Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasCarreirasEntenda o que é a Síndrome de Burnout e o que fazer...

    Entenda o que é a Síndrome de Burnout e o que fazer para prevenir

    0
    (0)

    O excesso de trabalho pode gerar uma carga de estresse e prejudicar a saúde mental de muitos profissionais. É o que acontece, por exemplo, quando há muitas tarefas para serem entregues e longas jornadas de trabalho. Com isso, profissionais que passam por essas situações e pressões podem desenvolver a Síndrome de Burnout – também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional.

    Publicidade

    De fato, o nosso organismo suporta ondas de estresse e tensão, mas até um certo limite. Por isso, quando há exposição constante, o corpo e a mente não conseguem lidar com esse excesso e, desta forma, o corpo emite sinais para avisar que há um desequilíbrio físico e mental.

    Quem desenvolve a Síndrome de Burnout, por exemplo, acaba manifestando diversas complicações, como ansiedade ou depressão. Por isso, é extremamente importante identificar a síndrome a tempo para buscar formas de tratá-la, mas, principalmente, para preveni-la.

    A seguir, falaremos mais sobre a Síndrome de Burnout, quais são os sintomas e como saber identificá-la. Continue a leitura para saber mais!

    + Entenda como manter a concentração e foco no trabalho home office

    O que é Síndrome de Burnout?

    A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico causado pela exaustão, sempre relacionada ao excesso de trabalho. Essa condição também é chamada de Síndrome do Esgotamento Profissional”.

    Publicidade

    Ela é o resultado do acúmulo excessivo de estresse, de tensão emocional e de trabalho e é bastante comum em profissionais que trabalham sob pressão constante, como médicos, publicitários, jornalistas, bancários e professores, por exemplo.

    Ou seja, toda essa pressão pode resultar em uma depressão profunda, a qual precisa de um acompanhamento médico constante.

    + Confira os 5 melhores planos de saúde em 2021

    O que provoca o desenvolvimento dessa síndrome é o excesso de trabalho, além das condições em que o profissional atua, por exemplo.

    Ambos os fatores desequilibram a saúde mental do indivíduo, que começa a manifestar sintomas psicológicos, comportamentais e físicos em decorrência do esgotamento.

    Publicidade

    Veja os sintomas do Burnout

    De acordo com o site do doutor Dráuzio Varella e da Rede D’OR São Luiz, os sintomas da síndrome de burnout podem ser físicos ou psicológicos, sendo que a pessoa pode apresentar:

    • Agressividade;
    • Isolamento;
    • Mudanças bruscas de humor;
    • Ausências no trabalho;
    • Irritabilidade;
    • Lapsos de memória;
    • Dificuldade de concentração;
    • Ansiedade;
    • Depressão;
    • Pessimismo;
    • Baixa autoestima.

    Enxaqueca, cansaço excessivo, sudorese, dor de cabeça, palpitação, pressão alta, insônia, crises de asma, dores musculares, distúrbios gastrintestinais são, por exemplo, manifestações físicas que podem estar associadas à síndrome de burnout.

    Metade dos recrutadores dizem que profissionais podem sofrer da síndrome

    49% dos recrutadores disseram que os profissionais estão propensos a sofrer a síndrome de burnout no segundo semestre deste ano. É o que aponta a 19ª edição do Índice de Confiança Robert Half.

    De acordo com recrutadores, as cinco principais razões que os levam a fazer essa afirmação são:

    • cargas de trabalho mais pesadas (58%)
    • falta de equilíbrio entre vida profissional e trabalho (58%)
    • mais pressão para obter resultados (55%)
    • incertezas quanto ao rumo da pandemia (52%)
    • alta demanda de trabalho concentrada em equipes reduzidas (51%)
    imagem de uma pessoa segurando um crânio simbolizando saúde mental para falar sobre síndrome de burnout
    Saúde Mental: conheça os sintomas da síndrome de burnout

    Ao todo 774 recrutadores e profissionais qualificados participaram da pesquisa. A pesquisa revelou também que mais da metade das empresas (80%) buscam mudar o cenário para que os trabalhadores não tenham uma sobrecarga. Uma das medidas, inclusive, é conseguir equilibrar a vida profissional e pessoal.

    Publicidade

    Como identificar a Síndrome de Burnout e prevenir?

    A Síndrome de Burnout acaba sendo confundida, muitas vezes, com outros problemas emocionais. Isso porque os seus sintomas também estão presentes em outras patologias mentais.

    Por isso, é muito importante saber identificá-la e prestar atenção aos detalhes. Além disso, o diagnóstico só deve ser feito por um profissional.

    + Melhore a saúde mental no trabalho com 4 dicas

    Se você notou que tem alguns dos sintomas listados, o melhor a fazer é procurar uma consulta com o psicólogo, que lhe ajudará a identificar se você tem ou não tal condição.

    Além disso, as empresas também têm um papel importante para ajudar a prevenir a síndrome. Através de avaliações de desempenho, por exemplo, os líderes podem verificar mudanças no comportamento e queda na produtividade. Além, é claro, de ter uma conversa com o profissional.

