Mais
    InícioNotíciasEconomiaAuxílio Emergencial para pais solteiros: confira o valor e como vai funcionar

    Auxílio Emergencial para pais solteiros: confira o valor e como vai funcionar

    1
    (1)

    O governo federal vai pagar uma parcela complementar do Auxílio Emergencial para pais solteiros. Segundo o Ministério da Cidadania, o calendário será divulgado em breve.

    Mas afinal, do que se trata essa medida?

    Acontece que em 2020, quando o auxílio pandêmico foi aprovado, o presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto de lei que incluía homens solteiros chefes de família no programa.

    Por isso, enquanto estava em vigor, somente mães solteiras receberam o auxílio emergencial de R$1.200. 

    Porém, no último 24 de dezembro, o Congresso Nacional revisou o veto e o governo publicou a Medida Provisória (MP) 1.084, que destina R$4,1 bilhões à ampliação do benefício.

    Desse modo, pais solteiros poderão receber o benefício que deixou de ser pago antes. É como se fossem parcelas retroativas, equiparando o valor recebido pelas mães monoparentais.

    Qual é o valor do Auxílio Emergencial para pai solteiro?

    O Auxílio Emergencial para pai solteiro equivale a até cinco parcelas de R$600. Ou seja,até R$3 mil, o mesmo valor que as mães solteiras receberam entre abril e agosto de 2020.

    O complemento se refere às parcelas pagas entre abril e agosto de 2020. Se o beneficiário recebeu as cinco parcelas, por exemplo, terá direito a receber R$3 mil.

    O complemento não será pago, caso haja mulher na família que teve direito à cota dupla (de R$1.200) em 2020.

    Dessa forma, o governo vai equiparar o valor ao recebido pelas mães solteiras no período, que foi de R$1.200 também em cinco parcelas.

    O Ministério da Cidadania estima beneficiar 1,28 milhão de famílias chefiadas por homens solteiros com esse valor.

    Homem conta notas de 50 reais na mão
    Complemento do Auxílio Emergencial será pago a pais solteiros este ano

    Quem tem direito a receber?

    Para receber o Auxílio Emergencial para pai solteiro, o chefe de família deve ter sido beneficiário do programa pago entre abril e agosto de 2020.

    Consequentemente, precisa atender ao seguinte perfil:

    • Família incluída no Bolsa Família em abril de 2020 com pelo menos um menor de 18 anos;
    • Registro atualizado no Cadastro Único (CadÚnico);
    • Estar desempregado;
    • Possuir renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa da família (R$606) ou até três mínimos para toda a família (R$3.636).

    Na dúvida, é possível consultar se você vai receber o auxílio pelo site oficial do programa ou pelo aplicativo (disponível para Android e iOS).

    Quando os pais solteiros vão receber o Auxílio Emergencial?

    Como mencionado no início do texto, o calendário do Auxílio Emergencial para pai solteiro ainda não foi divulgado. 

    Porém, de acordo com o Ministério da Economia, os pagamentos começam ainda neste início de ano. 

    Os homens que têm direito ao complemento devem acompanhar o noticiário e consultar o aplicativo do benefício. Assim como aconteceu em 2020, as datas de pagamento deverão ser definidas conforme o final do número do NIS de cada beneficiário.

    + Comissão aprova auxílio vitalício de R$1.200 para mães solteiras. Saiba tudo!

    O conteúdo foi útil? Então compartilhe com outros amigos de baixa renda, que também chefiam família monoparental.

    O que achou disso?

    Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Tamires Silva
    Tamires Silva
    Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaAuxílio Emergencial para pais solteiros: confira o valor e como vai funcionar

    Auxílio Emergencial para pais solteiros: confira o valor e como vai funcionar

    1
    (1)

    O governo federal vai pagar uma parcela complementar do Auxílio Emergencial para pais solteiros. Segundo o Ministério da Cidadania, o calendário será divulgado em breve.

    Mas afinal, do que se trata essa medida?

    Acontece que em 2020, quando o auxílio pandêmico foi aprovado, o presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto de lei que incluía homens solteiros chefes de família no programa.

    Por isso, enquanto estava em vigor, somente mães solteiras receberam o auxílio emergencial de R$1.200. 

    Porém, no último 24 de dezembro, o Congresso Nacional revisou o veto e o governo publicou a Medida Provisória (MP) 1.084, que destina R$4,1 bilhões à ampliação do benefício.

    Desse modo, pais solteiros poderão receber o benefício que deixou de ser pago antes. É como se fossem parcelas retroativas, equiparando o valor recebido pelas mães monoparentais.

    Qual é o valor do Auxílio Emergencial para pai solteiro?

    O Auxílio Emergencial para pai solteiro equivale a até cinco parcelas de R$600. Ou seja,até R$3 mil, o mesmo valor que as mães solteiras receberam entre abril e agosto de 2020.

    O complemento se refere às parcelas pagas entre abril e agosto de 2020. Se o beneficiário recebeu as cinco parcelas, por exemplo, terá direito a receber R$3 mil.

    O complemento não será pago, caso haja mulher na família que teve direito à cota dupla (de R$1.200) em 2020.

    Dessa forma, o governo vai equiparar o valor ao recebido pelas mães solteiras no período, que foi de R$1.200 também em cinco parcelas.

    O Ministério da Cidadania estima beneficiar 1,28 milhão de famílias chefiadas por homens solteiros com esse valor.

    Homem conta notas de 50 reais na mão
    Complemento do Auxílio Emergencial será pago a pais solteiros este ano

    Quem tem direito a receber?

    Para receber o Auxílio Emergencial para pai solteiro, o chefe de família deve ter sido beneficiário do programa pago entre abril e agosto de 2020.

    Consequentemente, precisa atender ao seguinte perfil:

    • Família incluída no Bolsa Família em abril de 2020 com pelo menos um menor de 18 anos;
    • Registro atualizado no Cadastro Único (CadÚnico);
    • Estar desempregado;
    • Possuir renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa da família (R$606) ou até três mínimos para toda a família (R$3.636).

    Na dúvida, é possível consultar se você vai receber o auxílio pelo site oficial do programa ou pelo aplicativo (disponível para Android e iOS).

    Quando os pais solteiros vão receber o Auxílio Emergencial?

    Como mencionado no início do texto, o calendário do Auxílio Emergencial para pai solteiro ainda não foi divulgado. 

    Porém, de acordo com o Ministério da Economia, os pagamentos começam ainda neste início de ano. 

    Os homens que têm direito ao complemento devem acompanhar o noticiário e consultar o aplicativo do benefício. Assim como aconteceu em 2020, as datas de pagamento deverão ser definidas conforme o final do número do NIS de cada beneficiário.

    + Comissão aprova auxílio vitalício de R$1.200 para mães solteiras. Saiba tudo!

    O conteúdo foi útil? Então compartilhe com outros amigos de baixa renda, que também chefiam família monoparental.

    O que achou disso?

    Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?