Como fazer planilha de orçamento doméstico?

Escrito por: Redação em 5 de fevereiro de 2020

Você é daquelas pessoas que chega no meio do mês e não sabe onde seu dinheiro foi parar? Se sua resposta for sim, você deve fazer uma planilha de orçamento doméstico.

O planejamento financeiro é essencial e uma ótima ferramenta para manter seu dinheiro sob controle. Afinal, não vai querer partir para medidas radicais para sair das dívidas, certo?

Não precisa ser algo complicado. O principal conceito da planilha de orçamento doméstico é controlar as despesas. Ou seja, você verificar quanto de receita está entrando e quando está saindo. E mais ainda do que isso: para onde está saindo.

Pode ser nesse ponto específico que você descubra onde a conta não está fechando. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) criou uma planilha em 2012 e, desde então, centenas de pessoas já baixaram.

É justamente para saber a origem e destino das receitas que o planejamento através dessa planilha é importante, segundo a economista do Idec e responsável pela criação da ferramenta, Ione Amorim.

Como fazer uma planilha de orçamento doméstico
O principal objetivo da planilha de orçamento doméstico é controlar as finanças da família

Em uma planilha como a do Idec é possível, por exemplo, identificar hábitos de consumo. Assim, você vai poder definir suas prioridades orçamentárias e evitar o endividamento.

Além disso, vai conseguir programar seus gastos para os próximos meses e para o próprio mês corrente. Identificar gastos fixos é essencial.

Outra ideia que você deve ter em mente nesse controle orçamentário é a de poupar. Essa prática não deve ser feita só para uma eventual emergência, para ficar prevenido.

Mas ter um objetivo em mente, como comprar um imóvel, um carro, fazer uma reforma ou até mesmo uma viagem de férias.

Como elaborar uma planilha de orçamento doméstico

A ideia da planilha de orçamento doméstico é poder fazer um acompanhamento das suas finanças. Seguindo as dicas do Sebrae na cartilha de Planejamento e Controle Financeiro Pessoal, o primeiro passo é anotar os gastos fixos e os esporádicos.

Entre os gastos fixos, estão contas de luz, água e gás, condomínio e aluguel, mensalidade da escola dos filhos, alimentação, e outros. Os gastos esporádicos incluem lazer, vestuário.

O próximo passo é somar as receitas e descobrir qual é da família. Isso inclui salário, pensão ou outras formas de ganho. Feito isso, some todas as despesas em separado.

10 dicas para organizar a vida financeira familiar

Sabendo o total da renda e o total das despesas, você conseguirá ver se durante o mês o valor que entrou será suficiente para arcar com todos os custos.

Se as despesas forem maiores que os ganhos, é preciso refazer essas contas e determinar prioridades. Verifique também se não é possível eliminar algum gasto ou reduzir outro. A planilha é simples:

  • faça uma tabela em que cada linha corresponda a um tipo de renda – salários e outras receitas, tudo isso somado é igual ‘a’.
  • faça o mesmo para calcular o que sai todo mês. Liste os gastos com contas, alimentação, transporte, plano de saúde, educação, lazer, enfim, tudo o que for uma despesa.

Alguns gastos como educação, saúde e alimentação são mais difíceis de serem reduzidos. Porém, contas de luz, água, telefone e internet, por exemplo, podem ter uma redução mais fácil. Veja dicas para enxugar seu orçamento.

Como ter controle das finanças familiares

Faz parte da planilha de orçamento doméstico o investimento. Como falamos acima, investir e poupar não é apenas para o caso de uma emergência.

Para isso, você pode optar por uma poupança ou outro tipo de investimento. Se o seu objetivo é a curto prazo, há investimentos para um ano.

Se for maior que isso, você deve definir seu perfil de investidor e escolher a modalidade que é mais adequada à sua disposição. A cartilha do Sebrae ensina justamente como incluir o investimento no seu orçamento familiar.

Para um objetivo como a compra de um eletrodoméstico, por exemplo, mesmo que você invista por um curto período na poupança, poderá retirar e negociar a compra com o dinheiro à vista.

Como cancelar compra com cartão de crédito?
Cartão de crédito pode representar gastos e juros para o orçamento

Agora, se você optar pelo cartão de crédito, inclua mais uma despesa fixa no seu orçamento, mesmo que por um período determinado.

Além disso, se você deixar de pagar o cartão ou optar por pagar apenas o valor mínimo, a dívida só crescerá.

E essas taxas de juros costumam ser algumas das mais caras para o consumidor. Esse investimento só vai servir também para gastos a um prazo maior.

Você já começou a planejar a sua aposentadoria? Tem uma reserva agora para emergências? E para fazer aquela viagem de férias que a família sempre sonhou?

Por isso, faz parte do seu controle financeiro a planilha de orçamento doméstico contendo todas as receitas e gastos de toda a família.

Tenha um planejamento junto a esse acompanhamento, para o caso de surgir um gasto extra que não estava planejado. Pense também nessa ideia de poupar para seu futuro e de sua família.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

serasa score
renda extra na crise
Consórcios
Casamento requer planejamento financeiro
Como funciona o Consórcio Honda