Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioCriptomoedaComo minerar Dash? Veja passo a passo e descubra se vale a...

    Como minerar Dash? Veja passo a passo e descubra se vale a pena

    4.4
    (5)

    Já pensou em minerar Dash? O processo de mineração de criptomoedas pode ser bastante rentável e esse é mais um criptoativo que pode ser minerado.

    Publicidade

    As transações na rede são protegidas usando o método criptográfico conhecido como mineração Proof of Work (PoW) e os mineradores buscam soluções para um problema matemático definido pelo algoritmo hashing X11.

    Se você não sabe do que estou falando, minerar é o processo em que se verificam e registram novas criptos na blockchain. Pode render bastante dinheiro, mas uma atividade que requer estar bem informado sobre como ela funciona.

    Mas será que vale a pena embarcar nesta atividade? A mineração de Dash é lucrativa? Quais são os equipamentos necessários? Respondemos essas e outras perguntas ao longo deste artigo!

    O que é Dash?

    O Dash – que leva esse nome por causa da combinação das palavras ‘digital’ e ‘dinheiro’ – é o que se chama de altcoin: moedas que surgiram a partir de bifurcações do código-fonte do Bitcoin.

    Ou seja, uma criptomoeda alternativa ao Bitcoin, baseada na mesma arquitetura. A Dash, no entanto, possui a missão de oferecer privacidade aos seus usuários.

    Publicidade

    Seu fornecimento hoje está limitado a 18,9 milhões de Dash. O fornecimento total atual, segundo o CoinMarketCap, é de 10.059.731 moedas.

    Enquanto com o Bitcoin as transações são publicadas na blockchain, a Dash torna-as todas anônimas. Para isso, utiliza um protocolo misto usando uma rede descentralizada de servidores chamados Masternodes (MNs).

    Os MNs são como mineradores com uma maior participação na rede Dash. Eles devem possuir, pelo menos, mil Dash e mantêm o seu sistema online permanentemente, assim como as funções Envio Privado e Envio Instantâneo da rede.

    Além disso, votam em decisões empresariais críticas. O Dash utiliza o algoritmo de hashing X11 e é protegido com um mecanismo de Prova de Trabalho (Proof of Work, PoW).

    Mas ao contrário de outras criptos, o Dash tem uma rede de dois níveis composta por mineradores e Masternodes.

    Publicidade

    O que é mineração?

    A mineração de criptomoedas é o processo de transações em que são verificadas e registradas novas criptos na blockchain. Por meio da mineração é possível introduzir novas criptos, de acordo com o protocolo estabelecido por cada criptoativo.

    Mas minerar essas moedas digitais não tem nada a ver com a mineração tradicional, com minas e escavações. O processo é realizado de forma 100% digital, com o auxílio de máquinas e softwares específicos para isso.

    A atividade de mineração não é para leigos, exige dedicação, paciência e conhecimento sobre todo o processo. Somente assim é possível fazer de forma segura e eficaz.

    Mas ela pode ser bastante rentável. Só em março de 2021 os mineradores de criptomoedas chegaram a arrecadar US$1,5 bilhão, de acordo com dados do The Block Research.

    Mineração de Dash: como funciona?

    Assim como em outros blockchains, as transações na rede Dash usam método de mineração Proof of Work (PoW). Ou seja, os mineradores utilizam processadores de computador poderosos para solucionar um problema matemático.

    Publicidade

    Esse problema definido pelo algoritmo se chama hashing X11, desenvolvido pelo próprio fundador da Dash, Evan Duffield. Ele permite um consumo de energia mais reduzido em comparação à mineração de outras moedas, e uma distribuição das criptos mais justa.

    Mas, de modo geral, a mineração desse criptoativo segue o mesmo princípio das demais. O minerador precisa investir no equipamento tecnológico necessário (placa de vídeo, processador etc) e realizar a solução dos problemas matemáticos com o auxílio do software. Falamos mais sobre eles a seguir.

    O fornecimento máximo de Dash está limitado a 18,9 milhões. O fornecimento total atual, segundo a CoinMarketCap, é de 10 059 731 moedas.

    No processo de minerar Dash, o minerador que conseguir mais rápido recebe 45% das recompensas. Em seguida, 10% das recompensas do bloco vão para a tesouraria do criptoativo.

    E, por fim, os mineradores e proprietários dos Masternodes dividem o restante em partes iguais.

    É possível minerar sozinho, ou através de uma pool de mineração ou de um serviço de mineração em nuvem.

    Como funcionam os pools de mineração?

    Atualmente, os pools de mineração são considerados por muitos o melhor método de mineração existente. Isso porque, com ele é possível unir o poder de hashing em diversas máquinas, aumentando a eficiência da mineração.

    Por isso, uma opção para quem deseja fazer parte é a Antpool. Esse pool possui uma cota de mercado de 26% e está localizada na Ásia. Oferece ambos os sistemas de recompensa, e as suas taxas de pool situam-se entre 1 e 4%.

    Outra opção é a ViaBTC. A sua cota de mercado é de 17% e tem ofertas na Ásia e Europa. A ViaBTC tem o mesmo sistema de recompensa que a Antpool, e a sua taxa de pool varia entre 2 a 4%.

    Além dessas, há outras opções são Coinmine.pl, Dash.btc.top, e Miningpoolhub.com. Estão sediados na UE, China, e Estados Unidos.

    Para quem deseja migrar para a mineração em pools, basta adquirir máquinas potentes de mineração, adquirir os softwares necessários para minerar e unir-se ao pool de mineração que mais se identificar.

    No site de cada um deles existem as regras e as informações necessárias para fazer parte. Ou seja, é importante também estar por dentro das funcionalidades.

    Por fim, caso considere este processo cansativo, utilize um serviço de mineração de Dash em nuvem. Essa é uma opção ideal para quem não quer fazer a manutenção da máquina e pagar mais pela energia.

    + Como minerar Ripple? Veja se é possível e como funciona!

    Isso porque, o processo de mineração demanda muita energia, o que pode aquecer e muito ambiente em que você está. E com a energia mais cara, toda oportunidade de economia é pouca!

    dash coins empilhadas sobre superfície negra
    Minerar Dash coins pode ser rentável, mas requer investimentos elevados!

    Qual equipamento e software usar para minerar Dash?

    É possível minerar Dash tanto com CPUs (Central Processing Units, unidades de processamento central) quanto com GPUs (Graphics Processing Units, unidades de processamento gráfico).

    Mas as máquinas mais recomendadas para esse fim são as ASIC (Application Specific Integrated Circuit), pois são feitas sob medida para executar tarefas específicas. Neste caso, a mineração.

    Vários ASICs X11 estão disponíveis no mercado e são mais vantajosos em relação aos CPUs e GPUs, que tornam a atividade menos econômica.

    Além do hardware, é necessário baixar o software de mineração apropriado. Uma indicação de qual usar pode ser encontrada no próprio site da Dash, no Guia de Mineração, já que a escolha depende de alguns critérios, como o tipo de máquina utilizada.

    Se está usando CPU, por exemplo, precisa saber se ela suporta os conjuntos de instruções AES-NI e AVX. Se não for o caso, é possível usar um software mais generalizado que não requer conjuntos de instruções específicas.

    Embora seja possível minerar essa altcoin sozinho, recomenda-se o uso de Pools de Mineração, para que você minere com maior eficiência. Algumas das mais conhecidas são a Xpool, p2pPoolMining e a SuchPool.

    Como minerar Dash – Passo a passo

    Depois de garantir o equipamento e programas necessários, é hora de partir para a mineração propriamente dita. Esse é um passo muito importante. Então, não tente fazer tudo isso sem os equipamentos necessários.

    1. Selecionar um pool de mineração (opção mais recomendada que minerar sozinho). Essa é uma forma muito recomendada de mineração, já que é possível obter muitos lucros de forma conjunta.

    2. É necessário gerar um endereço Dash.

    3. Mantenha todos os seus arquivos de mineração em uma única pasta.

    No site da Dash também é possível encontrar todas as instruções, códigos e comandos que devem ser utilizados nesta etapa de configuração. Basta clicar na página ‘Mineração’.

    4. Depois de feita a configuração, você está pronto para começar. Se estiver usando CPU, fique de olho na temperatura, para que não exceda a classificação máxima permitida.

    5. Depois que o minerador estiver em execução por um tempo, dê uma olhada na velocidade do hash e nos pagamentos em sua reserva de mineração. É possível fazer isso usando o endereço da sua carteira.

    Carteiras para armazenar Dash:

    Após minerar seus tokens, é necessário mantê-los armazenados em um local seguro. Para isso, existem carteiras digitais que permitem que seu dinheiro esteja guardado.

    É muito importante entender qual tipo de carteira será útil para a sua demanda e qual o modelo.

    É muito importante entender qual tipo de carteira será útil para a sua demanda e qual o modelo. Pensando nisso, separamos alguns modelos e carteiras para armazenar Dash:

    • Carteiras de software: as carteiras dessa categoria funcionam a partir de um programa ou aplicativo e podem ser instaladas em seu computador ou celular. A vantagem desse modelo é a facilidade na palma da mão, no entanto, essas carteiras costumam não ser muito seguras por conta do armazenamento em dispositivos móveis. Para quem gosta da ideia, carteiras como a Exodus, Dash Core Wallet, Jaxx e Coinomi são uma ótima opção.
    • Carteiras de hardware: outra opção para quem deseja ter mais controle sobre seus DASHs são as carteiras de hardware. Elas funcionam como um dispositivo e conseguem armazenar suas criptomoedas em seu interior. Para quem gosta dessa possiblidade, a Ledger Nano S e aa Trezor podem ser úteis.
    • Carteiras de papel: já as carteiras de papel são voltadas para pessoas que querem segurança de suas criptomoedas, mas que não podem investir em um hardware. Isso porque, esse tipo de carteira grava as chaves de armazenamento em um cartão. Nessa categoria, a que mais se destaca é a Paper Wallet Dash.

    Minerar Dash vale a pena?

    A mineração de criptomoedas em geral pode ser bastante rentável, mas algumas podem ser mais lucrativas em relação a outras, dependendo do contexto e dos custos da operação.

    Alguns fatores determinam a lucratividade da mineração: o hashrate (quantidade de poder de computação) do dispositivo utilizado, a dificuldade atual da rede e os custos de hardware e eletricidade.

    Então confira algumas vantagens e desvantagens da mineração de Dash

    Prós

    • Recompensa em Dash quando encontra um novo bloco;
    • Transações anônimas, com Masternodes;
    • Se encontrar eletricidade barata, pode render bastante;
    • Trabalha em conjunto com Masternodes para proteger a rede;
    • Mantém as moedas Dash em circulação.

    Contras

    • Contratos de mineração em nuvem são dispendiosos;
    • Gasta muita eletricidade;
    • Aumento do hashrate reduz as hipóteses de os mineradores criarem novos blocos;
    • Investimento alto;
    • Criptomoeda volátil.

    Qual a diferença da Dash para outras criptomoedas?

    As principais diferenças do Dash para outras criptomoedas, especialmente do Bitcoin, criptomoeda mais conhecida do mercado, estão nas suas funcionalidades.

    Diferentemente do Bitcoin, o Dash colocou os Masternodes para incentivar os consumidores com pagamentos, com o objetivo de proteger a rede e adicionar novos recursos.

    De forma bem resumida, podemos apontar para você que uma das diferenças mais básicas entre a DASH e outras criptomoedas se referem principalmente a sua privacidade. Isso porque, a DASH foi criada para ser uma versão melhorada do BTC.

    Além disso, uma outra diferença que pesa é que os desenvolvedores que contribuem para a melhora da DASH também recebem pagamentos por suas contribuições.

    Gostou do conteúdo? Então comente e compartilhe com outros amigos mineradores de criptomoedas! Leia também tudo sobre mineração de criptomoedas.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 5

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioCriptomoedaComo minerar Dash? Veja passo a passo e descubra se vale a...

