Mercado cambial: conheça os conceitos básicos | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,1902
Bitcoin R$ 28.489,96
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 4,816
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Mercado cambial: conheça os conceitos básicos

Sempre que vamos viajar para outro país é preciso fazer uma operação de câmbio. Em termos simples, é a compra de moeda de outro país com a do seu país. A troca de moedas é feita sempre por um agente autorizado pelo Banco Central a realizar este tipo de transação. O contrário também pode ser feito e você trocar a moeda estrangeira que sobrou por Reais, ou um turista comprar o Real. Essa é a operação básica do mercado cambial.

No Brasil, o Banco Central é responsável por autorizar os agentes que atuam nesse mercado e a regulamentar e a fiscalizar as operações. No mercado de câmbio brasileiro, as operações incluem:

– Compra e venda de moeda estrangeira;
– Recebimentos, pagamentos e transferências, do exterior ou para outro país, com cartões de uso internacional;
– Transferências financeiras postais internacionais.

Existe também o mercado paralelo de câmbio. São ilegais os negócios desse setor, assim como a posse de moeda estrangeira de atividades ilícitas, segundo o BC. Dentro da regularidade, as operações de câmbio podem ser realizadas por quaisquer pessoas física ou jurídica. Uma das partes, entretanto, deve necessariamente ser um agente autorizado pelo BC a operar ou um correspondente.

A taxa de câmbio é um detalhe muito acompanhado, principalmente por quem está para viajar. Isso porque é esse valor que influenciará no valor da conversão da moeda nacional em estrangeira, seja para compra ou para venda. Essa taxa não é fixada pelo governo. Seu valor médio é apenas divulgado pelo Banco Central. Os agentes autorizados podem negociar livremente seus valores.

Não fique mais com dúvidas sobre o mercado cambial. Continue lendo até o final para saber como funciona e é estrutura esse setor no Brasil.

como funciona o mercado cambial
O mercado de câmbio no Brasil é regulamentado pelo Banco Central, responsável por divulgar a política cambial e as taxas

Como funciona o mercado cambial

O mercado cambial opera através de instituições autorizadas pelo Banco Central. Podem ser bancos múltiplos; bancos comerciais; caixas econômicas; bancos de investimento; bancos de desenvolvimento; bancos de câmbio; agências de fomento; sociedades de crédito, financiamento e investimento; sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários; sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários e sociedades corretoras de câmbio.

Essas instituições autorizadas, por sua vez, podem contratar correspondentes para realizar operações. Essas transações incluem, segundo o Banco Central:

a) execução ativa ou passiva de ordem de pagamento relativa a transferência unilateral do ou para o exterior, limitada ao equivalente a US$ 3 mil dólares dos Estados Unidos, por operação;

b) compra e venda de moeda estrangeira em espécie, cheque ou cheque de viagem, bem como carga de moeda estrangeira em cartão pré-pago, limitada a US$ 3 mil dólares dos Estados Unidos, por operação;

c) recepção e encaminhamento de propostas de operações de câmbio.

Em termos mais simples, as operações de câmbio podem incluir pagamentos e recebimentos em moeda estrangeira. Também valem as transferências para o exterior e no retorno ao país, inclusive aplicações no mercado financeiro.

As operações de compra e venda podem ser realizadas por qualquer pessoa, física ou jurídica, sem limitação de valor. Desde que observadas as bases legais da transação. Segundo o Banco Central, para movimentações de até US$ 3 mil é dispensado respaldo documental. Entretanto, a identificação do comprador é mantida. Para movimentações maiores, é comum o contrato de câmbio, documento que formaliza a compra ou venda da moeda.

Estrutura do mercado de câmbio

O mercado de câmbio é estruturado em primário e secundário. O mercado primário compreende o recebimento ou a entrega de moeda estrangeira por clientes, no Brasil. É o fluxo de entrada e saída das moedas do país.

O mercado secundário, ou interbancário, acontece quando os negócios são realizados entre bancos. Nessa estrutura as moedas são negociadas entre instituições financeiras. Como vai de uma instituição a outra, não registra como fluxo de entrada e saída de moeda estrangeira no país. Diferentemente do mercado primário, que pode ser representado por importadoras e viajantes, por exemplo.

Outro conceito do mercado cambial é a posição de câmbio, que representa o saldo das operações prontas ou para liquidação futura. As operações prontas serão liquidadas em até dois dias úteis. As futuras têm um prazo maior. A posição de câmbio também pode ser comprada, que é o saldo em moeda estrangeira de compras de moedas e outros ativos. A posição vendida é das vendas.

O mercado de câmbio deve atender a uma política cambial. São medidas de ações governamentais que refletem nas taxas de câmbio, por exemplo. Lembrando, que os agentes que realizam essas operações podem negociar livremente suas taxas.

Conclusão

Agora já deu para entender o básico do mercado de câmbio. Você pode decidir se investe em dólar, por exemplo. Ou apenas querer entender as dicas para não perder dinheiro com o câmbio em viagens.

Antes de viajar, você sabe se deve levar real, dólar ou a moeda local? Se a sua opção é pela viagem, você deve conhecer esses sites e apps para comprar moeda.

 







Mais lidos

Como declarar ações no Imposto de Renda
Está na reta final o prazo para a entrega do IRPF 2018. O Imposto de Renda deve ser declarado e env...
Apostas esportivas: vale o investimento?
As apostas esportivas crescem ano a ano no Brasil. Muitas pessoas já ingressaram seus palpites em a...
Como trabalhar em casa ou de qualquer lugar do mundo
Trabalhar em casa ou de qualquer lugar do mundo é possível, mas nem sempre é fácil. A medida qu...
Senado aprova saque do FGTS a quem pede demissão
Foi aprovado no último dia 11, pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, um projeto de le...
Ter dois cartões de crédito é bom ou ruim?
Você é daquele tipo de pessoa que gosta de um cartão de crédito? Ou melhor, um não, uns cartõe...
Fundos imobiliários: saiba como investir
Os Fundos Imobiliários (FII) são investimentos destinados à aplicação em empreendimentos imobil...




Publicidade