Mais
    InícioNotíciasCarreirasO que muda com o novo Ensino Médio? Entenda!

    O que muda com o novo Ensino Médio? Entenda!

    5
    (3)

    Nas últimas semanas começou a circular uma propaganda do Governo Federal para falar sobre o novo Ensino Médio. Apesar das discussões sobre as mudanças, que irão acontecer a partir de 2022, serem antigas, muitas pessoas foram pegas de surpresa sobre o assunto.

    Publicidade

    Mas afinal, o que é esse novo Ensino Médio? Para quem caiu de paraquedas aqui e não sabe muito bem do que estamos falando, esta é uma promessa de formar novos alunos e cidadãos para saírem mais preparados do ensino básico. 

    Vale ressaltar que todo o cronograma que vai orientar diretores e professores das escolas de todo o país já foi publicado no Diário Oficial da União, no último dia 14.

    Quer entender tudo sobre as principais mudanças do novo Ensino Médio, o cronograma para a implementação e mais informações? Leia este artigo completo!

    Descubra o que é o novo Ensino Médio

    Bom, o novo Ensino Médio é um modelo de aprendizagem, criado pelo Ministério da Educação, que foca na formação de cidadãos e no desenvolvimento de competências e habilidades. E como isso será realizado?

    Por meio das disciplinas integradas em quatro áreas do conhecimento. Elas irão possibilitar  que os próprios alunos escolham itinerários formativos de acordo com áreas de seu interesse e projetos de vida e de carreira.

    Publicidade

    + Entenda a importância da educação financeira infantil

    É importante frisar que o novo Ensino Médio tem o objetivo de propor uma reforma matriz de referência curricular dos alunos do 1º, 2º e 3º ano dessa fase escolar. Além disso, a Lei nº 13.415/2017, que fala sobre as alterações, estabelece uma maior integração e flexibilidade curricular e a oferta de itinerários formativos.

    Mulher nervosa, mordendo um lápis amarelo em frente a um notebook
    O novo Ensino Médio começa a valer a partir de 2022

    As novas regras valem tanto para as escolas de ensino público quanto privadas. E até o ano de 2022 elas precisam começar a implementar este novo modelo de ensino em todo o país. 

    Outra informação importante é que o modelo a ser implementado é composto de cinco itinerários, entre eles: o de formação técnica e profissional. Com essas possibilidades, os alunos podem escolher qual opção querem cursar, levando em consideração as áreas de interesse e projetos de vida e de carreira.

    Vale ressaltar ainda que a adaptação das escolas começaram em 2018 e estão sendo realizadas de forma gradativa.

    Publicidade

    Cronograma de implementação do novo Ensino Médio

    O texto publicado no Diário Oficial da União também trouxe o cronograma de ações para a efetivação do Novo Ensino Médio em âmbito nacional. O documento orienta as escolas sobre os procedimentos e prazos a serem cumpridos, quanto à oferta dos itinerários formativos e no processo de execução de seus currículos, alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

    Confira o cronograma completo!

    -> Ano de 2021: aprovação e homologação dos referenciais curriculares pelos respectivos Conselhos de Educação e formações continuadas destinadas aos profissionais da educação;

    -> Ano de 2022: implementação dos referenciais curriculares no 1º ano do ensino médio;

    -> Ano de 2023: implementação dos referenciais curriculares nos 1º e 2º anos do ensino médio;

    -> Ano de 2024: implementação dos referenciais curriculares em todos os anos do ensino médio;

    Publicidade

    -> Anos de 2022 a 2024: monitoramento da implementação dos referenciais curriculares e da formação continuada aos profissionais da educação.

    Como será a estrutura curricular do Novo Ensino Médio?

    Mas afinal, o que muda com o novo ensino médio e como fica a estrutura curricular a partir de agora? No geral, a mudança é o aumento da carga horária dos estudantes, a adoção de uma base curricular e a escolha – a partir de agora – de itinerários formativos.

    + 5 dicas para quem vai sair de casa para estudar

    Para você entender melhor, a lei estabelece a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que contará com até 1.800 horas de carga horária. Além disso, ela contempla habilidades e competências relacionadas à quatro áreas de conhecimento:

    • Linguagens;
    • Matemática;
    • Ciências da Natureza; e
    • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

    Além disso, a lei também estabelece os itinerários formativos, que são compostos pelas mesmas quatro áreas de conhecimento. Entretanto, ela ainda acrescenta um quinto itinerário, sendo ele o de Formação Técnica e Profissional (FTP).

    E o restante da carga horária?

    Além dessas, haverão outras 1.200 horas flexíveis. Estas, ficarão reservadas para os itinerários formativos. Mas como isso vai funcionar?

    Vai funcionar da seguinte forma: no início do ensino médio, os estudantes terão que escolher um dos itinerários dos cinco disponíveis. Com isso, eles vão poder buscar oportunidades dentro dos seus interesses profissionais.

    + Inadimplência escolar e universitária: direitos do estudante

    Isso tende a acontecer de acordo com suas vocações e habilidades técnicas individuais – para um futuro que pretendem seguir após a escola. 

    O novo ensino médio deve colaborar para desenvolver nesses estudantes novas habilidades, principalmente socioemocionais e autonomia para buscarem um projeto de vida e de carreira.

    Gostou do conteúdo sobre o novo ensino médio? Comente se ficou alguma dúvida e qual a sua opinião sobre as mudanças.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Mateus Carvalho
    Mateus Carvalho
    Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasCarreirasO que muda com o novo Ensino Médio? Entenda!

