Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

O que é um consórcio e quais são as regras

Escrito por: Priscila Gomes em 2 de abril de 2019

O consórcio é uma maneira simples e tecnicamente rápida de realizar um sonho.

Apesar de ser comum sua realização para carros e motos, também existe o consórcio de bens e serviços, imóvel, dinheiro e muitas outras modalidades.

Independentemente da finalidade, os consórcios possuem diversas vantagens, como planos com até 26 contemplações por mês e, principalmente, com parcelas com valores baixos.

O consórcio é uma alternativa viável no meio de outras opções.

Neste artigo, você pode conferir as regras de um consórcio e outras informações:

O que é um consórcio

Como funciona um consórcio

Tipos de consórcio

O que é necessário para abrir um consórcio

O que é a uma carta de crédito

Posso fazer um consórcio com nome sujo?

Como funciona o lance de um consórcio

Como cancelar um consórcio

 consórcio de dinheiro

O que é um consórcio?

Uma pesquisa feita pela B3, união da BM&FBOVESPA com a Cetip, revela que foram feitos 424.584 financiamentos de veículos.

Entre eles, 163.339 eram de veículos novos. O financiamento de veículo cresceu 7,5% em 2018, em relação a 2017.

O consórcio é um grupo de pessoas (físicas ou jurídicas) que se unem para adquirir um bem ou serviço em parcelas pequenas a longo prazo.

É uma modalidade de compra programada ideal para quem não está com muita pressa de ter o bem em mãos.

Os bens mais comuns de um consórcio são:

– Automóveis: carro, motocicleta, aeronave, barco, entre outros;

Imóveis: apartamento, sítio, casa;

– Serviços ou conjunto de serviços: viagem, festa, tratamento cirúrgico, entre outros.

Neste sistema, o valor do bem ou serviço é dividido por um prazo determinado e os integrantes do grupo contribuem durante o período estabelecido.

Mensalmente ou de acordo com o contrato, são feitas contemplações – por meio de sorteio ou lance – com um crédito no valor do bem ou serviço escolhido inicialmente.

As contemplações acontecem até que todos do grupo sejam atendidos.

Características de um consórcio

As características mais marcantes de um consórcio são:

– Possibilidade de parcelamento integral do valor do bem ou serviço;

– Pagamento a prazo;

– Poder de compra à vista, por meio da carta de crédito;

– Chances de conseguir o crédito pelo sorteio, sem precisar dar um lance;

– Formas diferentes de utilizar o valor do crédito.

Cada consórcio possui um prazo de duração e um número de cotas definidos pela administradora, que é responsável pela organização de todo o processo.

Ela tem a permissão de criar grupos de pessoas que desejem o mesmo bem e realizar sorteios.

Como funciona um consórcio?

Na prática, as pessoas interessadas em um consórcio precisam passar pelo pente-fino do gerente.

O profissional costuma fazer uma análise da vida financeira do cliente em potencial para realizar a simulação de crédito.

Itens como salário, contas de luz, aluguel e contas em geral são avaliados pelo gerente para que possa montar um esquema de pagamento que se encaixe no orçamento do cliente.

É comum que o valor do bem seja dividido em parcelas grandes e pequenas, em até 60 meses, mas há administradoras que estendem o prazo para até 180.

Um consórcio funciona assim…

A administradora cria os grupos e cada pessoa paga o valor da parcela acordada em contrato.

Ao atingirem um número X de pessoas interessadas em comprar um carro, por exemplo, o grupo é fechado e todos começam a pagar as parcelas mensais.

Todos os meses, a administradora sorteia uma carta de crédito com o grupo. Mas também existe a chance de conseguir a carta por meio de um lance.

O sorteado poderá comprar o bem com o valor da carta de crédito que será entregue pela administradora durante o prazo.

Ele pode ser o primeiro a ser sorteado ou o último, podendo utilizar o lance para “pular a fila”.

Tipos de consórcio

Como falamos aqui, existe um tipo de consórcio para cada situação e ele serve não apenas para adquirir bens: é possível contratar diversos tipos de serviços.

Desde uma reforma até a compra de procedimentos de saúde como plásticas, o consórcio é uma maneira inteligente de conseguir o que se deseja.

Antes de escolher um consórcio, é importante saber qual modalidade está contratando.

Não é possível entrar em um grupo para adquirir uma motocicleta e querer pegar o dinheiro para fazer uma viagem pela Europa.

Confira os tipos de consórcio a seguir.

Consórcio de veículos automotores, barcos e aeronaves

Voltado para compra de veículos automotores, este consórcio é mais utilizado para comprar carros e motos, mas caminhões e até aeronaves podem ser adquiridos desta forma.

As vantagens de comprar um veículo por meio do consórcio são diversas, tanto em relação às possibilidades de pagamento quanto às taxas de juros.

O que é um consórcio e quais são as regras

Consórcio de eletrodomésticos e bens móveis

Geladeira, televisão, computador, tablet, móveis planejados e outros tipos de eletrodomésticos também podem ser adquiridos com o consórcio.

Esta opção é mais válida para quem está avaliando a compra em carnê. O consórcio é mais barato que utilizar os carnês, por conta dos juros e alteração de valor.

Consórcio de bens imóveis

Os bens imóveis são casas, apartamentos, casas de temporada, imóveis na planta e rurais.

Por conta do alto valor do bem, o consórcio facilita as condições financeiras, porque oferece condições flexíveis de pagamento.

É mais em conta que as demais opções do Sistema Financeiro Habitacional (SFH).

De acordo com as regras do SFH, quem já é dono de algum imóvel não pode fazer um financiamento.