    Como minerar Dash? Veja passo a passo e descubra se vale a pena

    4.4
    (5)

    Já pensou em minerar Dash? O processo de mineração de criptomoedas pode ser bastante rentável e esse é mais um criptoativo que pode ser minerado.

    Publicidade

    As transações na rede são protegidas usando o método criptográfico conhecido como mineração Proof of Work (PoW) e os mineradores buscam soluções para um problema matemático definido pelo algoritmo hashing X11.

    Se você não sabe do que estou falando, minerar é o processo em que se verificam e registram novas criptos na blockchain. Pode render bastante dinheiro, mas uma atividade que requer estar bem informado sobre como ela funciona.

    Mas será que vale a pena embarcar nesta atividade? A mineração de Dash é lucrativa? Quais são os equipamentos necessários? Respondemos essas e outras perguntas ao longo deste artigo!

    O que é Dash?

    O Dash – que leva esse nome por causa da combinação das palavras ‘digital’ e ‘dinheiro’ – é o que se chama de altcoin: moedas que surgiram a partir de bifurcações do código-fonte do Bitcoin.

    Ou seja, uma criptomoeda alternativa ao Bitcoin, baseada na mesma arquitetura. A Dash, no entanto, possui a missão de oferecer privacidade aos seus usuários.

    Publicidade

    Seu fornecimento hoje está limitado a 18,9 milhões de Dash. O fornecimento total atual, segundo o CoinMarketCap, é de 10.059.731 moedas.

    Enquanto com o Bitcoin as transações são publicadas na blockchain, a Dash torna-as todas anônimas. Para isso, utiliza um protocolo misto usando uma rede descentralizada de servidores chamados Masternodes (MNs).

    Os MNs são como mineradores com uma maior participação na rede Dash. Eles devem possuir, pelo menos, mil Dash e mantêm o seu sistema online permanentemente, assim como as funções Envio Privado e Envio Instantâneo da rede.

    Além disso, votam em decisões empresariais críticas. O Dash utiliza o algoritmo de hashing X11 e é protegido com um mecanismo de Prova de Trabalho (Proof of Work, PoW).

    Mas ao contrário de outras criptos, o Dash tem uma rede de dois níveis composta por mineradores e Masternodes.

    Publicidade

    O que é mineração?

    A mineração de criptomoedas é o processo de transações em que são verificadas e registradas novas criptos na blockchain. Por meio da mineração é possível introduzir novas criptos, de acordo com o protocolo estabelecido por cada criptoativo.

    Mas minerar essas moedas digitais não tem nada a ver com a mineração tradicional, com minas e escavações. O processo é realizado de forma 100% digital, com o auxílio de máquinas e softwares específicos para isso.

    A atividade de mineração não é para leigos, exige dedicação, paciência e conhecimento sobre todo o processo. Somente assim é possível fazer de forma segura e eficaz.

    Mas ela pode ser bastante rentável. Só em março de 2021 os mineradores de criptomoedas chegaram a arrecadar US$1,5 bilhão, de acordo com dados do The Block Research.

    Mineração de Dash: como funciona?

    Assim como em outros blockchains, as transações na rede Dash usam método de mineração Proof of Work (PoW). Ou seja, os mineradores utilizam processadores de computador poderosos para solucionar um problema matemático.

    Publicidade

    Esse problema definido pelo algoritmo se chama hashing X11, desenvolvido pelo próprio fundador da Dash, Evan Duffield. Ele permite um consumo de energia mais reduzido em comparação à mineração de outras moedas, e uma distribuição das criptos mais justa.

    Mas, de modo geral, a mineração desse criptoativo segue o mesmo princípio das demais. O minerador precisa investir no equipamento tecnológico necessário (placa de vídeo, processador etc) e realizar a solução dos problemas matemáticos com o auxílio do software. Falamos mais sobre eles a seguir.

    O fornecimento máximo de Dash está limitado a 18,9 milhões. O fornecimento total atual, segundo a CoinMarketCap, é de 10 059 731 moedas.

    No processo de minerar Dash, o minerador que conseguir mais rápido recebe 45% das recompensas. Em seguida, 10% das recompensas do bloco vão para a tesouraria do criptoativo.

    E, por fim, os mineradores e proprietários dos Masternodes dividem o restante em partes iguais.

    É possível minerar sozinho, ou através de uma pool de mineração ou de um serviço de mineração em nuvem.

    Como funcionam os pools de mineração?

    Atualmente, os pools de mineração são considerados por muitos o melhor método de mineração existente. Isso porque, com ele é possível unir o poder de hashing em diversas máquinas, aumentando a eficiência da mineração.

    Por isso, uma opção para quem deseja fazer parte é a Antpool. Esse pool possui uma cota de mercado de 26% e está localizada na Ásia. Oferece ambos os sistemas de recompensa, e as suas taxas de pool situam-se entre 1 e 4%.

    Outra opção é a ViaBTC. A sua cota de mercado é de 17% e tem ofertas na Ásia e Europa. A ViaBTC tem o mesmo sistema de recompensa que a Antpool, e a sua taxa de pool varia entre 2 a 4%.

    Além dessas, há outras opções são Coinmine.pl, Dash.btc.top, e Miningpoolhub.com. Estão sediados na UE, China, e Estados Unidos.

    Para quem deseja migrar para a mineração em pools, basta adquirir máquinas potentes de mineração, adquirir os softwares necessários para minerar e unir-se ao pool de mineração que mais se identificar.

    No site de cada um deles existem as regras e as informações necessárias para fazer parte. Ou seja, é importante também estar por dentro das funcionalidades.

    Por fim, caso considere este processo cansativo, utilize um serviço de mineração de Dash em nuvem. Essa é uma opção ideal para quem não quer fazer a manutenção da máquina e pagar mais pela energia.

    + Como minerar Ripple? Veja se é possível e como funciona!

    Isso porque, o processo de mineração demanda muita energia, o que pode aquecer e muito ambiente em que você está. E com a energia mais cara, toda oportunidade de economia é pouca!

    dash coins empilhadas sobre superfície negra
    Minerar Dash coins pode ser rentável, mas requer investimentos elevados!

    Qual equipamento e software usar para minerar Dash?

    É possível minerar Dash tanto com CPUs (Central Processing Units, unidades de processamento central) quanto com GPUs (Graphics Processing Units, unidades de processamento gráfico).

    Mas as máquinas mais recomendadas para esse fim são as ASIC (Application Specific Integrated Circuit), pois são feitas sob medida para executar tarefas específicas. Neste caso, a mineração.

    Vários ASICs X11 estão disponíveis no mercado e são mais vantajosos em relação aos CPUs e GPUs, que tornam a atividade menos econômica.

    Além do hardware, é necessário baixar o software de mineração apropriado. Uma indicação de qual usar pode ser encontrada no próprio site da Dash, no Guia de Mineração, já que a escolha depende de alguns critérios, como o tipo de máquina utilizada.

    Se está usando CPU, por exemplo, precisa saber se ela suporta os conjuntos de instruções AES-NI e AVX. Se não for o caso, é possível usar um software mais generalizado que não requer conjuntos de instruções específicas.

    Embora seja possível minerar essa altcoin sozinho, recomenda-se o uso de Pools de Mineração, para que você minere com maior eficiência. Algumas das mais conhecidas são a Xpool, p2pPoolMining e a SuchPool.

    Como minerar Dash – Passo a passo

    Depois de garantir o equipamento e programas necessários, é hora de partir para a mineração propriamente dita. Esse é um passo muito importante. Então, não tente fazer tudo isso sem os equipamentos necessários.

    1. Selecionar um pool de mineração (opção mais recomendada que minerar sozinho). Essa é uma forma muito recomendada de mineração, já que é possível obter muitos lucros de forma conjunta.

    2. É necessário gerar um endereço Dash.

    3. Mantenha todos os seus arquivos de mineração em uma única pasta.

    No site da Dash também é possível encontrar todas as instruções, códigos e comandos que devem ser utilizados nesta etapa de configuração. Basta clicar na página ‘Mineração’.

    4. Depois de feita a configuração, você está pronto para começar. Se estiver usando CPU, fique de olho na temperatura, para que não exceda a classificação máxima permitida.

    5. Depois que o minerador estiver em execução por um tempo, dê uma olhada na velocidade do hash e nos pagamentos em sua reserva de mineração. É possível fazer isso usando o endereço da sua carteira.

    Carteiras para armazenar Dash:

    Após minerar seus tokens, é necessário mantê-los armazenados em um local seguro. Para isso, existem carteiras digitais que permitem que seu dinheiro esteja guardado.

    É muito importante entender qual tipo de carteira será útil para a sua demanda e qual o modelo.

    É muito importante entender qual tipo de carteira será útil para a sua demanda e qual o modelo. Pensando nisso, separamos alguns modelos e carteiras para armazenar Dash:

    • Carteiras de software: as carteiras dessa categoria funcionam a partir de um programa ou aplicativo e podem ser instaladas em seu computador ou celular. A vantagem desse modelo é a facilidade na palma da mão, no entanto, essas carteiras costumam não ser muito seguras por conta do armazenamento em dispositivos móveis. Para quem gosta da ideia, carteiras como a Exodus, Dash Core Wallet, Jaxx e Coinomi são uma ótima opção.
    • Carteiras de hardware: outra opção para quem deseja ter mais controle sobre seus DASHs são as carteiras de hardware. Elas funcionam como um dispositivo e conseguem armazenar suas criptomoedas em seu interior. Para quem gosta dessa possiblidade, a Ledger Nano S e aa Trezor podem ser úteis.
    • Carteiras de papel: já as carteiras de papel são voltadas para pessoas que querem segurança de suas criptomoedas, mas que não podem investir em um hardware. Isso porque, esse tipo de carteira grava as chaves de armazenamento em um cartão. Nessa categoria, a que mais se destaca é a Paper Wallet Dash.

    Minerar Dash vale a pena?

    A mineração de criptomoedas em geral pode ser bastante rentável, mas algumas podem ser mais lucrativas em relação a outras, dependendo do contexto e dos custos da operação.

    Alguns fatores determinam a lucratividade da mineração: o hashrate (quantidade de poder de computação) do dispositivo utilizado, a dificuldade atual da rede e os custos de hardware e eletricidade.

    Então confira algumas vantagens e desvantagens da mineração de Dash

    Prós

    • Recompensa em Dash quando encontra um novo bloco;
    • Transações anônimas, com Masternodes;
    • Se encontrar eletricidade barata, pode render bastante;
    • Trabalha em conjunto com Masternodes para proteger a rede;
    • Mantém as moedas Dash em circulação.

    Contras

    • Contratos de mineração em nuvem são dispendiosos;
    • Gasta muita eletricidade;
    • Aumento do hashrate reduz as hipóteses de os mineradores criarem novos blocos;
    • Investimento alto;
    • Criptomoeda volátil.

    Qual a diferença da Dash para outras criptomoedas?

    As principais diferenças do Dash para outras criptomoedas, especialmente do Bitcoin, criptomoeda mais conhecida do mercado, estão nas suas funcionalidades.

    Diferentemente do Bitcoin, o Dash colocou os Masternodes para incentivar os consumidores com pagamentos, com o objetivo de proteger a rede e adicionar novos recursos.

    De forma bem resumida, podemos apontar para você que uma das diferenças mais básicas entre a DASH e outras criptomoedas se referem principalmente a sua privacidade. Isso porque, a DASH foi criada para ser uma versão melhorada do BTC.

    Além disso, uma outra diferença que pesa é que os desenvolvedores que contribuem para a melhora da DASH também recebem pagamentos por suas contribuições.

    Gostou do conteúdo? Então comente e compartilhe com outros amigos mineradores de criptomoedas! Leia também tudo sobre mineração de criptomoedas.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 5

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?