InícioNotíciasFinanças PessoaisSaiba quais são os 3 melhores aplicativos de entrega

Saiba quais são os 3 melhores aplicativos de entrega

5
(1)

Para quem é empreendedor e atua no mercado de delivery, nada melhor do que uma boa plataforma que aproxime você do seu cliente. Pensando nisso, o Financeone preparou para você uma lista com os melhores aplicativos de entrega.

Além disso, dá para estar cadastrado em várias plataformas ao mesmo tempo. São esses apps que ampliam sua área de cobertura, e como resultado, conectam você a outras regiões da cidade ou até mesmo do bairro que você reside.

Entre esses apps, existem opções já bastante conhecidas no mercado e outras nem tão conhecidas. Nesse sentido, a vantagem é que dá para utilizar essas plataformas para além da entrega de alimentos, lanches e refeições.

Vale lembrar também que essa é uma ótima dica que também serve para os entregadores que precisam diversificar os apps de entrega quando há pouco movimento.

1. iFood

Em primeiro lugar, um dos apps mais populares daqui do Brasil, o iFood é praticamente a porta de entrada para todo comerciante e entregador. Possui alta demanda de solicitações e promete aos comerciantes um gerenciamento fácil do negócio na plataforma e um aumento de até 50% no faturamento de quem decide ser parceiro. 

De acordo com dados do próprio iFood, são mais de 48 milhões de pedidos entregues por mês, 236 mil restaurantes parceiros e 160 mil entregadores ativos. Ele trabalha com entrega de itens de restaurantes, docerias, padarias, hortifrutis, mercados, pet shops, entre outras lojas.

Para se tornar um restaurante ou empresa parceira, o iFood oferece dois tipos de planos:

  • Básico: o estabelecimento é quem faz as entregas e gerencia os entregadores. Há uma comissão de 12% sobre o valor dos pedidos realizados e mais uma taxa de 3,5% quando os pagamentos são feitos diretamente pelo iFood. A mensalidade é R$100,00, mas somente se a sua empresa vender mais de R$1.800,00 no mês.
  • Entrega: o iFood faz o delivery por meio de entregadores parceiros. A comissão é de 23% sobre o valor dos pedidos, e há uma taxa de 3,5% quando o pagamento for realizado direto na plataforma. A mensalidade é R$130,00, caso você venda mais de R$1.800,00 no mês. No entanto, essa opção não está disponível em todas as regiões do Brasil.

Apesar de vantajoso, muitos restaurantes entendem que não compensa um valor tão alto para fazer parte do app. Nesse sentido, apresentamos também a vocês outras opções de apps para entrega.

+ O que é preciso para ser entregador do Mercado Livre? 

Entregador do Rappi de costas, mostrando o logo da empresa
O Rappi é uma ótima opção para comerciantes e entregadores, já que seu serviço de delivery possui ótimos índices de satisfação e rapidez!

2. Rappi

O Rappi é um outro aplicativo de entrega que está ganhando cada vez mais espaço no Brasil. Originalmente da Colômbia, o app já está realizando operações no Brasil há algum tempo.

Lá é possível fazer quase tudo,como as vendas por atacado, pet shop, farmácia, produtos de limpeza, entre outros. 

O app ainda oferece a opção de contratar um entregador para uma demanda específica, retirando um item em um ponto e levando a outro, por exemplo. Segundo a empresa, ela fornece aos parceiros os dados mais importantes para gerenciar o estabelecimento, como informações sobre vendas e outros indicadores operacionais. 

O Rappi cobra uma porcentagem de comissão e o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) por cada pedido realizado. Ou seja, fica a cargo dos estabelecimentos analisarem se o valor que é cobrado pelo app de entrega vale a pena.

3. 99Food

Outra empresa de transporte individual que migrou para o ramo de aplicativos de entrega foi a 99.

Conforme a empresa em seu site, ao fazer parte do 99Food você tem uma equipe técnica dedicada a auxiliar os restaurantes parceiros na configuração da loja virtual e oferece ferramentas voltadas para ações promocionais.

Ela ainda coloca à disposição o app 99Store, para auxiliar os parceiros no gerenciamento da loja, fornecer dados sobre o desempenho de vendas, entre outros recursos.

Por fim, a 99Food oferece dois planos:

  • Entrega 99Food: é ela quem realiza a entrega dos pedidos. A comissão é cobrada sobre o valor dos itens vendidos.
  • Entrega do estabelecimento: o próprio restaurante ou bar é quem faz a entrega. A comissão é cobrada sobre o valor dos itens vendidos mais a taxa de entrega

Uber Eats

O Uber Eats foi por muito tempo um dos apps de comida mais utilizados depois do iFood. Entretanto, a empresa anunciou que o serviço de delivery saiu do ar e não está mais funcionando.

Desde o dia 7 de março de 2022 que o Uber Eats encerrou a suas atividades no Brasil

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora como o delivery pode salvar o seu negócio.

