InícioNotíciasFinanças PessoaisSaiba como colocar as dívidas em dia durante a quarentena

Saiba como colocar as dívidas em dia durante a quarentena

0
(0)

O mundo passa por incertezas na Economia, sobretudo o Brasil, devido à pandemia do coronavírus. Muitas pessoas estão em isolamento social e, dentre elas, algumas acabaram perdendo o emprego ou tendo seus salários reduzidos. Mas então, como manter as contas e as dívidas em dia?

Com cada vez mais restrições como alternativa das autoridades para conter o avanço do vírus no país, a maioria da população brasileira busca por possibilidades para tentar manter as contas em ordem.

De acordo com dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o percentual de famílias endividadas alcançou 66,7% em fevereiro de 2021, uma alta de 0,2 ponto percentual em relação ao mês anterior e de 1,6 ponto em comparação a fevereiro do ano passado.

Por isso, traçar estratégias e fazer um planejamento financeiro para equilibrar as finanças precisam ser levados em consideração, principalmente para as famílias que desejam sair do vermelho.

Mas, como juntar dinheiro para quitar uma dívida ou fazer a reserva de emergência diante das incertezas provocadas pela pandemia?

Para Veridiana Lopes, educadora financeira formada pela DSOP, especialista em planejamento financeiro pessoal e criadora do Economia Diária, a primeira tarefa que a pessoa deve fazer é colocar no papel os valores atualizados de todas as dívidas.

“É preciso colocar no papel tudo aquilo que a pessoa tem de dívidas com bancos, financiamentos, cartão de crédito, contas de consumo como, por exemplo, água, luz. Depois que tiver claro o valor total da dívida, é hora de colocar no papel o quanto a pessoa ganha com renda fixa, renda extra ou até mesmo quanto tem guardado na reserva de emergência para tentar colocar as contas em dia”, destaca.

Planejamento para colocar as dívidas em dia

Ainda de acordo com a especialista em finanças pessoais, todos os brasileiros podem começar a fazer um planejamento financeiro, mesmo para as famílias que ganham até um salário mínimo.

“O problema não é o quanto a pessoa ganha, mas a forma como gasta. Por mais que seja complicado esticar um salário ao longo do mês, é necessário criar o hábito de poupar desde cedo com o quanto puder. Agora, caso não seja possível cortar custos, o ideal é buscar novas fontes de renda para complementar o salário”, orienta Veridiana Lopes.

+ 6 passos para ter uma renda extra na crise

dívidas-em-dia: Veridiana Lopes, educadora financeira, de blusa amarela sentada em uma mesa e de frente para o notebook sorrindo
Veridiana Lopes, especialista e educadora financeira, fala como se planejar para manter as contas e dívidas em dia

Especialista fala sobre cortar gastos mesmo com auxílio emergencial

De acordo com o Ministério da Economia, o valor médio do novo auxílio emergencial 2021 será de R$150 para quem mora sozinho, R$250 para famílias com mais de uma pessoa e R$375 para famílias chefiadas por mulheres.

Com previsão de que seja pago em abril, a especialista avalia que “as famílias de menor renda precisam adotar maior rigor na organização dos orçamentos domésticos. É preciso cortar o máximo de custos e priorizar o mínimo de sobrevivência”.

Renda extra para colocar as dívidas em dia

Uma das formas de liquidar parte das dívidas, segundo a especialista, é buscar uma fonte de renda extra para equilibrar as contas.

“Caso a pessoa não tenha aquele valor total para quitar a dívida, o ideal é buscar uma fonte de renda extra como, por exemplo, presentes personalizados, serviços, aulas particulares ou venda de doces. Há infinitas opções para levantar capital e, assim, iniciar as negociações com o banco”, ressalta.

Além da renda extra, começar a fazer uma reserva de emergência também deve constar no planejamento para o caso de algo inesperado, pois devemos estar preparados.

Veridiana pontua que “a reserva deve ser um valor de pelo menos seis vezes o custo de vida e investido em um local de fácil acesso e sem riscos. Deve ser destinada às situações de emergência, como acidentes, ajuda familiar, desemprego etc”.

E você? Já tem ou pensa ter uma renda extra? Se estiver procurando maneiras, leia agora mesmo o texto que separamos para você: “como conseguir renda extra com revenda de produtos?

