Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisRefinanciamento de consignado: o que é e como fazer?

    Refinanciamento de consignado: o que é e como fazer?

    0
    (0)

    O parcelamento do seu empréstimo está pesando no orçamento mensal? Pensando em recalcular as contas para se livrar das dívidas? Então, se você já tem um empréstimo ativo e deseja gastar menos – ou mesmo adquirir algo novo –, a opção mais prática pode ser o refinanciamento de consignado.

    Publicidade

    O recurso é uma mão na roda para aposentados, pensionistas e servidores públicos, já que com ele é possível renovar um empréstimo consignado com taxas mais convidativas. Confira os detalhes a seguir e saiba como solicitar o seu. 

    O que é refinanciamento de empréstimo consignado?

    O refinanciamento do empréstimo consignado, também conhecido como renovação de empréstimo, é uma forma de negociação direta que o cliente pode fazer com o banco para sanar suas pendências. Ele também pode ser utilizado como forma de adquirir mais empréstimo ou reverter as taxas de juros abusivas de uma instituição.

    Se você já tem um empréstimo consignado e deseja adquirir um novo montante, é possível, desde que seja respeitada a margem consignável – limite imposto pelas instituições para que as parcelas do empréstimo não ultrapassem a renda mensal do solicitante.

    Isso acontece porque, como o desconto é feito de forma automática do benefício do INSS ou do salário, é preciso ter um estoque em caixa para que o parcelamento seja devidamente descontado.

    Esse limite equivale entre 30% e 35% da renda do aposentado ou pensionista. O refinanciamento também pode ser utilizado, dependendo dos casos, como uma forma de ultrapassar essa barreira. Entretanto, é preciso se ater às regras de cada modalidade de empréstimo.

    Publicidade

    Refinanciamento de consignado e portabilidade de dívida: quais as diferenças?

    Muita gente se confunde na hora de organizar o orçamento sobre as diferenças entre refinanciamento e portabilidade de consignado. Ambas são alternativas para recalcular empréstimos, mas funcionam de maneiras distintas.

    Enquanto o refinanciamento trata de novas taxas e prazos para um empréstimo, a portabilidade consiste em mudar de banco em busca de uma negociação mais convidativa para ambas as partes. 

    Aplicativo do INSS na tela inicial em um celular
    Beneficiários do INSS e aposentados podem se beneficiar do auxílio para solicitar um refinanciamento. (Fonte: Divulgação)

    Quem pode solicitar refinanciamento de consignado?

    O refinanciamento de empréstimo consignado pode ser solicitado por todos que se enquadram na modalidade de consignado. Ou seja, aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos. Funcionários de empresas privadas também estão aptos a solicitar, desde que a empresa tenha convênio com o banco.

    O empréstimo consignado também é uma boa opção para quem está negativado, já que a instituição tem maior garantia sobre o pagamento, uma vez que ele é atrelado a um desconto automático mensal.

    O cliente pode ainda escolher entre o refinanciamento de consignado com ou sem “troco” – diferença do valor que pode voltar ao solicitante. 

    Publicidade

    Como fazer um refinanciamento de consignado?

    Quer fazer um refinanciamento de consignado? Então, primeiro é preciso avaliar se você tem direito a esse recurso. Para consultar sua margem consignável, você pode acessar o aplicativo Meu INSS ou entrar em contato com uma agência física do órgão. Já os servidores públicos podem realizar a consulta via portal gov.br ou pelo aplicativo SouGov.

    Se tudo estiver ok, basta entrar em contato com a instituição desejada para negociar uma nova proposta. O refinanciamento é a melhor opção para quem deseja diminuir a incidência de juros ou mesmo adquirir um novo empréstimo. 

    Assim como outras modalidades de empréstimo, essa também passa pelo crivo do banco, que realizará uma análise de crédito, bem como o perfil do solicitante para aprovar ou não o montante. Lembre-se de checar suas pendências e se o seu saldo devedor respeita as margens consignáveis anteriormente informadas.

    Gostou do conteúdo? Aproveite para conferir outras matérias sobre Finanças Pessoais e fique por dentro de todas as novidades do setor.

    O que achou disso?