*Colaboração: Mateus Carvalho

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Loyane Lapa
Loyane Lapa
Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

InícioNotíciasFinanças PessoaisSaiba quais são os 3 melhores aplicativos de entrega

Saiba quais são os 3 melhores aplicativos de entrega

5
(1)

Para quem é empreendedor e atua no mercado de delivery, nada melhor do que uma boa plataforma que aproxime você do seu cliente. Pensando nisso, o Financeone preparou para você uma lista com os melhores aplicativos de entrega.

Além disso, dá para estar cadastrado em várias plataformas ao mesmo tempo. São esses apps que ampliam sua área de cobertura, e como resultado, conectam você a outras regiões da cidade ou até mesmo do bairro que você reside.

Entre esses apps, existem opções já bastante conhecidas no mercado e outras nem tão conhecidas. Nesse sentido, a vantagem é que dá para utilizar essas plataformas para além da entrega de alimentos, lanches e refeições.

Vale lembrar também que essa é uma ótima dica que também serve para os entregadores que precisam diversificar os apps de entrega quando há pouco movimento.

1. iFood

Em primeiro lugar, um dos apps mais populares daqui do Brasil, o iFood é praticamente a porta de entrada para todo comerciante e entregador. Possui alta demanda de solicitações e promete aos comerciantes um gerenciamento fácil do negócio na plataforma e um aumento de até 50% no faturamento de quem decide ser parceiro. 

De acordo com dados do próprio iFood, são mais de 48 milhões de pedidos entregues por mês, 236 mil restaurantes parceiros e 160 mil entregadores ativos. Ele trabalha com entrega de itens de restaurantes, docerias, padarias, hortifrutis, mercados, pet shops, entre outras lojas.

Para se tornar um restaurante ou empresa parceira, o iFood oferece dois tipos de planos:

  • Básico: o estabelecimento é quem faz as entregas e gerencia os entregadores. Há uma comissão de 12% sobre o valor dos pedidos realizados e mais uma taxa de 3,5% quando os pagamentos são feitos diretamente pelo iFood. A mensalidade é R$100,00, mas somente se a sua empresa vender mais de R$1.800,00 no mês.
  • Entrega: o iFood faz o delivery por meio de entregadores parceiros. A comissão é de 23% sobre o valor dos pedidos, e há uma taxa de 3,5% quando o pagamento for realizado direto na plataforma. A mensalidade é R$130,00, caso você venda mais de R$1.800,00 no mês. No entanto, essa opção não está disponível em todas as regiões do Brasil.

Apesar de vantajoso, muitos restaurantes entendem que não compensa um valor tão alto para fazer parte do app. Nesse sentido, apresentamos também a vocês outras opções de apps para entrega.

+ O que é preciso para ser entregador do Mercado Livre? 

Entregador do Rappi de costas, mostrando o logo da empresa
O Rappi é uma ótima opção para comerciantes e entregadores, já que seu serviço de delivery possui ótimos índices de satisfação e rapidez!

2. Rappi

O Rappi é um outro aplicativo de entrega que está ganhando cada vez mais espaço no Brasil. Originalmente da Colômbia, o app já está realizando operações no Brasil há algum tempo.

Lá é possível fazer quase tudo,como as vendas por atacado, pet shop, farmácia, produtos de limpeza, entre outros. 

O app ainda oferece a opção de contratar um entregador para uma demanda específica, retirando um item em um ponto e levando a outro, por exemplo. Segundo a empresa, ela fornece aos parceiros os dados mais importantes para gerenciar o estabelecimento, como informações sobre vendas e outros indicadores operacionais. 

O Rappi cobra uma porcentagem de comissão e o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) por cada pedido realizado. Ou seja, fica a cargo dos estabelecimentos analisarem se o valor que é cobrado pelo app de entrega vale a pena.

3. 99Food

Outra empresa de transporte individual que migrou para o ramo de aplicativos de entrega foi a 99.

Conforme a empresa em seu site, ao fazer parte do 99Food você tem uma equipe técnica dedicada a auxiliar os restaurantes parceiros na configuração da loja virtual e oferece ferramentas voltadas para ações promocionais.

Ela ainda coloca à disposição o app 99Store, para auxiliar os parceiros no gerenciamento da loja, fornecer dados sobre o desempenho de vendas, entre outros recursos.

Por fim, a 99Food oferece dois planos:

  • Entrega 99Food: é ela quem realiza a entrega dos pedidos. A comissão é cobrada sobre o valor dos itens vendidos.
  • Entrega do estabelecimento: o próprio restaurante ou bar é quem faz a entrega. A comissão é cobrada sobre o valor dos itens vendidos mais a taxa de entrega

Uber Eats

O Uber Eats foi por muito tempo um dos apps de comida mais utilizados depois do iFood. Entretanto, a empresa anunciou que o serviço de delivery saiu do ar e não está mais funcionando.

Desde o dia 7 de março de 2022 que o Uber Eats encerrou a suas atividades no Brasil

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora como o delivery pode salvar o seu negócio.

*Colaboração: Mateus Carvalho

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?