Início Notícias Carreiras Carteira Verde e Amarela: o que é? Entenda a proposta do governo

Carteira Verde e Amarela: o que é? Entenda a proposta do governo

1
(1)

Em 2019, o governo federal apresentou a Carteira Verde e Amarela, programa destinado a estimular brasileiros entre 18 e 29 anos a entrarem no mercado de trabalho.

A proposta tem como base a redução de custo por parte dos empregadores, facilitando o interesse na hora de contratar aqueles que estiverem cadastrados no programa.

O debate sobre o novo formato empregatício, no entanto, esfriou durante o ano passado e a Medida Provisória (MP) do programa foi extinta pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em março deste ano.

A equipe econômica, porém, estuda reavaliar e colocar em pauta mais uma vez o programa.

A intenção é que o projeto seja uma das medidas de recuperação financeira na retomada das atividades pós-pandemia do coronavírus.

FGTS
Carteira Verde e Amarela visa estimular a empregabilidade de jovens de 18 a 29 anos

A seguir, entenda qual era a ideia inicial do governo.

Qual a proposta inicial da Carteira Verde e Amarela?

A MP 905 — divulgada em novembro de 2019 — criava uma nova modalidade de contratação para trabalhadores entre 18 e 29 anos de idade. Segundo o governo, a ideia do programa era garantir a criação de novos postos de trabalhos.

Com isso, empresas que contratassem novos funcionários através da Carteira Verde e Amarela ficavam isentas de contribuírem com:

  • contribuição previdenciária;
  • contribuições sociais;
  • salário educação.

Além disso, o texto da MP também autorizava ao empregador o parcelamento do 13º salário e das férias proporcionais do trabalhador.

De acordo com a medida, para participar era preciso ter entre 18 e 29 anos e não possuir nenhum registro na carteira de trabalho.

Qual o valor do salário proposto?

A ideia da Carteira Verde e Amarela é que o trabalhador contrato pela empresa que aderir ao programa receba por hora trabalhada, como já acontece, por exemplo, nos Estados Unidos.

De acordo com a MP, a vinculação do funcionário será feito através da Caixa Econômica Federal.

Com isso, o governo saberá quanto ele ganha para regular programas sociais.

A medida também previa contratos com duração máxima de dois anos. Mas caso fosse excedido, o funcionário passaria a ser considerado como um trabalhador comum e, com isso, seguir as regras atuais da CLT.

O que a empresa deixaria de pagar nessa nova modalidade?

Conforme o texto da medida, as empresas cadastradas no programa da Carteira Verde e Amarela deixariam de pagar as contribuições referentes ao FGTS.

Além disso, também não seria pago o valor da multa nos casos de demissões sem justa causa.

A contribuição caía de 8% para 2%, já o valor da multa era de metade do percentual estabelecido na CLT original, ou seja, apenas 20%.

O programa também anulava a obrigatoriedade de registros profissionais, tais como: jornalista, publicitário, corretor de seguros e atuário.

Ou seja, não há necessidade desses profissionais terem diploma para exercer a profissão.

MP da Carteira Verde e Amarela foi revogada em abril

Em 30 de abril deste ano, o presidente Jair Bolsonaro revogou a MP 905, que criou o programa Verde e Amarelo.

No mesmo dia da revogação, o presidente informou que a ideia é editar uma nova Medida Provisória para tratar do programa. No entanto, Bolsonaro informou que agora serão com regras específicas para enfrentar a pandemia da Covid-19.

De acordo com especialistas, mesmo com a revogação da MP feita este ano, os contratos de trabalhos firmados durante o período de vigência da medida não estão invalidados.

Por outro lado, as regras da Carteira Verde e Amarela não podem ser utilizadas para às contratações feitas após a revogação da mesma. Será necessário, portanto, esperar uma nova MP.

Gostou do nosso texto sobre o programa Carteira Verde e Amarela? Aproveite então para assinar a nossa newsletter para receber as nossas atualizações diretamente na sua caixa de e-mail.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Como abrir uma conta bancária no exterior?

Você sabe como abrir uma conta bancária no exterior? Ao contrário do que muitos pensam, o processo é fácil e pode ser...

Conta de luz volta a ter cobrança extra. O que muda no seu bolso?

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu, em 30 de novembro, que a conta de luz dos consumidores virá com uma...

Como economizar na ceia de natal

Ah, o natal! A melhor época do ano chegou e, com ela, certos prejuízos financeiros. É quase impossível sair das festas de fim de...

5 profissões em alta para 2021. Salários de até R$70 mil!

O ano está se aproximando do fim e com ele começam as expectativas para saber quais são as profissões em alta para...

Conheça 4 sites que oferecem cashback

Quer fazer uma compra e ter uma parte do valor devolvido para você? É o que fazem as empresas que lidam com...

Veja melhores investimentos para dezembro, segundo especialista

Há diversas opções acessíveis de investimentos para dezembro. Aproveite parte do valor que você vai receber referente ao seu 13º salário para...