InícioNotíciasEconomiaSalário mínimo 2022: governo propõe valor de R$1.147

Salário mínimo 2022: governo propõe valor de R$1.147

Tempo de leitura: 3 minutos
()

O Ministério da Economia encaminhou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2022 com previsão para o salário mínimo de R$1.147. Portanto, o salário mínimo 2022 pode ter uma correção de 4,27% sobre os R$1.100 atuais.

O reajuste, no entanto, não terá aumento acima da inflação. Ele apenas seguirá a projeção de 4,3% para o índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Já para os anos seguintes, o governo propôs um salário mínimo de R$1.188 em 2023 e de R$1.229 em 2024. Esses valores são apenas uma referência, e podem ser alterados posteriormente.

Vale destacar que o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta que o salário mínimo serve de referência para 50 milhões de pessoas no Brasil. Das quais 24 milhões são beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Salário mínimo 2022 sem aumento real

Em 2019, o governo acabou com a política de reajuste real do salário mínimo. Sendo assim, agora o valor do salário mínimo 2022 se limita a seguir a determinação da Constituição, que fala em preservação do poder aquisitivo do trabalhador.

O ganho real do salário mínimo foi implementado informalmente, em 1994, logo após a adoção do Plano Real. As gestões seguintes oficializaram a medida.

Sem ganho real no salário mínimo, o governo consegue um alívio financeiro, uma vez que o aumento do salário mínimo reajusta automaticamente benefícios previdenciários e assistenciais.

Para cada R$1 de aumento no valor do mínimo, o governo amplia em cerca de R$315 milhões as despesas por ano. Ou seja, um aumento de R$47, portanto, representa uma despesa extra de quase R$15 bilhões.

Valor ainda pode ser alterado

O valor do salário mínimo 2022 para o próximo ano, no entanto, ainda pode ser alterado. Isso depende do valor efetivo do INPC neste ano.

Pela legislação, o presidente da República é obrigado a publicar uma medida provisória até o último dia do ano com o valor do piso para o ano seguinte.

Em 2021, o salário mínimo está em R$1.100. Como o INPC do ano passado encerrou 2020 em 5,45%, puxado pela inflação dos alimentos, o valor do mínimo deveria ser R$1.102.

Porém, o governo até hoje não incorporou a diferença de R$ 2 ao salário mínimo. Caso não faça isso antes do fim do ano, o resíduo será incorporado ao salário mínimo em 2022.

pessoa retirando nota de cinquenta pesos argentinos de uma carteira preta
Salário mínimo 2022 não terá aumento acima da inflação

Como é feito o cálculo do salário mínimo?

O salário mínimo é reajustado anualmente, todo 1º de janeiro. Para realizar o cálculo, o governo leva em consideração os dois principais índices econômicos do país:

  • PIB (Produto Interno Bruto) do ano anterior e retrasado
  • INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor)

Ambos os índices medem a inflação de um período específico. No cálculo, soma-se o percentual de crescimento real do PIC dos dois últimos anos ao INPC vigente. O resultado obtido é aplicado ao valor atual do salário mínimo.

Tabela do salário mínimo de 2005 até 2021

Mês/AnoSalário mínimo (em R$)Norma legal
JAN/20211.100Medida Provisória 1.021/2020
JAN/20201.045Lei 14.013/2020
JAN/2019998Decreto 9.661/2019
JAN/2018954Decreto 9.255/2017
JAN/2017937Decreto 8.948/2016
JAN/2016880Decreto 8.618/2015
JAN/2015788Decreto 8.381/2014
JAN/2014724Decreto 8.166/2013
JAN/2013678Decreto 7.872/2012
JAN/2012622Decreto 7.655/2011
MAR/2011545Lei 12.382/2011
JAN/2010510Lei 12.255/2010
FEV/2009465Lei 11.944/2009
MAR/2008415Lei 11.709/2008
ABR/2007380Lei 11.498/2007
ABR/2006350Medida Provisória 288/2006
MAI/2005300Lei 11.164/2005

Achou esse post interessante? Confira aqui os top 7 maiores salários mínimos do mundo

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui