Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Caixa reduz juro do crédito imobiliário

Escrito por: Rafael Massadar em 22 de agosto de 2019

A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a redução dos juros do crédito imobiliário. A linha vai operar contratos habitacionais corrigidos pela inflação oficial.

Portanto, serão medidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O índice será utilizado no lugar da Taxa Referencial (TR), definida pelo Banco Central.

Ter um seguro para a casa

No entanto, os novos contratos indexados ao IPCA valerão para novos financiamentos e serão opcionais. Quem quiser poderá fechar contratos com atualização pela TR.

A diferença é que, nos contratos atrelados à TR, as prestações iniciais tendem a ser maiores.

Crédito imobiliário deve ter juros menores

As novas linhas de crédito imobiliário poderão ser usadas no financiamento de imóveis por até 30 anos. As taxas juros vão variar de 2,95% a 4,95% ao ano, mais o IPCA.

Nas linhas antigas, os juros variavam de 8,50% a 9,75%, mais a Taxa Referencial (TR).

Com isso, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, diz que o valor da prestação do financiamento imobiliário poderá ser reduzido até pela metade.

Para ilustrar, na ocasião do anúncio, ele citou como exemplo um imóvel de R$ 300 mil, financiado por 30 anos com o banco.

Guimarães diz que com TR + 9,75%, taxa vigente para clientes com baixo relacionamento com o banco, a prestação inicial gira em torno de R$ 3.168.

Já com o IPCA + 4,75%, nova opção de financiamento para clientes com pouco relacionamento com a Caixa, a prestação inicial vai para R$ 2.050, uma redução de 35%.

No caso da melhor taxa, de IPCA + 2,95%, a redução da parcela é de 51%, sendo o primeiro pagamento de R$ 1.556.

Elogios e desconfiança com anúncio da Caixa

A Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) avalia como positiva a possibilidade de reajuste do crédito imobiliário pela inflação. Para ela, a expectativa é que haja redução de juros.

Em nota, a Abrainc diz que com a queda nos índices de inflação, será possível a obtenção de financiamento com uma taxa efetiva menor. O que para ela é positivo ao consumidor e amplia o número de pessoas elegíveis ao crédito imobiliário.

Já o cofundador da plataforma de crédito imobiliário Melhortaxa, Rafael Sasso, alerta o consumidor. De acordo com ele, o brasileiro deve ter cuidado.

Sasso diz que é preciso ver qual é o cálculo efetivo total da proposta e lembrar que o IPCA é volátil. E um financiamento é por 20, 30 anos, lembra o especialista.

A medida, porém, pode ser mais perigosa àqueles que não têm seus rendimentos corrigidos pela inflação, explica o professor de Economia e Negócios imobiliários da FGV, Alberto Ajzental. É o caso dos trabalhadores que atuam como pessoa jurídica (PJ), por exemplo.

Como fica para quem já tem um financiamento?

Continua tudo igual. A modalidade anunciada pela Caixa é apenas para os novos financiamentos.

É importante reforçar que o banco continuará oferecendo o financiamento indexado à TR.

A decisão de qual dos modelos escolher é do cliente.

BB passa a oferecer taxas diferenciadas

O Banco do Brasil (BB) passou a oferecer financiamentos imobiliários com juros diferenciados conforme o prazo de operação. A modalidade é inédita no Brasil.

Esse tipo de crédito imobiliário busca atender à demanda por financiamentos mais curtos com taxas mais baixas. É o que diz o BB.

A mobilidade passa a ser válida para as linhas do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e para a Carteira Hipotecária (CH). Portanto, o novo sistema caracteriza-se pela diminuição dos juros quanto mais curto for o prazo.

As operações de 60 meses (cinco anos) terão taxa a partir de 7,99% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), que está zerada. Os financiamentos de 359 a 418 meses (29 anos e 11 meses a 34 anos e 10 meses) cobrarão juros a partir de 8,45% ao ano mais TR.

Nas linhas SFH e CH, o cliente tem carência de até seis meses (seis meses para pagar a primeira prestação). Além da possibilidade de pular a parcela um mês por ano.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

transferir o financiamento do carro
Aumentos salariais em 2019
Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros
13° salário
cartão-de-crédito-com-cashback