Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Os 10 melhores países para aposentados em 2019

Escrito por: Rafael Massadar em 29 de abril de 2019

O Brasil não está entre os melhores países para aposentados. É o que mostra o estudo da consultoria International Living.

O levantamento está em sua 29ª edição. Neste ano, 25 cidades foram avaliadas, com base em 13 critérios.

Entre eles, a facilidade de obtenção de visto, sistema de saúde, clima e custo de vida.

A boa notícia para os brasileiros é que dos dez primeiros colocados do ranking, seis estão na América Latina.

O Panamá consagrou-se vencedor pela primeira vez, e a Costa Risca aparece logo em seguida.

Completam a lista destinos paradisíacos como Equador, Malásia, Portugal e Tailândia. O Brasil, caro e violento, não aparece na lista.

O objetivo do estudo é encontrar destinos seguros e com bom custo-benefício, onde um casal de aposentados pode viver com US$ 1.800 ou menos por mês.

No entanto, vale ressaltar que nem todas as cidades dos países listados compreendem este requisito.

Portanto, às vezes, é preciso sair das capitais.

melhores países para aposentados

Melhores países para aposentados em 2019

1 – Panamá

Moderno, conveniente e perto dos Estados Unidos. Foi assim que a publicação definiu o Panamá, primeiro lugar da lista de melhores países para aposentados.

O país ainda tem bons custo de vida, comida, bebida e entretenimento. Também foi o único da lista a tirar nota máxima no aspecto obtenção de visto.

O programa de benefícios para aposentados, chamado Pensionado, é dos mais generosos.

O plano inclui 25% de desconto em passagens de avião e em contas de luz, e ainda 50% de desconto em hospedagens em hotéis.

melhores países para aposentados

2 – Costa Rica

Clima tropical, custo de vida baixo e belas paisagens. A Costa Rica oferece tudo isso.

A International Living ainda destacou no país a receptividade dos cidadãos e o fácil acesso a serviços de saúde.

No entanto, a região do Vale Central é a mais indicada pela pesquisa.

No centro do país, o aluguel de uma casa “grande” sai por US$ 500, cerca de R$ 1.900.

Restaurantes locais servem comida de qualidade por US$ 4 a refeição, ou seja, R$ 15.

3 – México

As diferenças de temperatura em vários pontos do país também são destaque no México. Além disso, o sistema de saúde é acessível.

O povo é receptivo e a cultura está por todos os lugares. Sobre paisagens naturais, basta dizer que é lá que fica Cancún.

Um destaque para estar na lista dos melhores países para aposentados é o cartão nacional para aposentados.

Ele garante descontos de 10% a 20% em vários serviços do país.

4 – Equador

O grande atrativo do Equador é a diversidade do país. Nele, você pode encontrar lugares quentes e outros com clima clima mais ameno, por exemplo.

A comida, as belezas naturais e a amistosidade do povo também contam pontos.

Além disso, o país é um grande produtor de alimentos: você pode comprar tudo fresco e com bons preços.

O quarto país da lista de melhores países para aposentados manteve sua posição no ranking.

Ele conquistou nota 97/100 na avaliação de governo na pesquisa, 94/100 em oportunidades de trabalho e 93/100 em visto e moradia.

5 – Malásia

É o país melhor colocado da lista fora da América Latina. Ele se destaca pelo bom sistema de saúde e pela facilidade de se conseguir um visto.

O custo de vida também foi considerado atrativo, bem como as belas paisagens e a facilidade de se chegar a outros países da Ásia.

De acordo com o o estudo, um casal pode viver confortavelmente com cerca de R$ 7 mil.

Contudo, os custos de vida são baixos, englobando alimentação e custos de saúde.

6 – Colômbia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica o sistema de saúde da Colômbia no 22º lugar no mundo.

Portanto, o país fica à frente de países como Canadá, na 30ª posição, e EUA, na 37ª.

O clima primaveril durante o ano todo é o principal motivo para escolher a Colômbia, segundo o estudo da International Living.

Outros atrativos são a biodiversidade do país e a facilidade de se obter um visto.

O custo de vida, por sua vez, varia conforme a região escolhida.

7 – Portugal

Muitos brasileiros estão de mudança para Portugal. Um dos principais motivos é o sucesso da sua economia.

O país ficou com uma média de 94,6 nos índices do ranking (desenvolvimento, governança e oportunidades).

Além disso, é o segundo país mais barato da Europa, depois da Bulgária.

No entanto, a capital Lisboa não é tão barata quanto outras da lista.

O segredo, segundo a pesquisa, é procurar cidades próximas, como Ericeira e Mafra.

Nesses locais, é possível viver com uma média de US$ 2 mil, quase R$ 8 mil.

8 – Peru

Turistas do mundo inteiro vão ao Peru para explorar Machu Picchu. Os aposentados, porém, podem desfrutar dos quilômetros de litoral que o país oferece.

Sem falar na excelente e variada gastronomia do país. Tudo isso com um dos custos mais baixos do planeta.

A sugestão da pesquisa dos melhores países para aposentados, no entanto, fica nos distritos próximos da capital Lima.

São locais como Miraflores, onde o aluguel de um apartamento bem localizado sai por US$ 800 ou R$ 3 mil.

O custo total fica um pouco mais do que isso, atingindo os R$ 5 mil.

9 – Tailândia

O baixo custo de vida e o bom sistema de saúde, principalmente, colocam a Tailândia no 9º lugar da lista.

A proximidade e a facilidade de se chegar a outros países da Ásia também mereceram destaque.

Suas cidades modernas e tecnológicas permitem que os aposentados vivam confortavelmente no sul da Ásia com um baixíssimo custo de vida.

Obviamente, as paisagens exuberantes também devem ser levadas em consideração.

Para se ter ideia, alimentos e produtos de limpeza quase não pesam no orçamento e, na maioria das vezes, você pode pedir para entregar em casa, sem custo.

Outro destaque fica por conta das consultas nos hospitais. Elas chegam a custar US$10.

10 – Espanha

Tanto os serviços públicos de saúde quanto os planos privados se destacam pela acessibilidade.

Isso reflete diretamente no estilo de vida da Espanha, que recebeu pontuação de 93/100 na pesquisa.

Também chamaram a atenção dos avaliadores a boa e barata comida espanhola, o eficaz serviço de trens e a receptividade do povo local.

A pesquisa destacou também o preço dos alimentos, chegando a custar 60 centavos de dólar o quilo.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

C6 Bank é o mais novo banco digital do Brasil
plano de saúde
Passagens aéreas baratas