InícioNotíciasFinanças PessoaisÉ possível cortar a luz por falta de pagamento?

É possível cortar a luz por falta de pagamento?

Tempo de leitura: 4 minutos
()

Com a pandemia da covid-19 e o fim do auxílio emergencial, ficou ainda mais difícil de manter as contas em dia. Muitas famílias, inclusive, têm sofrido com baixo orçamento e bate aquele medo de cortar a luz por falta de pagamento.

Principalmente para quem perdeu a sua fonte de renda de uma hora para a outra e que ainda vê de longe uma retomada e aquecimento da economia.

Há também, quem prefira pagar com atraso as contas básicas por conta da multa e dos juros mais baixos, em comparação com outras despesas, como cartões de crédito. Mas é preciso tomar cuidado para que essas dívidas não se tornem uma bola de neve!

Ao contrário do que se pensa, não existe um número mínimo de contas não pagas para que a sua energia seja suspensa. A partir da primeira, você já corre o risco de ficar sem luz.

O corte de serviços básicos, como a energia elétrica, é permitido segundo a lei, e pode trazer muitas dores de cabeça com a interrupção e restabelecimento do serviço. Seu nome pode ser incluído no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e dificultar sua vida futuramente.

Até 2020, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) havia aprovado temporariamente a proibição do corte de energia em todo o território nacional. Entretanto, em agosto, os cortes voltaram a ser efetuados para os inadimplentes, com algumas regras.

Confira quais são as regras:

  • A interrupção de fornecimento de luz só pode ser realizada com aviso prévio.
  • O aviso de corte de energia vem por escrito na fatura, sendo assim, olhe atentamente.
  • A companhia de energia deve informar o prazo máximo em que a interrupção será realizada. Normalmente, o prazo mínimo é de 15 dias e o máximo de 90 dias após o vencimento da conta.
  • O corte de luz também deve ser feito dentro do horário comercial, de 8h às 18h.
  • É proibido que o corte de luz seja realizado em sextas, sábados, domingos, em feriados ou vésperas de feriado.

Vão cortar a minha luz, e agora?

Você está em uma situação em que estão prestes a cortar a sua luz ou já cortaram? Então calma! A situação é delicada, mas você vai descobrir agora o que fazer.

O passo mais importante a ser feito nesse momento é efetuar o pagamento da fatura em aberto. Mas se você não tiver o valor, existem duas opções: pagando a fatura com o cartão de crédito ou renegociando a dívida com a fornecedora de energia.

Em São Paulo, a Enel entendeu que inadimplência aumentou entre seus clientes e ofereceu a possibilidade de parcelamento de fatura em até 12 vezes. Logo, é essencial que você verifique com a fornecedora de energia de onde reside para checar quais as opções viáveis para você e para o seu bolso.

Conta de luz
Renegociar ou parcelar o valor da conta pode ser uma saída para o reestabelecimento de energia

Após o pagamento, entre em contato com a companhia para solicitar o restabelecimento de energia. O prazo para o retorno de energia pode ser de até 24h em áreas urbanas ou de até 48h para áreas rurais.

Atenção: a companhia de energia pode cobrar taxas para religar o serviço suspenso. O que somado a multa e aos juros, pode trazer um prejuízo que não vale a pena. Por isso, evite chegar a esse ponto e seja transparente com a fornecedora de energia.

O ideal é entrar em contato com a empresa e comunicar sua situação antes do vencimento.
Assim, vocês podem chegar a um acordo comum para que não prejudique ambas as partes.

Dicas para economizar e evitar um novo corte de energia

• Mude para a Tarifa Social: A Tarifa Social é um benefício do governo federal que oferece
descontos para pessoas que consomem até 220 kWh por mês. No entanto, existem alguns pré-requisitos! Confira aqui quais são eles.
• Migre para a Tarifa Branca: A Tarifa Branca é uma boa opção para quem consome energia
nos chamados horários fora de ponta. Contudo, é preciso avaliar a situação, pois caso opte pela tarifa branca e consuma energia nos horários de alta demanda, sua conta pode aumentar mais que na tarifa convencional.
• Peça a revisão da conta de luz: Caso considere que o valor cobrado não condiz com seu
consumo, procure a concessionária de energia e em caso de inconformidade, busque o Procon.
• Faça uma planilha de orçamento doméstico: Porque equilíbrio é tudo! Tenha todos os seus gastos anotados para que nada fuja mais de seu controle.

Curtiu nossas dicas? Descubra também quais são os vilões que encarecem sua conta de luz e economize.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 4 minutos
Loyane Lapa
Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui