Mais
    InícioNotíciasInvestimentosSaiba se comprar imóvel é considerado um investimento

    Saiba se comprar imóvel é considerado um investimento

    5
    (4)

    Você provavelmente já escutou falar que se quer investir deve comprar um imóvel. Mas, será que isso é mesmo verdade? Será que comprar um imóvel é considerado um investimento?

    Esse tipo de aplicação pode ser um bom negócio e ele pode ser realizado de várias formas.

    Porém, assim como em todo investimento, é essencial levar em conta diversos fatores que podem torná-lo ou não atraente.

    É importante ressaltar que a situação do setor imobiliário não é das melhores devido a crise que ainda afeta o Brasil.

    Um imóvel é considerado um investimento quando ele é rentável no futuro. E, por conta da crise, os preços de vários imóveis caíram, o que pode significar boas casas e/ou apartamentos com valores abaixo do mercado.

    Com a baixa procura por parte dos compradores, este é um momento propício para que os investidores façam ofertas bem sucedidas.

    Contudo, é importante esperar o momento certo para vendê-los para fazer um bom negócio.

    O que torna um imóvel um bom negócio

    Quando se pensa no mercado financeiro, os produtos que têm um grande potencial de valorização são conhecidos como bons negócios.

    Para isso existem três fatores fundamentais que indicam se um imóvel tem possibilidade de valorizar. Confira:

    Processo de urbanização

    Os bairros que são menos conhecidos podem indicar boas oportunidades. Isso porque uma região com muitos terrenos disponíveis tende a receber melhorias, como por exemplo, supermercados e lojas de serviços.

    Alguns bairros chegam a receber até shoppings. E todo esse processo contribui para uma valorização da região por inteira.

    Saturação de regiões vizinhas

    Se a região escolhida está cercada por bairros com pouca margem para crescimento, pode ser um bom sinal.

    Já que a tendência é de que o comércio cresça de forma rápida no bairro, ajudando a valorizar o imóvel.

    alugar ou comprar um imóvel
    Comprar um imóvel é um investimento se você não tiver o intuito de morar nele

    Histórico da construtora e do arquiteto

    Antes de comprar um imóvel para fazê-lo de investimento, é necessário procurar saber as obras anteriores da construtora e do arquiteto envolvidos no projeto atual.

    E é esse histórico que gera uma segurança maior de que esses profissionais são de alto nível.

    Comprar imóvel é considerado um investimento?

    Muitas pessoas ficam na dúvida se comprar um imóvel é considerado um investimento, porém essa é uma confusão que precisa ser evitada.

    Se você está pensando em comprar um imóvel para morar e depois torná-lo um investimento, seu raciocínio está errado.

    Isso porque mesmo que exista um potencial para que o seu imóvel valorize, a tendência é que você queira comprar outro imóvel ao vender o que já mora, em vez de investir no dinheiro.

    Dessa forma, a casa própria deve ser considerada como um custo e não como um investimento.

    + Como financiar um imóvel sem ter carteira assinada

    Sendo assim, comprar um imóvel não pode ser considerado um investimento, até porque ao vender a casa ela já não estará tão nova quanto antes.

    Além de você ter que fazer pequenas reformas para que o imóvel fique um pouco mais valorizado em relação ao valor que você comprou.

    Mas, agora se você quer comprar e revender ou comprar e alugar, sem intenção de morar nele, pode ser um bom negócio.

    Porém, para isso é necessário se preparar adequadamente.

    O primeiro passo é realizar uma pesquisa, realizando visitas a imobiliárias e buscas por informações sobre o bairro e a cidade em questão.

    Esse estudo prévio irá te ajudar na identificação de obras promissoras, além de lhe dar a chance de comprar imóveis ainda na planta.

    E ter uma postura passiva diante do imóvel é um erro que muitas pessoas cometem. Isso porque muitos acham que é necessário esperar a casa valorizar para só depois começar a viver de aluguel.

    Mas lembre-se: quanto mais tempo o imóvel fica fechado, maior poderá ser o gasto com pequenas reformas que podem surgir.

    Quando o imóvel pode ser considerado investimento?

    Já entendemos que a casa própria é um bem passivo e não um investimento. Afinal, enquanto se mora nela, ela gera apenas gastos e a sua valorização não é garantia de lucro depois de alguns anos.

    Mas isso quer dizer que imóveis sempre são bens passivos? Não!

    Quando alguém mantém um imóvel e decide alugá-lo, por exemplo, pode ser considerado um ativo ou até investimento. Afinal, é está rendendo dinheiro para o seu dono.

    Se investir em imóveis para alugar vale a pena? Essa é uma conversa longa, pois não são todos os casos em que alugar um imóvel realmente vai ser altamente rentável.

    Outra forma de investir em imóveis é com um Fundo de Investimento Imobiliário (FII). São investimentos (renda variável) destinados à aplicação em empreendimentos imobiliários.

    Ou seja, a aquisição de determinada parcela de edifícios comerciais e de outros estabelecimentos.

    Além de ser uma forma mais fácil e barata de investir no mercado imobiliário, esses fundos movimentam cada vez mais dinheiro.

    Existem pouco mais de 500 fundos de operação no Brasil, sendo 40% deles negociados na Bolsa de São Paulo, a B3. E eles possuem liquidez maior que um imóvel.

    Sendo assim, se pensa em investir no mercado imobiliário, saiba que o caminho não é a casa própria. Mas sim, estudando esse mercado e aplicando em bons fundos.

    Os benefícios fiscais ao investir em um imóvel

    Agora que você já sabe quando imóvel é considerado um investimento, está na hora de saber os benefícios que possui. Dependendo da forma como você investe em um imóvel, pode ter vantagens fiscais. Um exemplo são as deduções com:

    -> Juros de hipotecas;

    -> Despesas operacionais;

    -> Seguros;

    -> Depreciação.

    Além disso, para quem vende um imóvel residencial existe a isenção no Imposto de Renda. Mas isso só acontece se você utilizar todo o dinheiro da venda na compra de um outro imóvel residencial no Brasil em até 180 dias.

    Também existe a isenção no Imposto de Renda para caso a venda seja no valor de até R$440 mil, mesmo que não tenha nenhuma compra subsequente. Isso vale desde que o proprietário não tenha vendido outro imóvel nos últimos cinco anos.

    Veja dicas para fazer uma boa negociação

    Apesar de ser um bom momento para compra de imóveis, é importante estar atento para não cair em ciladas.

    Por isso, antes de fechar o contrato de compra é necessário realizar uma pesquisa sobre o imóvel com a construtora ou a imobiliária.

    Verifique ainda possíveis problemas com antigos moradores, comprometimento com os bancos, entre outras coisas. 

    Em caso de imóveis novos, realize visitas não só no imóvel em questão, como também em outros empreendimentos da construtora.

    Analise a qualidade, as questões técnicas, casos de atrasos na entrega e possíveis falhas de engenharia ou arquitetura.

    Caso você queira negociar o valor do imóvel, saiba que isso dependerá do tamanho da entrada. Quanto maior for a entrada, mais fácil será a negociação.

    Se precisar utilizar um imóvel para complementar o valor da compra, não espere por um desconto muito grande.

    Mas, caso tenha o dinheiro em mãos, tente um desconto de pelo menos 20% no valor oferecido pelo imóvel.

    Utilize o argumento que existem aplicações com rendimentos com ganhos líquidos de 12% a 13%. 

    Com um contrato padrão de locação de 30 meses, o proprietário tem chances de receber mais do que 25% em um produto bancário de renda fixa, por exemplo.

    Gostou deste conteúdo? Ele te ajudou? Então compartilhe-o com outras pessoas que que estão na dúvida se comprar um imóvel pode ser um bom investimento ou não

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosSaiba se comprar imóvel é considerado um investimento

    Saiba se comprar imóvel é considerado um investimento

    5
    (4)

    Você provavelmente já escutou falar que se quer investir deve comprar um imóvel. Mas, será que isso é mesmo verdade? Será que comprar um imóvel é considerado um investimento?

    Esse tipo de aplicação pode ser um bom negócio e ele pode ser realizado de várias formas.

    Porém, assim como em todo investimento, é essencial levar em conta diversos fatores que podem torná-lo ou não atraente.

    É importante ressaltar que a situação do setor imobiliário não é das melhores devido a crise que ainda afeta o Brasil.

    Um imóvel é considerado um investimento quando ele é rentável no futuro. E, por conta da crise, os preços de vários imóveis caíram, o que pode significar boas casas e/ou apartamentos com valores abaixo do mercado.

    Com a baixa procura por parte dos compradores, este é um momento propício para que os investidores façam ofertas bem sucedidas.

    Contudo, é importante esperar o momento certo para vendê-los para fazer um bom negócio.

    O que torna um imóvel um bom negócio

    Quando se pensa no mercado financeiro, os produtos que têm um grande potencial de valorização são conhecidos como bons negócios.

    Para isso existem três fatores fundamentais que indicam se um imóvel tem possibilidade de valorizar. Confira:

    Processo de urbanização

    Os bairros que são menos conhecidos podem indicar boas oportunidades. Isso porque uma região com muitos terrenos disponíveis tende a receber melhorias, como por exemplo, supermercados e lojas de serviços.

    Alguns bairros chegam a receber até shoppings. E todo esse processo contribui para uma valorização da região por inteira.

    Saturação de regiões vizinhas

    Se a região escolhida está cercada por bairros com pouca margem para crescimento, pode ser um bom sinal.

    Já que a tendência é de que o comércio cresça de forma rápida no bairro, ajudando a valorizar o imóvel.

    alugar ou comprar um imóvel
    Comprar um imóvel é um investimento se você não tiver o intuito de morar nele

    Histórico da construtora e do arquiteto

    Antes de comprar um imóvel para fazê-lo de investimento, é necessário procurar saber as obras anteriores da construtora e do arquiteto envolvidos no projeto atual.

    E é esse histórico que gera uma segurança maior de que esses profissionais são de alto nível.

    Comprar imóvel é considerado um investimento?

    Muitas pessoas ficam na dúvida se comprar um imóvel é considerado um investimento, porém essa é uma confusão que precisa ser evitada.

    Se você está pensando em comprar um imóvel para morar e depois torná-lo um investimento, seu raciocínio está errado.

    Isso porque mesmo que exista um potencial para que o seu imóvel valorize, a tendência é que você queira comprar outro imóvel ao vender o que já mora, em vez de investir no dinheiro.

    Dessa forma, a casa própria deve ser considerada como um custo e não como um investimento.

    + Como financiar um imóvel sem ter carteira assinada

    Sendo assim, comprar um imóvel não pode ser considerado um investimento, até porque ao vender a casa ela já não estará tão nova quanto antes.

    Além de você ter que fazer pequenas reformas para que o imóvel fique um pouco mais valorizado em relação ao valor que você comprou.

    Mas, agora se você quer comprar e revender ou comprar e alugar, sem intenção de morar nele, pode ser um bom negócio.

    Porém, para isso é necessário se preparar adequadamente.

    O primeiro passo é realizar uma pesquisa, realizando visitas a imobiliárias e buscas por informações sobre o bairro e a cidade em questão.

    Esse estudo prévio irá te ajudar na identificação de obras promissoras, além de lhe dar a chance de comprar imóveis ainda na planta.

    E ter uma postura passiva diante do imóvel é um erro que muitas pessoas cometem. Isso porque muitos acham que é necessário esperar a casa valorizar para só depois começar a viver de aluguel.

    Mas lembre-se: quanto mais tempo o imóvel fica fechado, maior poderá ser o gasto com pequenas reformas que podem surgir.

    Quando o imóvel pode ser considerado investimento?

    Já entendemos que a casa própria é um bem passivo e não um investimento. Afinal, enquanto se mora nela, ela gera apenas gastos e a sua valorização não é garantia de lucro depois de alguns anos.

    Mas isso quer dizer que imóveis sempre são bens passivos? Não!

    Quando alguém mantém um imóvel e decide alugá-lo, por exemplo, pode ser considerado um ativo ou até investimento. Afinal, é está rendendo dinheiro para o seu dono.

    Se investir em imóveis para alugar vale a pena? Essa é uma conversa longa, pois não são todos os casos em que alugar um imóvel realmente vai ser altamente rentável.

    Outra forma de investir em imóveis é com um Fundo de Investimento Imobiliário (FII). São investimentos (renda variável) destinados à aplicação em empreendimentos imobiliários.

    Ou seja, a aquisição de determinada parcela de edifícios comerciais e de outros estabelecimentos.

    Além de ser uma forma mais fácil e barata de investir no mercado imobiliário, esses fundos movimentam cada vez mais dinheiro.

    Existem pouco mais de 500 fundos de operação no Brasil, sendo 40% deles negociados na Bolsa de São Paulo, a B3. E eles possuem liquidez maior que um imóvel.

    Sendo assim, se pensa em investir no mercado imobiliário, saiba que o caminho não é a casa própria. Mas sim, estudando esse mercado e aplicando em bons fundos.

    Os benefícios fiscais ao investir em um imóvel

    Agora que você já sabe quando imóvel é considerado um investimento, está na hora de saber os benefícios que possui. Dependendo da forma como você investe em um imóvel, pode ter vantagens fiscais. Um exemplo são as deduções com:

    -> Juros de hipotecas;

    -> Despesas operacionais;

    -> Seguros;

    -> Depreciação.

    Além disso, para quem vende um imóvel residencial existe a isenção no Imposto de Renda. Mas isso só acontece se você utilizar todo o dinheiro da venda na compra de um outro imóvel residencial no Brasil em até 180 dias.

    Também existe a isenção no Imposto de Renda para caso a venda seja no valor de até R$440 mil, mesmo que não tenha nenhuma compra subsequente. Isso vale desde que o proprietário não tenha vendido outro imóvel nos últimos cinco anos.

    Veja dicas para fazer uma boa negociação

    Apesar de ser um bom momento para compra de imóveis, é importante estar atento para não cair em ciladas.

    Por isso, antes de fechar o contrato de compra é necessário realizar uma pesquisa sobre o imóvel com a construtora ou a imobiliária.

    Verifique ainda possíveis problemas com antigos moradores, comprometimento com os bancos, entre outras coisas. 

    Em caso de imóveis novos, realize visitas não só no imóvel em questão, como também em outros empreendimentos da construtora.

    Analise a qualidade, as questões técnicas, casos de atrasos na entrega e possíveis falhas de engenharia ou arquitetura.

    Caso você queira negociar o valor do imóvel, saiba que isso dependerá do tamanho da entrada. Quanto maior for a entrada, mais fácil será a negociação.

    Se precisar utilizar um imóvel para complementar o valor da compra, não espere por um desconto muito grande.

    Mas, caso tenha o dinheiro em mãos, tente um desconto de pelo menos 20% no valor oferecido pelo imóvel.

    Utilize o argumento que existem aplicações com rendimentos com ganhos líquidos de 12% a 13%. 

    Com um contrato padrão de locação de 30 meses, o proprietário tem chances de receber mais do que 25% em um produto bancário de renda fixa, por exemplo.

    Gostou deste conteúdo? Ele te ajudou? Então compartilhe-o com outras pessoas que que estão na dúvida se comprar um imóvel pode ser um bom investimento ou não

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?