Mais
    InícioNotíciasEconomiaSaiba como funciona a lei da oferta e da procura

    Saiba como funciona a lei da oferta e da procura

    5
    (2)

    Quem é estudioso sobre as relações econômicas, principalmente sobre as criptomoedas, já deve ter se deparado com o termo Lei da Oferta e da Procura. Essa é uma máxima relacionada a quantidade e disponibilidade de um bem.

    Conceitualmente, a lei da oferta e da procura diz que, quanto menor o preço, maior a quantidade de consumidores procurando no mercado.

    Nesse sentido, os consumidores procuram no mercado os produtos e serviços que desejam. Enquanto isso, as empresas existentes ofertam esses mesmos produtos.

    A oferta depende do preço, da quantidade, da tecnologia utilizada na fabricação, entre outras coisas relacionadas aos produtos e serviços.

    A procura é influenciada pela preferência do consumidor final, a compatibilidade entre preço e qualidade e a facilidade de compra do produto.

    Blocos com setas para cima, indicando a lei da oferta e da procura
    A Lei da Oferta e da Procura é um instrumento muito utilizado para a mensuração de preços

    Entendendo melhor a Lei da Oferta e da Procura:

    Antes de tudo, a prioridade é o entendimento dos agentes que mexem com toda a estrutura dessa teoria. São eles:

    • Mercado: Que é o local onde as empresas ofertam seus produtos aos consumidores;
    • Oferta: Que é quando as empresas oferecem produtos ao mercado;
    • Procura: Que é quando os clientes querem comprar e consumir produtos.

    A partir disso, é possível entender a partir de exemplos. Vamos a eles?

    Oferta:

    • Quando a oferta aumenta, o preço diminui.
    • Quando a oferta diminui, o preço aumenta.

    Por exemplo, no início da pandemia, houve um aumento da demanda de álcool em gel para a população brasileira. Com o déficit na produção, o preço dos produtos que sobraram nas prateleiras aumentou e muito.

    Foi possível encontrar um pote de álcool em gel por mais de R$50. Afinal, houve uma saga atrás de um produto que não estava disponível no mercado.

    Procura:

    • Quando a demanda aumenta, o preço aumenta.
    • Quando a demanda diminui, o preço também diminui.

    Vamos continuar com o mesmo exemplo do álcool em gel. Conforme acompanhamos, passado o sufoco inicial para adquirir esse produto, as fábricas aumentaram a produção. Teve até empreendedor que começou a produzir álcool em gel nessa crise.

    Em contrapartida, o preço do álcool em gel depois de alguns meses se estabilizou. Isso porque, a demanda se estabilizou e diminuiu.

    O que é a variação de preços?

    Como no caso que explicamos acima, a variação de preço é um dos fatores que mais marcam a Lei e Oferta e Procura.

    Os preços tendem a variar por vários fatores. No entanto, quando muitas pessoas querem o mesmo produto, os preços tendem a aumentar.

    Isso acontece porque os fabricantes sabem que o consumidor estará disposto a pagar mais dinheiro por um mesmo produto, se for difícil encontrá-lo.

    Do mesmo modo, quando ninguém deseja comprar determinado produto, o preço tende a diminuir, pois somente assim, o fabricante poderá vendê-lo.

    E a Lei de Oferta e da Procura para as criptomoedas?

    Quem é antenado no assunto de criptomoedas, já sabe que a Lei de Oferta e da Procura não é novidade. Em suma, porque, esse conceito é o que autorregula o valor em dinheiro desse tipo de investimento.

    Diferentemente das moedas físicas com o Real e o Dólar, que são reguladas de acordo com a exportação, comércio e política, as criptomoedas oscilam conforme a procura e a demanda de compra.

    Um exemplo clássico é o Bitcoin, a criptomoeda mais valiosa do mercado. Atualmente, 1 bitcoin vale em torno de R$260 mil de acordo com o CoinMarketCap. Seu valor é alto, porque o criador do Bitcoin determinou que existiria um limite de bitcoins nos blockchains.

    Já a Dogecoin, quarta criptomoeda mais valiosa, possui 1 dogecoin custando atualmente R$2,60. Nesse sentido, seu valor é baixo porque o criador determinou que seu estoque se renovaria a cada mês. Ou seja, nunca haverá uma escassez de dogecoin no mercado de criptomoedas.

    Por fim, esse é um assunto que entendendo com exemplos, fica mais fácil de entrar na cabeça.