Mas o consórcio não tem esse tipo de regra, podendo ser feito por qualquer pessoa (física ou jurídica), independentemente dos bens acumulados.

Consórcio de serviços

Ideal para quem tem um sonho um pouquinho mais caro e que não se encaixa nos citados anteriormente.

Para não ter de pagar à vista ou parcelado no cartão com juros, o consórcio de serviços é uma alternativa atrativa para quem quer fugir das linhas de crédito convencionais.

Mais vantajoso que o empréstimo pessoal, é possível ser utilizado para cirurgias plásticas, cursos de idiomas, intercâmbio, festas, procedimentos estéticos, pós-graduação, mestrado e outros.

O que é necessário para abrir um consórcio?

Para participar de um consórcio é preciso procurar uma administradora confiável para fazer uma simulação de compra.

É importante que o consumidor confira nome e CNPJ da empresa antes de fechar negócio.

O site do Banco do Brasil oferece uma ferramenta para conferência. Por isso, confira se a empresa está autorizada a abrir grupos de consórcio.

Normalmente, os documentos solicitados para abrir um consórcio são:

– CPF e RG;

– Certidão de Nascimento;

– Comprovante de residência;

– Comprovante de renda.

Estes são os documentos comuns, mas caso a instituição precise de mais documentos, o cliente será informado no ato da contratação.

É, em geral, um procedimento rápido e sem burocracia. As maiores burocracias são para o momento da contemplação, onde são pedidos mais documentos de comprovação de dados e liberação da carta de crédito.

O que é um consórcio e quais são as regras

O que é carta de crédito?

Quando você abre um consórcio e adquire uma cota, corre o risco de ser um dos primeiros sortudos a serem contemplados.

Mas, independentemente da ordem em que são sorteados, todos os consorciados ganharão uma carta de crédito durante o prazo estipulado em contrato.

A carta de crédito nada mais é que um documento financeiro que o cliente recebe quando acontece a contemplação. Ela permite que o mesmo adquira o bem ou contrate um serviço no valor do consórcio.

Ao contrário do que muitos podem imaginar, o dinheiro não é depositado na conta do consorciado e nem a própria administradora lida com as questões de compra.

A carta de crédito é como se fosse um vale-compras que é entregue nas mãos do cliente para que ele adquira o bem em questão ou contrate o serviço desejado.

Se o contrato permitir, no decorrer do pagamento das mensalidades é possível ajustar o valor da carta de crédito.

Por isso, fique de olho em todas as cláusulas contratuais para que não haja arrependimento no futuro.

Posso fazer um consórcio com nome sujo?

Entenda: não há nenhum problema ou regra que impeça uma pessoa com nome sujo no SPC ou Serasa de entrar em um consórcio.

Para participar, é necessário apenas pagar todas as parcelas em dia para participar das assembleias.

A análise de crédito é feita quando o consorciado é contemplado. Neste momento, o cliente deve apresentar toda a documentação, segundo o regulamento da administradora para o grupo que faz parte.

Após a contemplação, todo o histórico de pagamento e detalhes sobre as contas abertas do cliente serão analisados.

Por mais que não haja regras relacionadas ao nome sujo, é importante que se tenha planejamento financeiro para que possa pagar a dívida antes de ser contemplado.

Dessa forma, não correrá riscos de ficar sem a carta de crédito.

Como funciona o lance de um consórcio?

O participante do consórcio pode ser contemplado de duas maneiras: sorteio ou oferta de lance.

O sorteio é a forma mais comum de contemplação. Nesse caso, todos os participantes do grupo têm a mesma probabilidade de serem contemplados.

O outro tipo de possibilidade é o lance, que pode ser fixo ou livre. No caso dos lances, o valor deve ser de acordo com o mínimo exigido pela administradora do consórcio.

Lance livre

Pode ser oferecido por qualquer consorciado sem limite de valor.

Quem opta pelo lance livre não deve seguir percentual definido pela administradora.

Vence quem ofertar o maior valor ou percentual.

Lance fixo

O valor do crédito é definido pela administradora.

Quando mais de uma pessoa dá o lance fixo, o desempate é feito por sorteio apenas entre os que ofertaram o lance.

Atenção: antes de ofertar qualquer lance, é interessante adiantar o valor das mensalidades e conhecer todas as regras listadas no contrato.

Os lances podem ser uma alternativa para conseguir ser contemplado mais rapidamente, mas é preciso atenção à situação financeira e normas.

Como cancelar um consórcio?

O que é um consórcio e quais são as regras

Apesar de o consórcio ser a opção mais vantajosa financeiramente, algumas pessoas podem desistir durante o caminho.

Mas, é possível abandonar um consórcio? A resposta é sim. Sim, o consorciado pode desistir.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o cliente pode desistir de um contrato e ter todo o dinheiro investido de volta em até sete dias, a contar da data da assinatura (quando for pela internet, telefone e fora do estabelecimento).

Se a desistência for após este período, ou dentro do estabelecimento, é possível cancelar e ter de volta o valor integral.

Neste caso, o problema é em relação aos prazos, que pode variar dependendo do caso.

Para cancelar, é preciso comunicar à administradora por carta ou e-mail. Sabendo das cláusulas contratuais, solicite o cancelamento e ressarcimento do valor pago.

Caso a empresa não cumpra o prazo legal que está no contrato, registre uma reclamação no Procon da cidade ou site do Ministério da Justiça, o consumidor.gov.br.

Conte para nós: você tem mais alguma dúvida sobre um consórcio?

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Como identificar (e fugir) de um esquema de pirâmide?
cartão-de-crédito-consignado-sem-anuidade
voos cancelados da Avianca
consórcio de dinheiro
organizar-as-finanças-depois-das-férias