIIs)

    Os fundos de investimento imobiliário (FIIs) são constituídos por cotas acessíveis a qualquer investidor que tenha cadastro em uma corretora de valores.

    Publicidade

    Essas cotas são parte de um capital investido em ativos imobiliários, e são negociadas no livre mercado da bolsa de valores.

    Então, cada indivíduo que comprar cotas de um FII, detém o direito de receber parte do rendimento desse fundo, proporcionalmente ao número de cotas que possuir.

    montagem de uma imagem do que seria uma casa numa terra com fileiras de moedas
    É importante conhecer os investimentos de LCI e Fundos imobiliários antes de começar a aplicar

    Todavia, o lucro é proveniente das receitas dos ativos pertencentes ao fundo. No Brasil, atualmente, existem cerca de 486 FIIs ativos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

    O lucro com os aluguéis é uma das formas de rentabilizar o capital investido pelo fundo. Outra forma de investimento é a aquisição de títulos de renda fixa atrelados a empreendimentos do setor imobiliário.

    Os ativos que compõem um FII:

    Publicidade

    – Shopping centers e Hotéis;
    – Edifícios comerciais/Lajes Corporativas;
    – Universidades e Hospitais;
    – Galpões logísticos/Industriais;
    – Condomínios residenciais.

    2 – LCI

    LCI significa Letra de Crédito Imobiliário. São títulos de crédito lastrados por créditos imobiliários, garantidos por hipoteca ou por alienação fiduciária do imóvel.

    Ou seja, é um empréstimo de dinheiro que você faz a uma instituição. Os recursos do empréstimo serão destinados para financiar o setor imobiliário.

    Logo, quando você empresta dinheiro para uma determinada instituição, ela faz um “contrato” com você firmando quanto irá pagar de juros em um determinado prazo.

    Isso significa que a LCI é um investimento de Renda Fixa. A maior vantagem é a isenção de imposto de renda para pessoas físicas.

    + LCI e LCA: saiba o que são e como investir

    Publicidade

    As vantagens de adquirir imóveis

    Agora que você já sabe a diferença entre LCI e Fundos imobiliários, chegou a hora de
    de construir um patrimônio.

    Os benefícios de quem opta por ela são inúmeros, sendo que entre eles podemos destacar:

    LCI e Fundos imobiliários são alternativas para aplicar no mercado imobiliário

    1 – Valorização:

    A tendência é que os imóveis sempre aumentem de preço com o tempo. Invista em regiões e bairros que têm potencial de crescimento e que ofereçam boa infraestrutura e qualidade de vida.

    Desta forma, você amplia as chances dele conquistar um maior valor de mercado.

    2 – Rentabilidade:

    Possibilidade de gerar renda a partir do aluguel do imóvel. A renda extra também pode vir da revenda futura.

    3 – Segurança patrimonial:

    Formação de um patrimônio consistente, preservando o valor investido.

    Conheça as diferenças entre LCI e Fundos imobiliários

    Os Fundos imobiliários são investimentos de renda variável, enquanto as LCIs são de renda fixa. E essa pode ser considerada a principal diferença nas duas aplicações, já que isso afeta diretamente a rentabilidade.

    Além disso, o potencial do investimento em Fundos imobiliários é consideravelmente maior. Isso porque ele está atrelado à valorização dos empreendimentos. 

    Sendo assim, se o dinheiro do FII for utilizado para a aquisição de um imóvel localizado em um terreno que tende a atrair negócios e gerando uma demanda significativa por aluguéis, 95% dos recursos arrecadados serão repassados aos cotistas.

    O que acaba trazendo um lucro que é difícil ser alcançado por qualquer outro investimento de renda fixa.

    Porém, você também tem a opção da segurança das LCIs, que é maior quando comparado aos Fundos imobiliários. Isso porque você acaba emprestando o seu dinheiro para o banco e recebe o valor de volta com juros, que é previamente acordado.

    Dessa forma, você tem uma garantia de retorno lucrativo, o que com a valorização de ativos no mercado imobiliário pode não acontecer. 

    Além disso, as LCIs, normalmente, são pós-fixadas e estão atreladas à taxa CDI, ou DI. Esta se refere à taxa de juros das operações interbancárias e, também, se aproxima da taxa Selic.

    Como investir em LCI ou Fundos imobiliários?

    Antes de investir em LCI e Fundos imobiliários é preciso ter em mente qual o seu objetivo e prazo. O que você espera do fundo?

    Diversificar a carteira, gerar rendimento com locação ou valorizar as cotas na bolsa de valores? Antes de decidir, vale pesquisar se esse tipo de investimento está adequado ao seu propósito.

    Para começar a investir, é só abrir uma conta em uma corretora que ofereça acesso a essa modalidade de investimento. Adquirir cotas é muito semelhante a comprar ações, ou seja, com emissão de ordem de compra.

    Basta indicar o código do fundo no qual deseja investir, quantas cotas quer comprar e inserir o valor que você pretende pagar por cada uma.

    Gostou do conteúdo? Compartilhe com algum amigo que tenha interesse nesses investimentos. Você também pode querer saber sobre o melhor momento para investir em fundos imobiliários.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 12

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosLCI e Fundos imobiliários: saiba qual a diferença

    LCI e Fundos imobiliários: saiba qual a diferença

    4.8
    (12)

    Um investidor de sucesso sempre diversifica sua carteira de investimentos. E uma das boas alternativas do mercado é aplicar em Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Fundos imobiliários.

    Publicidade

    As condições nunca foram tão favoráveis para a aquisição de imóveis como agora. Principalmente para quem busca um financiamento para viabilizá-los.