    Publicidade

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Raísa Boing
    Raísa Boing
    Jornalista especializada em conteúdo SEO. Ampla experiência com redação, edição e revisão para a web. Escrevo principalmente sobre mercado financeiro, investimentos, setor imobiliário, tecnologia e educação.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisRefinanciamento de consignado: o que é e como fazer?

    Refinanciamento de consignado: o que é e como fazer?

    0
    (0)

    O parcelamento do seu empréstimo está pesando no orçamento mensal? Pensando em recalcular as contas para se livrar das dívidas? Então, se você já tem um empréstimo ativo e deseja gastar menos – ou mesmo adquirir algo novo –, a opção mais prática pode ser o refinanciamento de consignado.

    Publicidade

    O recurso é uma mão na roda para aposentados, pensionistas e servidores públicos, já que com ele é possível renovar um empréstimo consignado com taxas mais convidativas. Confira os detalhes a seguir e saiba como solicitar o seu. 

    O que é refinanciamento de empréstimo consignado?

    O refinanciamento do empréstimo consignado, também conhecido como renovação de empréstimo, é uma forma de negociação direta que o cliente pode fazer com o banco para sanar suas pendências. Ele também pode ser utilizado como forma de adquirir mais empréstimo ou reverter as taxas de juros abusivas de uma instituição.

    Se você já tem um empréstimo consignado e deseja adquirir um novo montante, é possível, desde que seja respeitada a margem consignável – limite imposto pelas instituições para que as parcelas do empréstimo não ultrapassem a renda mensal do solicitante.

    Isso acontece porque, como o desconto é feito de forma automática do benefício do INSS ou do salário, é preciso ter um estoque em caixa para que o parcelamento seja devidamente descontado.

    Esse limite equivale entre 30% e 35% da renda do aposentado ou pensionista. O refinanciamento também pode ser utilizado, dependendo dos casos, como uma forma de ultrapassar essa barreira. Entretanto, é preciso se ater às regras de cada modalidade de empréstimo.

    Publicidade

    Refinanciamento de consignado e portabilidade de dívida: quais as diferenças?

    Muita gente se confunde na hora de organizar o orçamento sobre as diferenças entre refinanciamento e portabilidade de consignado. Ambas são alternativas para recalcular empréstimos, mas funcionam de maneiras distintas.

    Enquanto o refinanciamento trata de novas taxas e prazos para um empréstimo, a portabilidade consiste em mudar de banco em busca de uma negociação mais convidativa para ambas as partes. 

    Aplicativo do INSS na tela inicial em um celular
    Beneficiários do INSS e aposentados podem se beneficiar do auxílio para solicitar um refinanciamento. (Fonte: Divulgação)

    Quem pode solicitar refinanciamento de consignado?

    O refinanciamento de empréstimo consignado pode ser solicitado por todos que se enquadram na modalidade de consignado. Ou seja, aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos. Funcionários de empresas privadas também estão aptos a solicitar, desde que a empresa tenha convênio com o banco.

    O empréstimo consignado também é uma boa opção para quem está negativado, já que a instituição tem maior garantia sobre o pagamento, uma vez que ele é atrelado a um desconto automático mensal.

    O cliente pode ainda escolher entre o refinanciamento de consignado com ou sem “troco” – diferença do valor que pode voltar ao solicitante. 

    Publicidade

    Como fazer um refinanciamento de consignado?

    Quer fazer um refinanciamento de consignado? Então, primeiro é preciso avaliar se você tem direito a esse recurso. Para consultar sua margem consignável, você pode acessar o aplicativo Meu INSS ou entrar em contato com uma agência física do órgão. Já os servidores públicos podem realizar a consulta via portal gov.br ou pelo aplicativo SouGov.

    Se tudo estiver ok, basta entrar em contato com a instituição desejada para negociar uma nova proposta. O refinanciamento é a melhor opção para quem deseja diminuir a incidência de juros ou mesmo adquirir um novo empréstimo. 

    Assim como outras modalidades de empréstimo, essa também passa pelo crivo do banco, que realizará uma análise de crédito, bem como o perfil do solicitante para aprovar ou não o montante. Lembre-se de checar suas pendências e se o seu saldo devedor respeita as margens consignáveis anteriormente informadas.

    Gostou do conteúdo? Aproveite para conferir outras matérias sobre Finanças Pessoais e fique por dentro de todas as novidades do setor.

    O que achou disso?

    Publicidade

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?