Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Letra de Câmbio: o que é e como investir

Escrito por: Mateus Carvalho em 26 de março de 2019

Se você está pensando em investir ou já investe o seu dinheiro, já deve ter escutado falar na Letra de Câmbio (LC).

Mas, caso você ainda não conheça, não se preocupe, pois nós iremos te explicar. Para começar, Letra de Câmbio é um título de renda fixa, semelhante ao CDB.

Porém, a principal diferença entre os dois é que o CDB é emitido por um banco, enquanto a LC, por financeiras.

As Letras de Câmbio são oferecidas por sociedades de crédito, financiamento e investimentos, que são as financeiras.

Sendo assim, o emitente é o devedor, o beneficiário é a pessoa física ou jurídica que investe, e o aceitante é a financeira.

letra de câmbio

É nessa pequena diferença que o cliente pode ser beneficiado. Isso porque pelo poder das grandes instituições financeiras, elas podem representar um risco maior na hora de captar recursos.

E esse risco é transformado na oferta de taxas de rendimento mais atrativas aos clientes. Superando, na maioria das vezes, a remuneração oferecida pelos bancos, para os CDBs.

Agora, você deve estar se perguntando como a Letra de Câmbio funciona, certo?

Assim como em todas as aplicações de renda fixa, você empresta o dinheiro para o banco ou financeira e em troca recebe o valor emprestado mais uma remuneração em uma data definida no momento da aplicação.

Tipos de Letra de Câmbio

Se você está começando a se interessar por aplicar na Letra de Câmbio, precisa saber que existem três tipos no que diz respeito à remuneração na hora de comprar a LC.

São elas:

– prefixadas;

– pós-fixadas;

– híbridas.

Vale ressaltar ainda que cada tipo de rentabilidade pode ser alinhada e adaptada aos seus objetivos como investidor. Conheça cada um deles a seguir.

baixar ebook gratis

Prefixadas

Assim como nos CDBs, a rentabilidade dessa modalidade pode ser conhecida no ato da contratação.

Sendo assim, você já sabe o retorno absoluto que irá ter no momento da aplicação. Além disso, não tem alteração durante todo o período.

É uma boa opção se você precisa investir hoje e tem o objetivo de resgatar um valor exato no futuro, como por exemplo aplicar para comprar um carro de R$50 mil em dois anos.

Isso acontece porque independentemente de como está a economia do país, a taxa da rentabilidade continuará fixa.

Essa pode ser, no momento, considerada uma boa alternativa, já que a perspectiva para a taxa básica de juros da economia é de queda no longo prazo.

Pós-fixadas

Assim como os CDBs atrelados, as Letras de Câmbio também têm um rendimento que varia de acordo com o CDI.

Dessa forma, só é possível saber a rentabilidade real no vencimento. Porém, por meio de simuladores é possível ter uma ideia do quanto seu dinheiro irá render.

De modo geral, se o indicador da sua letra de câmbio subir, os rendimentos também aumentam e vice-versa.

Sendo assim, esse investimento pode ser uma alternativa para objetivos em qualquer prazo.

Híbridas

Essa modalidade, como o próprio nome já diz, tem um pouco das características das anteriores. Normalmente, elas oferecem uma combinação entre uma remuneração fixa e outra com variações.

Esta é vinculada à variação de algum índice de controle dos preços, como o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA).

Essa combinação representa a garantia de ganhos acima da inflação e também é uma proteção no longo prazo.

Vantagens e desvantagens da Letra de Câmbio

Assim como todo investimento, a Letra de Câmbio também tem as suas vantagens e desvantagens.

Confira abaixo quais são.

Vantagens

– O investimento é de baixo risco;

– A rentabilidade é maior que a da poupança;

– Tem proteção de até R$250 mil reais pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC);

– A rentabilidade é diária;

– Pode ter taxas prefixadas ou pós-fixadas.

Desvantagens

– Pode ter carência;

– Sofre com a tributação do Imposto de Renda;

– Tem investimento mínimo maior do que o de concorrentes, como por exemplo o Tesouro Direto;

– Não serve como margem de garantia para investir na Bolsa de Valores.

Aprenda a investir na Letra de Câmbio

Agora que você já conhece os tipos, as vantagens e desvantagens da Letra de Câmbio, está na hora de saber como começar a investir.

O primeiro passo é procurar uma corretora ou banco de investimentos que esteja habilitado para a operação.

É importante ressaltar que os procedimentos internos de cada instituição podem variar, mas é comum que incluam a abertura de uma conta.

Uma dica é que se você decidiu investir na Letra de Câmbio, não faça isso de uma hora para outra.

Isso porque como a emissão desse tipo de investimento é uma prerrogativa da financeira, as condições podem variar bastante.

Por exemplo, hoje você pode ter uma oportunidade com prazo e rentabilidade que se adequam às suas exigências, e amanhã ela pode não existir mais.

Por isso, é muito importante que você pesquise e fique acessível aos contatos dos profissionais dessas instituições. Esteja também preparado para aceitar caso a oferta esteja de acordo com as suas projeções.

Além disso, não esqueça de comparar os retornos de outros investimentos, que são considerados tão seguros quanto, como por exemplo os CDBs.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe um comentário

Posts relacionados

Como funciona o Consórcio Honda
conta conjunta
Quando não vale a pena investir em ações?
Diversificação de investimentos: como começar?
investimentos para profissionais liberais Mudança na regra da LCA