    O setor se beneficia da queda da taxa Selic, o menor patamar histórico. Após os primeiros meses da pandemia da Covid-19, a retomada da economia motivou um novo ciclo de novos empreendimentos.

    Com isso, empreendimentos residenciais, comerciais, sejam terrenos ou loteamentos, voltaram ser um patrimônio seguro e lucrativo.

    O que são Fundos imobiliários e LCI?

    Ficou interessado em investir em imóveis? LCI e Fundos imobiliários são opções de títulos imobiliários à disposição do investidor brasileiro.

    1 – Fundos imobiliários (FIIs)

    Os fundos de investimento imobiliário (FIIs) são constituídos por cotas acessíveis a qualquer investidor que tenha cadastro em uma corretora de valores.

    Publicidade

    Essas cotas são parte de um capital investido em ativos imobiliários, e são negociadas no livre mercado da bolsa de valores.

    Então, cada indivíduo que comprar cotas de um FII, detém o direito de receber parte do rendimento desse fundo, proporcionalmente ao número de cotas que possuir.

    montagem de uma imagem do que seria uma casa numa terra com fileiras de moedas
    É importante conhecer os investimentos de LCI e Fundos imobiliários antes de começar a aplicar

    Todavia, o lucro é proveniente das receitas dos ativos pertencentes ao fundo. No Brasil, atualmente, existem cerca de 486 FIIs ativos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

    O lucro com os aluguéis é uma das formas de rentabilizar o capital investido pelo fundo. Outra forma de investimento é a aquisição de títulos de renda fixa atrelados a empreendimentos do setor imobiliário.

    Os ativos que compõem um FII:

    Publicidade

    – Shopping centers e Hotéis;
    – Edifícios comerciais/Lajes Corporativas;
    – Universidades e Hospitais;
    – Galpões logísticos/Industriais;
    – Condomínios residenciais.

    2 – LCI

    LCI significa Letra de Crédito Imobiliário. São títulos de crédito lastrados por créditos imobiliários, garantidos por hipoteca ou por alienação fiduciária do imóvel.

    Ou seja, é um empréstimo de dinheiro que você faz a uma instituição. Os recursos do empréstimo serão destinados para financiar o setor imobiliário.

    Logo, quando você empresta dinheiro para uma determinada instituição, ela faz um “contrato” com você firmando quanto irá pagar de juros em um determinado prazo.

    Isso significa que a LCI é um investimento de Renda Fixa. A maior vantagem é a isenção de imposto de renda para pessoas físicas.

    + LCI e LCA: saiba o que são e como investir

    Publicidade

    As vantagens de adquirir imóveis

    Agora que você já sabe a diferença entre LCI e Fundos imobiliários, chegou a hora de
    de construir um patrimônio.

    Os benefícios de quem opta por ela são inúmeros, sendo que entre eles podemos destacar:

    LCI e Fundos imobiliários são alternativas para aplicar no mercado imobiliário

    1 – Valorização:

    A tendência é que os imóveis sempre aumentem de preço com o tempo. Invista em regiões e bairros que têm potencial de crescimento e que ofereçam boa infraestrutura e qualidade de vida.

    Desta forma, você amplia as chances dele conquistar um maior valor de mercado.

    2 – Rentabilidade:

    Possibilidade de gerar renda a partir do aluguel do imóvel. A renda extra também pode vir da revenda futura.

    3 – Segurança patrimonial:

    Formação de um patrimônio consistente, preservando o valor investido.

    Conheça as diferenças entre LCI e Fundos imobiliários

    Os Fundos imobiliários são investimentos de renda variável, enquanto as LCIs são de renda fixa. E essa pode ser considerada a principal diferença nas duas aplicações, já que isso afeta diretamente a rentabilidade.

    Além disso, o potencial do investimento em Fundos imobiliários é consideravelmente maior. Isso porque ele está atrelado à valorização dos empreendimentos. 

    Sendo assim, se o dinheiro do FII for utilizado para a aquisição de um imóvel localizado em um terreno que tende a atrair negócios e gerando uma demanda significativa por aluguéis, 95% dos recursos arrecadados serão repassados aos cotistas.

    O que acaba trazendo um lucro que é difícil ser alcançado por qualquer outro investimento de renda fixa.

    Porém, você também tem a opção da segurança das LCIs, que é maior quando comparado aos Fundos imobiliários. Isso porque você acaba emprestando o seu dinheiro para o banco e recebe o valor de volta com juros, que é previamente acordado.

    Dessa forma, você tem uma garantia de retorno lucrativo, o que com a valorização de ativos no mercado imobiliário pode não acontecer. 

    Além disso, as LCIs, normalmente, são pós-fixadas e estão atreladas à taxa CDI, ou DI. Esta se refere à taxa de juros das operações interbancárias e, também, se aproxima da taxa Selic.

    Como investir em LCI ou Fundos imobiliários?

    Antes de investir em LCI e Fundos imobiliários é preciso ter em mente qual o seu objetivo e prazo. O que você espera do fundo?

    Diversificar a carteira, gerar rendimento com locação ou valorizar as cotas na bolsa de valores? Antes de decidir, vale pesquisar se esse tipo de investimento está adequado ao seu propósito.

    Para começar a investir, é só abrir uma conta em uma corretora que ofereça acesso a essa modalidade de investimento. Adquirir cotas é muito semelhante a comprar ações, ou seja, com emissão de ordem de compra.

    Basta indicar o código do fundo no qual deseja investir, quantas cotas quer comprar e inserir o valor que você pretende pagar por cada uma.

    Gostou do conteúdo? Compartilhe com algum amigo que tenha interesse nesses investimentos. Você também pode querer saber sobre o melhor momento para investir em fundos imobiliários.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 12

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?