    Desta maneira, é possível oferecer ajuda e um acompanhamento mais próximo ao profissional.

    Há também maneiras de prevenir e tratar a Síndrome de Burnout. A prevenção se dá por meio de práticas simples e até mesmo prazerosas. A seguir, listamos algumas delas:

    Alimentação adequada

    A alimentação correta e balanceada permitirá a ingestão de nutrientes e vitaminas adequados para o seu dia a dia. Além disso, eles ajudarão a repor as energias e, assim, você acabará se sentindo mais preparado para sua jornada de trabalho.

    Prática de exercícios físicos

    Além de ajudar a liberar toda a tensão dos músculos, que pode ser causada pela síndrome, os exercícios também ajudam a criar uma rotina saudável. Além disso, pode-se encarar a atividade como um momento de relaxamento e de autocuidado.

    + Quantas faltas no emprego dão direito a demissão por justa causa

    Momentos de Lazer

    Ter momentos de lazer são fundamentais para descansar a mente e o corpo. Isso é muito importante tanto para a prevenção quanto para o tratamento da síndrome.

    Reorganização das tarefas

    Talvez uma atitude simples de reorganizar os seus dias e definir quais são as suas tarefas mais urgentes no trabalho possam ajudar, evitando assim que você venha a se sobrecarregar com tantas demandas.

    Ansiedade e depressão: 47,3% dos trabalhadores de serviços essenciais foram afetados durante a pandemia

    Uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Friocruz) verificou o impacto da pandemia e do isolamento social na saúde mental dos trabalhadores. De acordo com o estudo, os sintomas de ansiedade e depressão atingiram 47,3% dos profissionais durante a pandemia, no Brasil e na Espanha.

    Ainda de acordo com a pesquisa, 27,4% do total de entrevistados sofre de ansiedade e depressão concomitantemente, sendo que 30,9% foram diagnosticados ou fizeram tratamentos para doenças mentais no ano anterior.

    Além do mais, 44,3% dos entrevistados confessaram que têm abusado de bebidas alcoólicas e 42,9% admitiram que sofreram mudanças nos hábitos de sono.

    Viu, só? Assim como saber quais são os sintomas e como prevenir a Síndrome de Burnout, cuidar da saúde mental também é muito importante!

    Agora nos conte: você cuida da sua saúde mental? Compartilhe conosco, e com os demais leitores, a sua opinião sobre o assunto!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasCarreirasEntenda o que é a Síndrome de Burnout e o que fazer...

    Entenda o que é a Síndrome de Burnout e o que fazer para prevenir

    0
    (0)

    O excesso de trabalho pode gerar uma carga de estresse e prejudicar a saúde mental de muitos profissionais. É o que acontece, por exemplo, quando há muitas tarefas para serem entregues e longas jornadas de trabalho. Com isso, profissionais que passam por essas situações e pressões podem desenvolver a Síndrome de Burnout – também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional.

    Publicidade

    De fato, o nosso organismo suporta ondas de estresse e tensão, mas até um certo limite. Por isso, quando há exposição constante, o corpo e a mente não conseguem lidar com esse excesso e, desta forma, o corpo emite sinais para avisar que há um desequilíbrio físico e mental.

    Quem desenvolve a Síndrome de Burnout, por exemplo, acaba manifestando diversas complicações, como ansiedade ou depressão. Por isso, é extremamente importante identificar a síndrome a tempo para buscar formas de tratá-la, mas, principalmente, para preveni-la.

    A seguir, falaremos mais sobre a Síndrome de Burnout, quais são os sintomas e como saber identificá-la. Continue a leitura para saber mais!

    + Entenda como manter a concentração e foco no trabalho home office

    O que é Síndrome de Burnout?

    A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico causado pela exaustão, sempre relacionada ao excesso de trabalho. Essa condição também é chamada de Síndrome do Esgotamento Profissional”.

    Publicidade

    Ela é o resultado do acúmulo excessivo de estresse, de tensão emocional e de trabalho e é bastante comum em profissionais que trabalham sob pressão constante, como médicos, publicitários, jornalistas, bancários e professores, por exemplo.

    Ou seja, toda essa pressão pode resultar em uma depressão profunda, a qual precisa de um acompanhamento médico constante.

    + Confira os 5 melhores planos de saúde em 2021

    O que provoca o desenvolvimento dessa síndrome é o excesso de trabalho, além das condições em que o profissional atua, por exemplo.

    Ambos os fatores desequilibram a saúde mental do indivíduo, que começa a manifestar sintomas psicológicos, comportamentais e físicos em decorrência do esgotamento.

    Publicidade

    Veja os sintomas do Burnout

    De acordo com o site do doutor Dráuzio Varella e da Rede D’OR São Luiz, os sintomas da síndrome de burnout podem ser físicos ou psicológicos, sendo que a pessoa pode apresentar:

    • Agressividade;
    • Isolamento;
    • Mudanças bruscas de humor;
    • Ausências no trabalho;
    • Irritabilidade;
    • Lapsos de memória;
    • Dificuldade de concentração;
    • Ansiedade;
    • Depressão;
    • Pessimismo;
    • Baixa autoestima.