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Camila Miranda
Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

InícioNotíciasFinanças PessoaisSaiba como colocar as dívidas em dia durante a quarentena

Saiba como colocar as dívidas em dia durante a quarentena

0
(0)

O mundo passa por incertezas na Economia, sobretudo o Brasil, devido à pandemia do coronavírus. Muitas pessoas estão em isolamento social e, dentre elas, algumas acabaram perdendo o emprego ou tendo seus salários reduzidos. Mas então, como manter as contas e as dívidas em dia?

Com cada vez mais restrições como alternativa das autoridades para conter o avanço do vírus no país, a maioria da população brasileira busca por possibilidades para tentar manter as contas em ordem.

De acordo com dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o percentual de famílias endividadas alcançou 66,7% em fevereiro de 2021, uma alta de 0,2 ponto percentual em relação ao mês anterior e de 1,6 ponto em comparação a fevereiro do ano passado.

Por isso, traçar estratégias e fazer um planejamento financeiro para equilibrar as finanças precisam ser levados em consideração, principalmente para as famílias que desejam sair do vermelho.

Mas, como juntar dinheiro para quitar uma dívida ou fazer a reserva de emergência diante das incertezas provocadas pela pandemia?

Para Veridiana Lopes, educadora financeira formada pela DSOP, especialista em planejamento financeiro pessoal e criadora do Economia Diária, a primeira tarefa que a pessoa deve fazer é colocar no papel os valores atualizados de todas as dívidas.

“É preciso colocar no papel tudo aquilo que a pessoa tem de dívidas com bancos, financiamentos, cartão de crédito, contas de consumo como, por exemplo, água, luz. Depois que tiver claro o valor total da dívida, é hora de colocar no papel o quanto a pessoa ganha com renda fixa, renda extra ou até mesmo quanto tem guardado na reserva de emergência para tentar colocar as contas em dia”, destaca.

Planejamento para colocar as dívidas em dia

Ainda de acordo com a especialista em finanças pessoais, todos os brasileiros podem começar a fazer um planejamento financeiro, mesmo para as famílias que ganham até um salário mínimo.

“O problema não é o quanto a pessoa ganha, mas a forma como gasta. Por mais que seja complicado esticar um salário ao longo do mês, é necessário criar o hábito de poupar desde cedo com o quanto puder. Agora, caso não seja possível cortar custos, o ideal é buscar novas fontes de renda para complementar o salário”, orienta Veridiana Lopes.

+ 6 passos para ter uma renda extra na crise

dívidas-em-dia: Veridiana Lopes, educadora financeira, de blusa amarela sentada em uma mesa e de frente para o notebook sorrindo
Veridiana Lopes, especialista e educadora financeira, fala como se planejar para manter as contas e dívidas em dia

Especialista fala sobre cortar gastos mesmo com auxílio emergencial

De acordo com o Ministério da Economia, o valor médio do novo auxílio emergencial 2021 será de R$150 para quem mora sozinho, R$250 para famílias com mais de uma pessoa e R$375 para famílias chefiadas por mulheres.

Com previsão de que seja pago em abril, a especialista avalia que “as famílias de menor renda precisam adotar maior rigor na organização dos orçamentos domésticos. É preciso cortar o máximo de custos e priorizar o mínimo de sobrevivência”.

Renda extra para colocar as dívidas em dia

Uma das formas de liquidar parte das dívidas, segundo a especialista, é buscar uma fonte de renda extra para equilibrar as contas.

“Caso a pessoa não tenha aquele valor total para quitar a dívida, o ideal é buscar uma fonte de renda extra como, por exemplo, presentes personalizados, serviços, aulas particulares ou venda de doces. Há infinitas opções para levantar capital e, assim, iniciar as negociações com o banco”, ressalta.

Além da renda extra, começar a fazer uma reserva de emergência também deve constar no planejamento para o caso de algo inesperado, pois devemos estar preparados.

Veridiana pontua que “a reserva deve ser um valor de pelo menos seis vezes o custo de vida e investido em um local de fácil acesso e sem riscos. Deve ser destinada às situações de emergência, como acidentes, ajuda familiar, desemprego etc”.

E você? Já tem ou pensa ter uma renda extra? Se estiver procurando maneiras, leia agora mesmo o texto que separamos para você: “como conseguir renda extra com revenda de produtos?

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?