Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Carência no plano de saúde: o que é e como funciona

Escrito por: Priscila Gomes em 22 de maio de 2019

Se você já solicitou alguma vez ou está prestes a fechar o contrato com um novo plano de saúde, com certeza já ouviu falar sobre a carência.

Mas você sabe o que é e como ela realmente funciona?

É preciso ter bastante atenção ao contratar o plano para não absorver informações equivocadas e reproduzir erros.

Confira aqui essas e outras informações sobre esse assunto.

Carência no plano de saúde: o que é e como funciona

O que é carência no plano de saúde

Assim como a definição literal da palavra que tem relação com falta de algo necessário ou privação, a carência no plano de saúde significa  justamente o tempo que será necessário aguardar o atendimento fornecido pelo próprio plano em um procedimento específico.

Lembrando que isso deve ser informado com clareza em seu contrato.

Quem define a carência?

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) é quem possui a missão de definir a carência.

Ela é uma agência reguladora que está vinculada ao Ministério da Saúde e tem total responsabilidade pelo setor de planos de saúde de todo o país.

A atenção dita no início é necessária principalmente no ato da contratação de adesão.

Nela, você terá que afirmar que está de acordo com todas as carências existentes. Há valores diferenciados, tudo funciona de acordo com os serviços, sejam eles: consultas, exames, internações e etc.

Tipos de planos de saúde

Há diversos tipos de planos de saúde disponíveis no mercado, entre eles estão: os individuais, empresariais, familiares e outras divisões dentro desses como o básico, plus e gold, por exemplo.

Como existem essas distinções, consequentemente haverá um período de carência discrepante para cada um deles. Para planos de empresas, esse tempo pode variar de acordo com o seu tamanho.

Uma boa opção é pesquisar as listas de doenças preexistentes, pois são importantes para ter um conhecimento prévio desse período.

Quanto à portabilidade de planos, se está pensando em realizar uma troca não é necessário cancelar um e iniciar todo o procedimento em outro plano de saúde.

Opte pela sua portabilidade, desse modo não precisará cumprir um período de carência novamente.

Carência no plano de saúde: o que é e como funciona

Prazos máximos

No próprio site da ANS estão disponíveis para a visualização quais são os prazos máximos de carência. Lá você pode sanar muitas de suas dúvidas sobre os planos de saúde.

As empresas podem exigir três tipos de prazos em conformidade com a legislação de planos de saúde, para planos individuais ou familiares novos ou adaptados. Veja a seguir.

#1. Para casos de urgência (acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional) e emergência (risco imediato à vida ou lesões irreparáveis, o tempo máximo que poderá ser aguardado após a contratação do plano de saúde é de 24 horas.

#2. Para partos a termo, com exceção dos partos prematuros e decorrentes de complicações no processo gestacional, o prazo a ser aguardado deve ser de até 300 dias.

#3. Nas demais situações o tempo estabelecido para o período de carência é de até 180 dias.

Caso a contratação do plano tenha sido feita em favor de doenças e lesões preexistentes, ou seja, você já sabia previamente sobre ela e deixou registrado no formulário da declaração de saúde ao assinar o contrato, ele terá cobertura parcial e temporária até cumprir dois anos de carência.

Durante esse tempo, você deve ser atendido para o tratamento dessas doenças, respeitadas as demais carências, com exceção dos procedimentos que exigem alta complexidade, como leitos de alta tecnologia como CTI e UTI, além de cirurgias que sejam decorrentes dessas doenças.

Nesse caso, é necessário aguardar os dois anos, a não ser que prefira optar por pagar um valor adicional, também conhecido como agravo.

A carência do plano é maior que a da ANS. E agora?

Percebeu que a carência do seu plano é maior que a estipulada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar?

Então, toque de plano de saúde com urgência. Esse tipo de procedimento é crime e viola o seu direito de consumidor, cliente e paciente.

Então, procure a ANS para informar o ocorrido e entre em contato com o PROCON da sua região.

Busque sempre por planos de saúde que tenham credibilidade no mercado. Pesquise um por um, pergunte a opinião de clientes de diferentes empresas.

Informe-se o máximo que puder, pois você está confiando a sua saúde a essa empresa que for contratar.

Estar sempre atento e buscar entender cada detalhe é essencial nesse momento.

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Consórcio-Yamaha
planos-de-saúde
Cobrar dinheiro emprestado
comprar-um-imóvel-sem-entrada
Montar uma reserva de emergência