Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosTaxa CDI mensal: entenda como calcular o rendimento

    Taxa CDI mensal: entenda como calcular o rendimento

    3.6
    (11)

    Se você é um investidor iniciante, já deve ter se deparado com a taxa CDI mensal ou anual. Ela se refere ao Certificado de Depósito Interbancário, uma das principais referências de rendimentos em renda fixa. 

    Publicidade

    Para quem gosta de aplicar em investimentos conservadores, é fundamental entender o que é o CDI e como a sua taxa funciona. Além, é claro, de aprender a calculá-la para entender melhor a rentabilidade atrelada a ela. 

    Quer entender tudo isso? Então continue lendo este artigo!

    O que é a CDI e a taxa CDI?

    O CDI, como já mencionado, é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário. Esse “certificado”, nada mais é que um título emitido em operações interbancárias.

    Ou seja, quando um banco empresta dinheiro para outro banco. Sim, eles fazem isso!

    Esse tipo de operação interbancária é muito comum. Geralmente, é uma transação de curtíssimo prazo, com a devolução do valor emprestado em até 24 horas.

    Publicidade

    Mas, sendo direto, não é necessário entender a fundo como a operação interbancária acontece para entender como a taxa CDI impacta no seu investimento. 

    O principal, é entender que os bancos realizam esses empréstimos entre si para manter seus caixas com saldo positivo, uma medida que visa manter o sistema financeiro saudável e estável. 

    Essa é uma regra do Banco Central, que diz que essas instituições financeiras precisam fechar o dia com saldo positivo. Logo, quando os saques superam os depósitos, um banco pede a diferença emprestada de outros bancos.

    Nessa transação acontece a emissão de CDIs e é cobrada uma taxa do banco que pediu dinheiro emprestado. É a chamada taxa DI ou taxa CDI. 

    Ela varia diariamente. Porém, pode ser apresentada em um percentual mensal ou até anual. 

    Publicidade

    Como a taxa DI interfere nos investimentos?

    Se você entendeu o que é um CDI, já deve estar se perguntando: se ele só é emitido nas operações entre bancos, por que é tão importante nos meus investimentos?

    Acontece que os seus investimentos vêm justamente das instituições financeiras, certo?

    Pessoas físicas não podem comprar CDIs, mas os juros oriundos deles interferem no valor das aplicações financeiras, principalmente as de renda fixa.

    Mais especificamente, a média da taxa de juros cobrada nessas operações interbancárias é que interfere nos investimentos. Essa média é a taxa DI.

    Ela é tomada como uma referência para o restante do mercado financeiro e serve de base para rendimentos de renda fixa em geral.

    Publicidade

    Alguns exemplos são alguns títulos do Tesouro Direto, debêntures de empresas, CDB, LCI, LCA, LC e fundos de renda fixa.  A maioria dos títulos de renda fixa possuem o rendimento atrelado à taxa do CDI.  

    Quando a taxa DI determina o rendimento de um investimento, dizemos que esse investimento está atrelado ao CDI.

    folhas com informações de taxas cdi mensal
    Taxa CDI mensal pode ser usada para calcular rendimentos de uma aplicação

    Qual é o valor dessa taxa? 

    Cada banco decide suas próprias condições de empréstimo, incluindo o valor da taxa a ser cobrada nas operações interbancárias. 

    Porém, normalmente, a taxa DI que você vê no seu investimento acompanha a taxa Selic. É por isso que qualquer variação na Selic é refletida nas aplicações de renda fixa.

    A taxa DI à qual seu investimento está atrelado, na verdade, é a média do valor dos juros cobrados nas operações de CDI. 

    Ela varia diariamente, como já mencionado. Porém, pode ser apresentada em um percentual mensal ou até anual, como veremos mais a seguir.

    Como calcular a taxa CDI? 

    As operações de empréstimo entre bancos acontecem todos os dias. Por isso, a taxa DI (que é a média dos juros cobrados nessas operações), também varia diariamente. 

    Quem calcula essa média é a Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados (Cetip). Para saber esse valor, da taxa DI ou taxa do CDI, basta consultar no site da Bolsa de Valores.

    Sabendo esse valor, é possível calcular a taxa CDI sobre o seu investimento. Ou seja, calcular qual é a rentabilidade de um investimento atrelado ao CDI.

    O cálculo é simples, basta saber:

    • o índice acumulado no período desejado e 
    • o percentual pago pela aplicação

    Você deverá multiplicar esses valores para descobrir a rentabilidade obtida.

    Exemplo: imagine um CDB que rende 130% do CDI. Isso significa que ele terá um retorno de 30% além da taxa do CDI. 

    Se o CDI estiver 10,65% ao ano, por exemplo, basta multiplicá-lo pelo percentual da aplicação. O jeito mais fácil de fazer isso é transformando a rentabilidade em número decimal.

    Ou seja: 1,3 x 10,65 = 13,84.

    Portanto, o investimento renderá 13,85% em um ano. 

    Taxa DCI mensal

    Para calcular a taxa CDI mensal, basta dividir o valor anual acumulado por 12 meses. Mas como o valor é variável mês a mês, esse cálculo serve apenas como uma base.

    Por exemplo: o CDI acumulado do ano de 2021 foi de 4,42%. Ou seja, esse percentual é a soma das taxas do CDI mensal de todos os meses desse ano. 

    Confira a taxa CDI mensal de 2021

    MêsTaxa CDI mensal
    Janeiro0,15%
    Fevereiro0,13%
    Março0,20%
    Abril0,21%
    Maio0,27%
    Junho0,31%
    Julho0,36%
    Agosto0,43%
    Setembro0,44%
    Outubro0,49%
    Novembro0,59%
    Dezembro0,77%
    (Fonte: Banco Central)

    Confira a taxa CDI mensal de 2022, até a agora:

    MêsTaxa CDI mensal
    Janeiro0,73%
    Fevereiro0,76%
    Março
    Abril
    Maio
    Junho
    Julho
    Agosto
    Setembro
    Outubro
    Novembro
    Dezembro
    Acumulado do ano até fevereiro1,5%
    (Fonte: Banco Central)

    Gostou do conteúdo? Então compartilhe e inscreva-se também na nossa Newsletter para ficar por dentro de tudo do mercado financeiro e receber dicas valiosas!

    O que achou disso?

    Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 11

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Tamires Silva
    Tamires Silva
    Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosTaxa CDI mensal: entenda como calcular o rendimento

    Taxa CDI mensal: entenda como calcular o rendimento

    3.6
    (11)

    Se você é um investidor iniciante, já deve ter se deparado com a taxa CDI mensal ou anual. Ela se refere ao Certificado de Depósito Interbancário, uma das principais referências de rendimentos em renda fixa. 

    Publicidade

    Para quem gosta de aplicar em investimentos conservadores, é fundamental entender o que é o CDI e como a sua taxa funciona. Além, é claro, de aprender a calculá-la para entender melhor a rentabilidade atrelada a ela. 

    Quer entender tudo isso? Então continue lendo este artigo!

    O que é a CDI e a taxa CDI?

    O CDI, como já mencionado, é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário. Esse “certificado”, nada mais é que um título emitido em operações interbancárias.

    Ou seja, quando um banco empresta dinheiro para outro banco. Sim, eles fazem isso!

    Esse tipo de operação interbancária é muito comum. Geralmente, é uma transação de curtíssimo prazo, com a devolução do valor emprestado em até 24 horas.

    Publicidade

    Mas, sendo direto, não é necessário entender a fundo como a operação interbancária acontece para entender como a taxa CDI impacta no seu investimento. 

    O principal, é entender que os bancos realizam esses empréstimos entre si para manter seus caixas com saldo positivo, uma medida que visa manter o sistema financeiro saudável e estável. 

    Essa é uma regra do Banco Central, que diz que essas instituições financeiras precisam fechar o dia com saldo positivo. Logo, quando os saques superam os depósitos, um banco pede a diferença emprestada de outros bancos.

    Nessa transação acontece a emissão de CDIs e é cobrada uma taxa do banco que pediu dinheiro emprestado. É a chamada taxa DI ou taxa CDI. 

    Ela varia diariamente. Porém, pode ser apresentada em um percentual mensal ou até anual. 

    Publicidade

    Como a taxa DI interfere nos investimentos?

    Se você entendeu o que é um CDI, já deve estar se perguntando: se ele só é emitido nas operações entre bancos, por que é tão importante nos meus investimentos?

    Acontece que os seus investimentos vêm justamente das instituições financeiras, certo?

    Pessoas físicas não podem comprar CDIs, mas os juros oriundos deles interferem no valor das aplicações financeiras, principalmente as de renda fixa.

    Mais especificamente, a média da taxa de juros cobrada nessas operações interbancárias é que interfere nos investimentos. Essa média é a taxa DI.

    Ela é tomada como uma referência para o restante do mercado financeiro e serve de base para rendimentos de renda fixa em geral.

    Publicidade

    Alguns exemplos são alguns títulos do Tesouro Direto, debêntures de empresas, CDB, LCI, LCA, LC e fundos de renda fixa.  A maioria dos títulos de renda fixa possuem o rendimento atrelado à taxa do CDI.  

    Quando a taxa DI determina o rendimento de um investimento, dizemos que esse investimento está atrelado ao CDI.

    folhas com informações de taxas cdi mensal
    Taxa CDI mensal pode ser usada para calcular rendimentos de uma aplicação

    Qual é o valor dessa taxa? 

    Cada banco decide suas próprias condições de empréstimo, incluindo o valor da taxa a ser cobrada nas operações interbancárias. 

    Porém, normalmente, a taxa DI que você vê no seu investimento acompanha a taxa Selic. É por isso que qualquer variação na Selic é refletida nas aplicações de renda fixa.

    A taxa DI à qual seu investimento está atrelado, na verdade, é a média do valor dos juros cobrados nas operações de CDI. 

    Ela varia diariamente, como já mencionado. Porém, pode ser apresentada em um percentual mensal ou até anual, como veremos mais a seguir.

    Como calcular a taxa CDI? 

    As operações de empréstimo entre bancos acontecem todos os dias. Por isso, a taxa DI (que é a média dos juros cobrados nessas operações), também varia diariamente. 

    Quem calcula essa média é a Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados (Cetip). Para saber esse valor, da taxa DI ou taxa do CDI, basta consultar no site da Bolsa de Valores.

    Sabendo esse valor, é possível calcular a taxa CDI sobre o seu investimento. Ou seja, calcular qual é a rentabilidade de um investimento atrelado ao CDI.

    O cálculo é simples, basta saber:

    • o índice acumulado no período desejado e 
    • o percentual pago pela aplicação

    Você deverá multiplicar esses valores para descobrir a rentabilidade obtida.

    Exemplo: imagine um CDB que rende 130% do CDI. Isso significa que ele terá um retorno de 30% além da taxa do CDI. 

    Se o CDI estiver 10,65% ao ano, por exemplo, basta multiplicá-lo pelo percentual da aplicação. O jeito mais fácil de fazer isso é transformando a rentabilidade em número decimal.

    Ou seja: 1,3 x 10,65 = 13,84.

    Portanto, o investimento renderá 13,85% em um ano. 

    Taxa DCI mensal

    Para calcular a taxa CDI mensal, basta dividir o valor anual acumulado por 12 meses. Mas como o valor é variável mês a mês, esse cálculo serve apenas como uma base.

    Por exemplo: o CDI acumulado do ano de 2021 foi de 4,42%. Ou seja, esse percentual é a soma das taxas do CDI mensal de todos os meses desse ano. 

    Confira a taxa CDI mensal de 2021

    MêsTaxa CDI mensal
    Janeiro0,15%
    Fevereiro0,13%
    Março0,20%
    Abril0,21%
    Maio0,27%
    Junho0,31%
    Julho0,36%
    Agosto0,43%
    Setembro0,44%
    Outubro0,49%
    Novembro0,59%
    Dezembro0,77%
    (Fonte: Banco Central)

    Confira a taxa CDI mensal de 2022, até a agora:

    MêsTaxa CDI mensal
    Janeiro0,73%
    Fevereiro0,76%
    Março
    Abril
    Maio
    Junho
    Julho
    Agosto
    Setembro
    Outubro
    Novembro
    Dezembro
    Acumulado do ano até fevereiro1,5%
    (Fonte: Banco Central)

    Gostou do conteúdo? Então compartilhe e inscreva-se também na nossa Newsletter para ficar por dentro de tudo do mercado financeiro e receber dicas valiosas!

    O que achou disso?

    Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 11

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?