    O que muda com o novo Ensino Médio? Entenda!

    5
    (3)

    Nas últimas semanas começou a circular uma propaganda do Governo Federal para falar sobre o novo Ensino Médio. Apesar das discussões sobre as mudanças, que irão acontecer a partir de 2022, serem antigas, muitas pessoas foram pegas de surpresa sobre o assunto.

    Publicidade

    Mas afinal, o que é esse novo Ensino Médio? Para quem caiu de paraquedas aqui e não sabe muito bem do que estamos falando, esta é uma promessa de formar novos alunos e cidadãos para saírem mais preparados do ensino básico. 

    Vale ressaltar que todo o cronograma que vai orientar diretores e professores das escolas de todo o país já foi publicado no Diário Oficial da União, no último dia 14.

    Quer entender tudo sobre as principais mudanças do novo Ensino Médio, o cronograma para a implementação e mais informações? Leia este artigo completo!

    Descubra o que é o novo Ensino Médio

    Bom, o novo Ensino Médio é um modelo de aprendizagem, criado pelo Ministério da Educação, que foca na formação de cidadãos e no desenvolvimento de competências e habilidades. E como isso será realizado?

    Por meio das disciplinas integradas em quatro áreas do conhecimento. Elas irão possibilitar  que os próprios alunos escolham itinerários formativos de acordo com áreas de seu interesse e projetos de vida e de carreira.

    Publicidade

    + Entenda a importância da educação financeira infantil

    É importante frisar que o novo Ensino Médio tem o objetivo de propor uma reforma matriz de referência curricular dos alunos do 1º, 2º e 3º ano dessa fase escolar. Além disso, a Lei nº 13.415/2017, que fala sobre as alterações, estabelece uma maior integração e flexibilidade curricular e a oferta de itinerários formativos.

    Mulher nervosa, mordendo um lápis amarelo em frente a um notebook
    O novo Ensino Médio começa a valer a partir de 2022

    As novas regras valem tanto para as escolas de ensino público quanto privadas. E até o ano de 2022 elas precisam começar a implementar este novo modelo de ensino em todo o país. 

    Outra informação importante é que o modelo a ser implementado é composto de cinco itinerários, entre eles: o de formação técnica e profissional. Com essas possibilidades, os alunos podem escolher qual opção querem cursar, levando em consideração as áreas de interesse e projetos de vida e de carreira.

    Vale ressaltar ainda que a adaptação das escolas começaram em 2018 e estão sendo realizadas de forma gradativa.

    Publicidade

    Cronograma de implementação do novo Ensino Médio

    O texto publicado no Diário Oficial da União também trouxe o cronograma de ações para a efetivação do Novo Ensino Médio em âmbito nacional. O documento orienta as escolas sobre os procedimentos e prazos a serem cumpridos, quanto à oferta dos itinerários formativos e no processo de execução de seus currículos, alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

    Confira o cronograma completo!

    -> Ano de 2021: aprovação e homologação dos referenciais curriculares pelos respectivos Conselhos de Educação e formações continuadas destinadas aos profissionais da educação;

    -> Ano de 2022: implementação dos referenciais curriculares no 1º ano do ensino médio;

    -> Ano de 2023: implementação dos referenciais curriculares nos 1º e 2º anos do ensino médio;

    -> Ano de 2024: implementação dos referenciais curriculares em todos os anos do ensino médio;

    Publicidade

    -> Anos de 2022 a 2024: monitoramento da implementação dos referenciais curriculares e da formação continuada aos profissionais da educação.

    Como será a estrutura curricular do Novo Ensino Médio?

    Mas afinal, o que muda com o novo ensino médio e como fica a estrutura curricular a partir de agora? No geral, a mudança é o aumento da carga horária dos estudantes, a adoção de uma base curricular e a escolha – a partir de agora – de itinerários formativos.

    + 5 dicas para quem vai sair de casa para estudar

    Para você entender melhor, a lei estabelece a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que contará com até 1.800 horas de carga horária. Além disso, ela contempla habilidades e competências relacionadas à quatro áreas de conhecimento:

    • Linguagens;
    • Matemática;
    • Ciências da Natureza; e
    • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

    Além disso, a lei também estabelece os itinerários formativos, que são compostos pelas mesmas quatro áreas de conhecimento. Entretanto, ela ainda acrescenta um quinto itinerário, sendo ele o de Formação Técnica e Profissional (FTP).

    E o restante da carga horária?

    Além dessas, haverão outras 1.200 horas flexíveis. Estas, ficarão reservadas para os itinerários formativos. Mas como isso vai funcionar?

    Vai funcionar da seguinte forma: no início do ensino médio, os estudantes terão que escolher um dos itinerários dos cinco disponíveis. Com isso, eles vão poder buscar oportunidades dentro dos seus interesses profissionais.

    + Inadimplência escolar e universitária: direitos do estudante

    Isso tende a acontecer de acordo com suas vocações e habilidades técnicas individuais – para um futuro que pretendem seguir após a escola. 

    O novo ensino médio deve colaborar para desenvolver nesses estudantes novas habilidades, principalmente socioemocionais e autonomia para buscarem um projeto de vida e de carreira.

    Gostou do conteúdo sobre o novo ensino médio? Comente se ficou alguma dúvida e qual a sua opinião sobre as mudanças.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?