Como profissional liberal comprova renda? | FinanceOne

Como profissional liberal comprova renda?

Escrito por: Mateus Carvalho em 30 de julho de 2020

É bem provável que em algum momento já tenham te pedido para comprovar renda. Mas como profissional liberal comprova renda? Essa é uma pergunta que muitas pessoas autônomas se fazem.

A comprovação de renda pode ser solicitada em diversas situações, como por exemplo, abertura de contas bancárias, empréstimos e financiamentos.

Essa comprovação se torna difícil porque esses trabalhadores não têm carteira assinada.

MEI
Existem diversos documentos que ajudam a comprovar renda de um profissional liberal

Quer saber como profissional liberal comprova renda? Está precisando precisando comprovar o salário e não sabe como?

Saiba que é possível realizar a comprovação de renda com outros documentos, mesmo sem ser carteira assinada.

Documentos ajudam a comprovar renda

Para quem é profissional liberal e não sabe, existem diversos documentos que te ajudam a comprovar a sua renda e que substituem o famoso contracheque.

Algumas formas de realizar a comprovação é por meio de extratos bancários, Imposto de Renda e a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos.

Essa declaração também é conhecida como DECORE e é um documento especialmente feito para profissionais liberais. Como por exemplo, taxistas, motoristas de aplicativos, médicos, advogados, entre outros.

O DECORE é um documento oficial para o profissional liberal comprovar a renda, já que ele pode substituir o contracheque.

Além disso, ele garante que você consiga crédito, abertura de conta, financiamento e outros serviços que dependam desse tipo de comprovação.

Os empresários ou microempresários também podem utilizar essa declaração para comprovar a retirada do pró-labore. Essa é a remuneração dos sócios que trabalham na empresa. 

3 dicas para o profissional liberal comprovar renda

1) Extrato bancário

Como já citamos acima, uma das formas de comprovar renda é pelo extrato bancário. Se você já tem conta corrente e trabalha como freelancer ou profissional liberal, essa pode ser uma alternativa.

Normalmente, o período mínimo solicitado, para esse tipo de comprovação de renda, é de seis meses. Por isso, o ideal é que você centralize todos os valores recebidos somente em uma conta corrente. 

Dessa maneira, o extrato bancário sempre refletirá o valor total dos ganhos. Além de você não precisar ter que tirar extrato de diversas contas bancárias para realizar a comprovação da renda.

Uma dica é que você evite tirar o extrato no caixa eletrônico, isso porque ele pode acabar não sendo aceito. Utilize o que o internet banking da sua instituição financeira ou solicite o documento ao seu gerente.

2) Declaração do Imposto de Renda

O que muita gente não sabe é que a declaração anual enviada à Receita Federal também pode servir como comprovante de renda. E, nesses casos, pode ser mais fácil do que você pensa.

Todos os contribuintes conseguem retirar uma declaração que atesta todos os detalhes e informações mencionados no Imposto de Renda. Dessa forma, é possível comprovar a sua condição, bens, dependentes e outros pontos.

Você sabe, por exemplo, que a declaração do Imposto de Renda é como se fosse um espelho ou panorama da sua situação no ano anterior.

Dessa forma, estará sempre atualizada e você não precisa correr atrás de muitas informações, pois já tem um compilado reunido em um mesmo local.

Mas, vale ressaltar que mesmo sendo recente e do ano anterior, dependendo do lugar pode ser necessário extrair comprovantes mais recentes. Isso porque algumas situações pedem dados dos últimos três meses ou 30 dias.

Esse fator ressalta ainda mais a importância de você declarar o Imposto de Renda anualmente, mesmo que se considere isento. Você quer saber mais sobre o IR 2020?

3) Recibos

Outra forma que trabalhadores informais podem encontrar para comprovar uma renda é por meio dos recibos emitidos. Esta é uma das comprovações possíveis para atestar serviços prestados.

Geralmente trabalhadores informais emitem nota ou recibo como garantia, e ali ficam os valores que ele cobrou para prestar tal serviço.

A recomendação é sempre guardar estes recibos, pois eles servem de comprovação de renda. Se utiliza o recibo de pagamento autônomo (RPA), guarde as guias de recolhimento de impostos. 

Evite jogar fora recibos ou deixar em qualquer canto, procure ser organizado quanto a isso. Em caso de financiamento de imóveis, por exemplo, eles podem ser uma excelente saída.

Se você é microempreendedor individual e também não sabe como comprovar renda, o FinanceOne listou quatro maneiras. Confira!

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

cartão de crédito
falar de dinheiro em casa
Homem mexendo no celular para consultar as plataformas de afiliados
FGTS rende mais que a Selic