    Enxaqueca, cansaço excessivo, sudorese, dor de cabeça, palpitação, pressão alta, insônia, crises de asma, dores musculares, distúrbios gastrintestinais são, por exemplo, manifestações físicas que podem estar associadas à síndrome de burnout.

    Metade dos recrutadores dizem que profissionais podem sofrer da síndrome

    49% dos recrutadores disseram que os profissionais estão propensos a sofrer a síndrome de burnout no segundo semestre deste ano. É o que aponta a 19ª edição do Índice de Confiança Robert Half.

    De acordo com recrutadores, as cinco principais razões que os levam a fazer essa afirmação são:

    • cargas de trabalho mais pesadas (58%)
    • falta de equilíbrio entre vida profissional e trabalho (58%)
    • mais pressão para obter resultados (55%)
    • incertezas quanto ao rumo da pandemia (52%)
    • alta demanda de trabalho concentrada em equipes reduzidas (51%)
    imagem de uma pessoa segurando um crânio simbolizando saúde mental para falar sobre síndrome de burnout
    Saúde Mental: conheça os sintomas da síndrome de burnout

    Ao todo 774 recrutadores e profissionais qualificados participaram da pesquisa. A pesquisa revelou também que mais da metade das empresas (80%) buscam mudar o cenário para que os trabalhadores não tenham uma sobrecarga. Uma das medidas, inclusive, é conseguir equilibrar a vida profissional e pessoal.

    Publicidade

    Como identificar a Síndrome de Burnout e prevenir?

    A Síndrome de Burnout acaba sendo confundida, muitas vezes, com outros problemas emocionais. Isso porque os seus sintomas também estão presentes em outras patologias mentais.

    Por isso, é muito importante saber identificá-la e prestar atenção aos detalhes. Além disso, o diagnóstico só deve ser feito por um profissional.

    + Melhore a saúde mental no trabalho com 4 dicas

    Se você notou que tem alguns dos sintomas listados, o melhor a fazer é procurar uma consulta com o psicólogo, que lhe ajudará a identificar se você tem ou não tal condição.

    Além disso, as empresas também têm um papel importante para ajudar a prevenir a síndrome. Através de avaliações de desempenho, por exemplo, os líderes podem verificar mudanças no comportamento e queda na produtividade. Além, é claro, de ter uma conversa com o profissional.

    Desta maneira, é possível oferecer ajuda e um acompanhamento mais próximo ao profissional.

    Há também maneiras de prevenir e tratar a Síndrome de Burnout. A prevenção se dá por meio de práticas simples e até mesmo prazerosas. A seguir, listamos algumas delas:

    Alimentação adequada

    A alimentação correta e balanceada permitirá a ingestão de nutrientes e vitaminas adequados para o seu dia a dia. Além disso, eles ajudarão a repor as energias e, assim, você acabará se sentindo mais preparado para sua jornada de trabalho.

    Prática de exercícios físicos

    Além de ajudar a liberar toda a tensão dos músculos, que pode ser causada pela síndrome, os exercícios também ajudam a criar uma rotina saudável. Além disso, pode-se encarar a atividade como um momento de relaxamento e de autocuidado.

    + Quantas faltas no emprego dão direito a demissão por justa causa

    Momentos de Lazer

    Ter momentos de lazer são fundamentais para descansar a mente e o corpo. Isso é muito importante tanto para a prevenção quanto para o tratamento da síndrome.

    Reorganização das tarefas

    Talvez uma atitude simples de reorganizar os seus dias e definir quais são as suas tarefas mais urgentes no trabalho possam ajudar, evitando assim que você venha a se sobrecarregar com tantas demandas.

    Ansiedade e depressão: 47,3% dos trabalhadores de serviços essenciais foram afetados durante a pandemia

    Uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Friocruz) verificou o impacto da pandemia e do isolamento social na saúde mental dos trabalhadores. De acordo com o estudo, os sintomas de ansiedade e depressão atingiram 47,3% dos profissionais durante a pandemia, no Brasil e na Espanha.

    Ainda de acordo com a pesquisa, 27,4% do total de entrevistados sofre de ansiedade e depressão concomitantemente, sendo que 30,9% foram diagnosticados ou fizeram tratamentos para doenças mentais no ano anterior.

    Além do mais, 44,3% dos entrevistados confessaram que têm abusado de bebidas alcoólicas e 42,9% admitiram que sofreram mudanças nos hábitos de sono.

    Viu, só? Assim como saber quais são os sintomas e como prevenir a Síndrome de Burnout, cuidar da saúde mental também é muito importante!

    Agora nos conte: você cuida da sua saúde mental? Compartilhe conosco, e com os demais leitores, a sua opinião sobre o assunto!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?