Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNFTsNFT: entenda por que algo que não é físico é tão caro

    NFT: entenda por que algo que não é físico é tão caro

    5
    (4)

    Falem bem ou falem mal, mas fato é que o NFT está na boca do povo. O seu conceito um tanto abstrato, aliado aos preços exorbitantes, fazem com que esse tipo de produto digital tenha uma gama de dúvidas a serem esgotadas. A principal delas: por que é tão caro?

    Publicidade

    Os principais veículos de informação noticiaram amplamente a nova aquisição de Justin Bieber. A “imagem de macaco”, adquirida pelo cantor, custou cerca de R$6,9 milhões e faz parte da coleção Bored Ape Yatch Club.

    Outro famoso entusiasta dos NFT’s é Neymar, que adquiriu um exemplar da mesma coleção pela bagatela de R$6 milhões.

    E como não lembrar da polêmica compra do primeiro tweet do mundo? O milionário Sina Estavi, CEO da Bridge Oracle, comprou o post de Jack Dorsey, fundador da rede social, por cerca de R$15 milhões.

    A partir disso, é possível notar que além da atenção, o NFT está concentrando bastante valor. Nesse artigo, o FinanceOne te ajuda a entender o que é, de fato, esse ativo e quais são as variáveis que impactam a sua valorização.

    O que é NFT?

    Para início de conversa, é necessário entender o que, de fato, é um NFT. Trata-se de um non-fungible (token não fungível, em tradução livre). Foi criado a partir da tecnologia de blockchain e opera como uma identidade digital para determinado produto.

    Publicidade

    Sendo assim, esse ativo garante uma questão bastante importante para os seus compradores: exclusividade. Ou seja, assim como uma obra de arte, o NFT consiste em um produto digital que é único, protegido por um certificado virtual que legitima a propriedade.

    Uma dúvida bastante comum que surge ao nos depararmos com esse conceito é sobre a reprodução do NFT. Pensemos nos casos das imagens compradas por Justin Bieber e Neymar. Um simples ‘print’ pode torná-la pública – assim como todos que tiveram contato com o assunto viram a foto.

    Mas é o mesmo caso de uma pintura ou escultura. Por exemplo, existe o famoso quadro da Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci. Podem existir diversas réplicas, completamente fidedignas ao original, mas só existe uma Mona Lisa – e que pertence exclusivamente ao governo da França.

    Logo, entende-se que apesar de todos poderem ter acesso ao conteúdo de um NFT, apenas uma pessoa (ou um conjunto de pessoas) detém a propriedade. Essa característica permite que comecemos a entender o que, de fato, há de especial nesse ativo.

    + Descubra como ganhar dinheiro com NFT

    Publicidade
    Token do macaco
    O famoso NFT do macaco que tem sido um grande assunto nas mídias sociais

    NFT: por que tão caros?

    Certamente, a coisa que mais chama atenção quando falamos sobre NFT são os altos preços que esses produtos agregam.

    Antes de tudo, vale a pena ressaltar que existem NFT’s que não custam grandes fortunas. A sacada, nesse caso, é encontrar projetos iniciais e comprar um exemplar antes que ele valorize.

    Porém, voltando à questão inicial, por que algo que não é físico custa tão caro? Para responder essa pergunta, é preciso olhar para três frentes: a exclusividade, o benefício e a valorização do ativo.

    Exclusividade

    Como já foi dito acima, o NFT é um produto exclusivo, que detém um proprietário – seja ele uma pessoa ou um grupo. Sua reprodução pode acontecer, mas relembre do exemplo das artes: a original possui um dono específico.

    Inclusive, algumas empresas já estão se movimentando para adquirir obras renomadas e transformá-las em NFT. Assim, ao invés de comprar um quadro para decorar a sua fala, você teria um produto digital com um certificado em seu nome.

    Publicidade

    Benefícios

    Talvez, à primeira vista, o exemplo da pintura se transformando em NFT não pareça tão entusiasmante. Mas costuma existir uma segunda aquisição quando se compra um ativo desse tipo: uma série de benefícios relacionados àquele produto.

    Um dos benefícios do Bored Ape Yatch Club, por exemplo, é o The Bathroom. Nesse caso, os holders (detentores dos exemplares) podem pintar um pixel a cada quinze minutos em uma parede de um banheiro virtual.

    A intenção desses benefícios é estimular que os colecionadores continuem interessados no projeto.

    Valorização

    Esse é o ponto que mais explica os altos preços – ou, pelo menos, apresenta uma justificativa mais animadora.

    Imagina comprar um produto por um preço e vendê-lo, tempos depois, por três vezes o valor da compra? Isso acontece muito nas plataformas de ações, por exemplo. Ou até mesmo em negociações mais corriqueiras.

    Com o NFT não é diferente, muita gente acredita que haverá uma crescente valorização desse ativo. Essa alternativa não é infundada, veja o caso do Bitcoin (BTC), por exemplo.

    Há alguns anos, esse ativo era quase uma piada no mundo dos investimentos e agora notamos altas impressionantes e lucros invejáveis para quem resolver dar uma chance para essa criptomoeda.

    Porém, como todo investimento, é preciso ser cuidadosamente analisado. O NFT apresenta alto risco e não é recomendado para investidores com perfis mais conservadores.

