Saiba o que é Subscrição e como funciona

0
136
imagem de uma tela com gráficos analisando a bolsa de valores
0
(0)

Já ouviu falar em direito à subscrição de ações? Se você está começando no mundo dos investimentos de renda fixa, já deve ter escutado esse termo ou até recebido um e-mail da corretora falando a respeito. 

Anúncios

Acontece que alguns investidores têm direito a essa tal subscrição, a partir do momento que já adquiriram ações – ou cotas de fundos – de uma empresa. 

Na prática, isso significa que você pode comprar mais cotas daquela empresa por um valor mais baixo. Quer entender mais? Então continue lendo o artigo!

Anúncios

O que é a subscrição de ações?

O direito de subscrição é como se fosse uma vantagem concedida aos investidores que já são acionistas de determinada empresa.

Essa vantagem é a preferência para comprar mais ações ou cotas quando a empresa abre mais capital na Bolsa de Valores. Além disso, pode significar comprar a um preço mais abaixo daquele que será oferecido ao restante do mercado. 

Muitos entendem a subscrição como uma forma de “programa de fidelidade” ou incentivo da empresa. 

Anúncios

Em resumo, ela é um privilégio na hora de comprar mais ações ou cotas de empresas e fundos nos quais você já investe e que abriram mais capital.

Imagine que uma empresa ou fundo imobiliário na qual você já investiu precisa captar mais recursos financeiros e emite novas ações e cotas no mercado.

Ela pode dar preferência para a compra dessas cotas aos seus investidores, inclusive você. Ou seja, direito à subscrição. 

Quais são as vantagens de aderir a essa preferência?

Como mencionado, as empresas se beneficiam ao conceder o direito à subscrição. Afinal, mantém a fidelidade de seus acionistas ao mesmo tempo que captam mais recursos. 

Mas para o investidor também há vantagens:

  • alcança melhores resultados na carteira de investimentos
  • aumenta o capital na Bolsa
  • adquire ativos por um valor muitas vezes menor do que o de mercado
homem segura celular com gráfico que mostra oscilação da Bolsa de Valores
Investidores com ações na Bolsa podem ter direito de subscrição

Como realizar a subscrição?

O investidor que tem o direito de subscrição pode receber um e-mail informando isso. Ou, ele pode por conta própria entrar em contato com a corretora e informar o desejo de subscrever. 

O processo em si vai variar de acordo com a instituição financeira. Mas será necessário já ter em mão o capital necessário para comprar a ação ou cota. 

Depois da compra, um recibo de subscrição com prazo será adicionado à carteira do investidor. 

Vale destacar que não há custos para ter direito à subscrição. Nem corretagem, emolumentos, taxa de liquidação ou ISS. 

Porém, se você negociar esse direito (compre ou venda), serão cobradas as taxas – de corretagem, emolumentos, taxa de liquidação, ISS – no processo.

Como vender meu direito à subscrição?

Se você recebeu um comunicado da corretora informando que tem direito de subscrição, mas não pretende usá-lo, você pode negociar esse benefício com outros investidores, desde que as regras da empresa permitam. 

Basta vendê-lo no pregão da Bolsa de Valores. Lembre-se que esse direito tem um prazo e deve ser negociado dentro dele.

Assim como as ações, eles serão identificados por um código – quatro letras referentes à empresa, seguidos pelo número 1 ou 2, dependendo do tipo de ação. 

A negociação acontece da mesma forma que uma negociação no mercado à vista. Ou seja, basta procurar os direitos pelos seus respectivos códigos e realizar a operação desejada. 

Os recibos de subscrição também podem ser negociados – também serão identificados por meio de um código. Porém, somente enquanto eles não foram efetivamente convertidos na ação, é claro. 

Depois que o direito é exercido, as operações são liquidadas. 

Compra e venda no mercado secundário

É possível comprar e vender direitos de subscrição no mercado secundário. Ou seja, negociar diretamente com outros investidores por meio de uma home broker. 

Mas no caso da compra, a operação pode levar até dois dias úteis para ser processada pela Bolsa. Depois de comprar o direito de subscrição no mercado secundário, o comprador pode exercê-lo normalmente, dentro do prazo.

Gostou do conteúdo sobre subscrição? Então compartilhe com seus amigos e deixe um comentário!

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui