5 passos para não se endividar em tempos de crise

Escrito por: Camila Miranda em 7 de maio de 2020

Muitas pessoas tiveram suas vidas afetadas pela recessão econômica que o mundo vem passando, principalmente após o início da pandemia do coronavírus. Mas você sabe como não se endividar em tempos de crise?

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o número de famílias com dívidas no Brasil, com contas em atraso ou não, chegou a 66,6% em abril deste ano. 

Pensando nisso, separamos cinco dicas para você organizar sua vida financeira em tempos de crise. Continue a leitura e veja o passo a passo!

Uma pessoa com uma caneta na mão direita mexendo em uma calculadora
Apesar do número alto de famílias com dívidas no Brasil, é possível não se endividar em tempos de crise

Dicas para não se endividar em tempos de crise

Passar por períodos de incertezas financeiras é, de fato, algo muito ruim. E isso não é segredo para ninguém. 

Porém, às vezes a situação acaba piorando porque muitas pessoas desanimam e deixam de lado o controle dos gastos. 

Além disso, outras conseguem contrair mais dívidas para pagar os gastos anteriores. Desse modo, cria-se uma bola de neve.

E é por isso que existem algumas orientações que podem ajudar você a não se endividar em tempos de crise. A seguir, listamos algumas: 

1 – Controle suas despesas

A primeira dica é: tenha em mente quais são as suas despesas no dia a dia, pois saber quanto e com o que você gasta é fundamental na hora de controlar o seu dinheiro. 

E há diversas maneiras para fazer a administração das suas finanças pessoais: você pode anotar no bom e velho caderninho, utilizar uma planilha do Excel ou até mesmo ter um aplicativo no celular. 

Usar um aplicativo, por exemplo, permite que você registre o que gastou no momento da compra, evitando esquecimentos. 

Seja qual for a sua escolha, monitorar diariamente as despesas é essencial. Desse modo, será possível ter uma gestão mais realista do seu orçamento. 

2 – Observe seu orçamento detalhadamente

Se você está sempre com dívidas, certamente é porque ainda tem dificuldade para encarar a realidade. 

Já parou para refletir se o seu estilo de vida condiz com o seu bolso? Será que ele é o mais apropriado? Você não está gastando além do que deveria?

Essas são algumas das perguntas para entender o seu relacionamento com o dinheiro. E, a partir disso, começar a observar o seu orçamento. 

Para verificar o seu orçamento, comece anotando a sua receita real, também conhecida como renda líquida e, em seguida, todos os seus gastos mensais. 

A regra para essa dica é: não deixe nada de fora! Portanto, liste as contas de água, luz, telefone. Mas também outras despesas, tais como: mercado, vestuário, compras para a casa etc. 

Ao controlar suas despesas e observar o orçamento, fica muito mais fácil de fiscalizar o seu dinheiro e não ultrapassar seu limite financeiro. 

3 – Busque fontes de renda alternativas

Se o dinheiro está muito apertado no final do mês e, além disso, você ainda precisa se preocupar com os débitos, que tal buscar novas fontes de renda? 

Você pode apostar em uma renda extra para complementar suas receitas e também para conseguir poupar mais dinheiro. Quem sabe, assim, comece a planejar uma reserva emergencial para o seu futuro. 

Veja algumas dicas para ter uma renda extra: 

+ Como ganhar dinheiro como freelancer
+ Como ganhar dinheiro com o Uber Eats
+ 12 formas de ganhar dinheiro sem sair de casa

4 – Elimine gastos desnecessários

Cortar alguns itens do nosso dia a dia, como pedir comida todo final de semana, pode ser necessário em tempos de crise financeira. 

Além disso, há outras alternativas para você cortar — ou diminuir — alguns gastos. São elas: 

  • Dê preferência para produtos nacionais ao invés dos importados;
  • Se você costuma sair com frequência, tente diminuir. Você pode optar, por exemplo, por fazer um jantar ou assistir um filme em casa;
  • Não compre por impulso.

De fato, você pode perceber uma queda no seu padrão de vida. Todavia, vai ter mais tranquilidade para pagar as contas e superar a crise.

5 – Não faça novas dívidas

Por fim, se a sua situação está muito delicada, além de seguir o que já falamos nos itens anteriores, é importante que você evite criar novas dívidas.

Nada de pegar um empréstimo alto para quitar as dívidas passadas, ok?

Se puder, evite também fazer compras parceladas no cartão de crédito. Fugir de parcelamentos pode ser uma das maneiras mais inteligentes para escapar das dívidas e não se endividar em tempos de crise.

Curtiu o nosso conteúdo e anotou as dicas? Então, aproveite a visita no nosso site e confira mais um texto que separamos para você: 7 cursos de educação financeira online.

Camila Miranda

Jornalista com experiências em jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalha com produção de conteúdo e gerenciamento de mídias sociais.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Como funciona o Consórcio Honda
pib
Serviços da conta corrente gratuita
Muitas fintechs oferecem serviços de bancos digitais e de cartões de crédito
Como cancelar compra com cartão de crédito?