    Gostou do nosso conteúdo? Confira agora motivos para investir em Bitcoin em 2021.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Loyane Lapa
    Loyane Lapa
    Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaSaiba como funciona a lei da oferta e da procura

    Saiba como funciona a lei da oferta e da procura

    5
    (2)

    Quem é estudioso sobre as relações econômicas, principalmente sobre as criptomoedas, já deve ter se deparado com o termo Lei da Oferta e da Procura. Essa é uma máxima relacionada a quantidade e disponibilidade de um bem.

    Conceitualmente, a lei da oferta e da procura diz que, quanto menor o preço, maior a quantidade de consumidores procurando no mercado.

    Nesse sentido, os consumidores procuram no mercado os produtos e serviços que desejam. Enquanto isso, as empresas existentes ofertam esses mesmos produtos.

    A oferta depende do preço, da quantidade, da tecnologia utilizada na fabricação, entre outras coisas relacionadas aos produtos e serviços.

    A procura é influenciada pela preferência do consumidor final, a compatibilidade entre preço e qualidade e a facilidade de compra do produto.

    Blocos com setas para cima, indicando a lei da oferta e da procura
    A Lei da Oferta e da Procura é um instrumento muito utilizado para a mensuração de preços

    Entendendo melhor a Lei da Oferta e da Procura:

    Antes de tudo, a prioridade é o entendimento dos agentes que mexem com toda a estrutura dessa teoria. São eles:

    • Mercado: Que é o local onde as empresas ofertam seus produtos aos consumidores;
    • Oferta: Que é quando as empresas oferecem produtos ao mercado;
    • Procura: Que é quando os clientes querem comprar e consumir produtos.

    A partir disso, é possível entender a partir de exemplos. Vamos a eles?

    Oferta:

    • Quando a oferta aumenta, o preço diminui.
    • Quando a oferta diminui, o preço aumenta.

    Por exemplo, no início da pandemia, houve um aumento da demanda de álcool em gel para a população brasileira. Com o déficit na produção, o preço dos produtos que sobraram nas prateleiras aumentou e muito.

    Foi possível encontrar um pote de álcool em gel por mais de R$50. Afinal, houve uma saga atrás de um produto que não estava disponível no mercado.

    Procura:

    • Quando a demanda aumenta, o preço aumenta.
    • Quando a demanda diminui, o preço também diminui.

    Vamos continuar com o mesmo exemplo do álcool em gel. Conforme acompanhamos, passado o sufoco inicial para adquirir esse produto, as fábricas aumentaram a produção. Teve até empreendedor que começou a produzir álcool em gel nessa crise.

    Em contrapartida, o preço do álcool em gel depois de alguns meses se estabilizou. Isso porque, a demanda se estabilizou e diminuiu.

    O que é a variação de preços?

    Como no caso que explicamos acima, a variação de preço é um dos fatores que mais marcam a Lei e Oferta e Procura.

    Os preços tendem a variar por vários fatores. No entanto, quando muitas pessoas querem o mesmo produto, os preços tendem a aumentar.

    Isso acontece porque os fabricantes sabem que o consumidor estará disposto a pagar mais dinheiro por um mesmo produto, se for difícil encontrá-lo.

    Do mesmo modo, quando ninguém deseja comprar determinado produto, o preço tende a diminuir, pois somente assim, o fabricante poderá vendê-lo.

    E a Lei de Oferta e da Procura para as criptomoedas?

    Quem é antenado no assunto de criptomoedas, já sabe que a Lei de Oferta e da Procura não é novidade. Em suma, porque, esse conceito é o que autorregula o valor em dinheiro desse tipo de investimento.

    Diferentemente das moedas físicas com o Real e o Dólar, que são reguladas de acordo com a exportação, comércio e política, as criptomoedas oscilam conforme a procura e a demanda de compra.

    Um exemplo clássico é o Bitcoin, a criptomoeda mais valiosa do mercado. Atualmente, 1 bitcoin vale em torno de R$260 mil de acordo com o CoinMarketCap. Seu valor é alto, porque o criador do Bitcoin determinou que existiria um limite de bitcoins nos blockchains.

    Já a Dogecoin, quarta criptomoeda mais valiosa, possui 1 dogecoin custando atualmente R$2,60. Nesse sentido, seu valor é baixo porque o criador determinou que seu estoque se renovaria a cada mês. Ou seja, nunca haverá uma escassez de dogecoin no mercado de criptomoedas.

    Por fim, esse é um assunto que entendendo com exemplos, fica mais fácil de entrar na cabeça.

    Gostou do nosso conteúdo? Confira agora motivos para investir em Bitcoin em 2021.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?