    E aí, gostou de aprender um pouco mais sobre NFT? Veja também como funcionam os fundos de NFT.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Isabella Mercedes
    Isabella Mercedes
    Estudante de Letras que tem muita curiosidade por tudo o que tem a ver com Tecnologia e Inovação. Cria da Baixada Fluminense e vascaína de coração. Adora suspense policial, mas a maior paixão de todas é escrever: seja sobre finanças ou sobre qualquer outra coisa.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNFTsNFT: entenda por que algo que não é físico é tão caro

    NFT: entenda por que algo que não é físico é tão caro

    5
    (4)

    Falem bem ou falem mal, mas fato é que o NFT está na boca do povo. O seu conceito um tanto abstrato, aliado aos preços exorbitantes, fazem com que esse tipo de produto digital tenha uma gama de dúvidas a serem esgotadas. A principal delas: por que é tão caro?

    Publicidade

    Os principais veículos de informação noticiaram amplamente a nova aquisição de Justin Bieber. A “imagem de macaco”, adquirida pelo cantor, custou cerca de R$6,9 milhões e faz parte da coleção Bored Ape Yatch Club.

    Outro famoso entusiasta dos NFT’s é Neymar, que adquiriu um exemplar da mesma coleção pela bagatela de R$6 milhões.

    E como não lembrar da polêmica compra do primeiro tweet do mundo? O milionário Sina Estavi, CEO da Bridge Oracle, comprou o post de Jack Dorsey, fundador da rede social, por cerca de R$15 milhões.

    A partir disso, é possível notar que além da atenção, o NFT está concentrando bastante valor. Nesse artigo, o FinanceOne te ajuda a entender o que é, de fato, esse ativo e quais são as variáveis que impactam a sua valorização.

    O que é NFT?

    Para início de conversa, é necessário entender o que, de fato, é um NFT. Trata-se de um non-fungible (token não fungível, em tradução livre). Foi criado a partir da tecnologia de blockchain e opera como uma identidade digital para determinado produto.

    Publicidade

    Sendo assim, esse ativo garante uma questão bastante importante para os seus compradores: exclusividade. Ou seja, assim como uma obra de arte, o NFT consiste em um produto digital que é único, protegido por um certificado virtual que legitima a propriedade.

    Uma dúvida bastante comum que surge ao nos depararmos com esse conceito é sobre a reprodução do NFT. Pensemos nos casos das imagens compradas por Justin Bieber e Neymar. Um simples ‘print’ pode torná-la pública – assim como todos que tiveram contato com o assunto viram a foto.

    Mas é o mesmo caso de uma pintura ou escultura. Por exemplo, existe o famoso quadro da Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci. Podem existir diversas réplicas, completamente fidedignas ao original, mas só existe uma Mona Lisa – e que pertence exclusivamente ao governo da França.

    Logo, entende-se que apesar de todos poderem ter acesso ao conteúdo de um NFT, apenas uma pessoa (ou um conjunto de pessoas) detém a propriedade. Essa característica permite que comecemos a entender o que, de fato, há de especial nesse ativo.

    + Descubra como ganhar dinheiro com NFT

    Publicidade
    Token do macaco
    O famoso NFT do macaco que tem sido um grande assunto nas mídias sociais

    NFT: por que tão caros?

    Certamente, a coisa que mais chama atenção quando falamos sobre NFT são os altos preços que esses produtos agregam.

    Antes de tudo, vale a pena ressaltar que existem NFT’s que não custam grandes fortunas. A sacada, nesse caso, é encontrar projetos iniciais e comprar um exemplar antes que ele valorize.

    Porém, voltando à questão inicial, por que algo que não é físico custa tão caro? Para responder essa pergunta, é preciso olhar para três frentes: a exclusividade, o benefício e a valorização do ativo.

    Exclusividade

    Como já foi dito acima, o NFT é um produto exclusivo, que detém um proprietário – seja ele uma pessoa ou um grupo. Sua reprodução pode acontecer, mas relembre do exemplo das artes: a original possui um dono específico.

    Inclusive, algumas empresas já estão se movimentando para adquirir obras renomadas e transformá-las em NFT. Assim, ao invés de comprar um quadro para decorar a sua fala, você teria um produto digital com um certificado em seu nome.

    Publicidade

    Benefícios

    Talvez, à primeira vista, o exemplo da pintura se transformando em NFT não pareça tão entusiasmante. Mas costuma existir uma segunda aquisição quando se compra um ativo desse tipo: uma série de benefícios relacionados àquele produto.

    Um dos benefícios do Bored Ape Yatch Club, por exemplo, é o The Bathroom. Nesse caso, os holders (detentores dos exemplares) podem pintar um pixel a cada quinze minutos em uma parede de um banheiro virtual.

    A intenção desses benefícios é estimular que os colecionadores continuem interessados no projeto.

    Valorização

    Esse é o ponto que mais explica os altos preços – ou, pelo menos, apresenta uma justificativa mais animadora.

    Imagina comprar um produto por um preço e vendê-lo, tempos depois, por três vezes o valor da compra? Isso acontece muito nas plataformas de ações, por exemplo. Ou até mesmo em negociações mais corriqueiras.

    Com o NFT não é diferente, muita gente acredita que haverá uma crescente valorização desse ativo. Essa alternativa não é infundada, veja o caso do Bitcoin (BTC), por exemplo.

    Há alguns anos, esse ativo era quase uma piada no mundo dos investimentos e agora notamos altas impressionantes e lucros invejáveis para quem resolver dar uma chance para essa criptomoeda.

    Porém, como todo investimento, é preciso ser cuidadosamente analisado. O NFT apresenta alto risco e não é recomendado para investidores com perfis mais conservadores.

    E aí, gostou de aprender um pouco mais sobre NFT? Veja também como funcionam os fundos de NFT.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?