Como investir no exterior: veja passo a passo | FinanceOne

Como investir no exterior: veja passo a passo

Escrito por: Rafael Massadar em 6 de julho de 2020

A maior vantagem de investir no exterior é a valorização de outras moedas comparadas ao Real. Essas aplicações costumam ser estáveis, mas depende do país de origem.

Uma boa parte dos países que recebem investidores brasileiros é reconhecida pelo incentivo fiscal ou por políticas de suporte ao capital – que protege o capital contra a inflação e o câmbio.

investir no exterior
Veja como diversificar o portfólio ao investir no exterior

Até pouco tempo atrás, investir no exterior era coisa para poucos. Ou era uma opção restrita aos mais endinheirados, que podiam arcar com os custos de abrir uma conta em outro país ou uma alternativa para guardar os rendimentos de negócios suspeitos.

Por que investir no exterior?

Investir no exterior é uma opção para conseguir bons rendimentos. Para isso, a primeira coisa a se fazer é abrir conta em uma corretora de valores internacional.

Nesta etapa é necessário prestar atenção na documentação que é exigida pela corretora para abertura da conta. Geralmente, são exigidos, entre outros documentos, o passaporte e um documento que comprove a sua residência.

Nos Estados Unidos, a quantidade de documentos solicitados pode ser maior. Uma vez que a legislação é bastante rigorosa e as corretoras buscam informações que lhe ajudem a entender o perfil dos seus investidores.

Após a entrega de toda documentação e havendo aprovação, a sua conta é aberta e você recebe um contrato de abertura da conta.

Cuidados ao investir fora do Brasil

Assim como você deve ter certos cuidados ao investir no Brasil, também é necessário ter cautela ao investir no exterior.

O primeiro ponto diz respeito à liquidez desses investimentos. Como o seu dinheiro estará no exterior, não será tão rápido e prático resgatá-lo em caso de uma emergência.

Por isso, o recomendado é que seja destinado ao exterior aquele dinheiro que você tem menos chances de precisar em uma emergência. Caso contrário, você pode acabar com dívidas pela falta de liquidez.

O segundo cuidado está no momento da remessa do dinheiro ao exterior. Você precisa se certificar de que o seu banco ou a sua casa de câmbio está informando corretamente à Receita Federal do Brasil que aquele dinheiro é destinado a investimento em ações.

Por fim, você deve fazer corretamente a declaração dos investimentos no exterior no seu Imposto de Renda.

Onde investir no exterior?

1 – ETFs

Os ETFs (Exchange Traded Funds) são uma forma prática de investir no mercado de capitais. Nesse tipo de aplicação, basta comprar um ETF de um determinado índice como o BOVA11, IBrX-100 e IBrX-50. Isso permite a criação de uma carteira diversificada e rentável.

2 – Fundos de investimento

Os fundos de investimento podem ser comparados com a dinâmica de um condomínio. Eles reúnem os recursos de diversos investidores para que eles sejam aplicados no mercado financeiro.

A soma investida forma o patrimônio do fundo, que é aplicado por um profissional ou instituição especializada.

Contudo, as decisões sobre a forma como os recursos serão aplicados devem seguir políticas e objetivos previamente definidos pelos investidores do fundo.

Todos os ganhos obtidos são divididos entre os participantes de maneira proporcional ao valor depositado por cada integrante.

3 – BDR

Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) nada mais são do que certificados de ações emitidas por empresas estrangeiras, mas negociadas na B3 no Brasil.

Ao investir em um BDR, você adquire apenas os títulos representativos e não a ação em si. Os títulos ficam depositados e bloqueados por um custodiante.

4 – COE

Os COE’s ou Certificados de Operações Estruturadas são uma forma de investimento que tem características da renda fixa e da variável. Além disso, esse tipo de aplicação envolve o pagamento de juros e derivativos.

Esses certificados são considerados uma boa opção para quem deseja investir no exterior. Especialmente por causa da sua flexibilidade, que permite combinações de diversos tipos como índices de ações, ouro e moedas de vários países.

5 – Imóveis

Comprar imóveis em outro país é uma forma tradicional de investir no exterior com segurança. Existem três principais formas de fazer esse tipo de investimento: compra direta de imóveis, compra de ações de construtoras e REITs (Real Estate Investment Trust).

Conta no exterior: dá para abrir morando no Brasil? Descubra!

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

investidor conservador
investimento no Tesouro Direto
fundos imobiliários
investir em kitnet
Saber seu perfil de investidor