Mais
    InícioNotíciasEmpreendedorismoO que são as Deep Tech Startups? Entenda o conceito e como...

    O que são as Deep Tech Startups? Entenda o conceito e como elas funcionam

    0
    (0)

    Quem atua no setor de startups já deve ter escutado o termo Deep Tech, que vem ganhando cada vez mais força no mercado. Mas qual seria a diferença entre esse novo modelo de startup e as demais?

    Elas são baseadas em tecnologias científicas e já possuem grandes perspectivas de crescimento no mercado. Porém, também tem causado polêmica já que existe um burburinho de que as grandes empresas estão se tornando um monopólio.

    Mas apesar de parecer algo novo, o termo Deep Tech foi criado em 2014 pela Swati Chaturvedi. 

    Em entrevista para a Forbes, Lucas Delgado, que é diretor de Projetos e Novos Negócios na Emerge Brasil, explica mais sobre o conceito.

    Lucas comenta que o termo é definido como sendo empresas fundadas em uma descoberta científica ou verdade inovação tecnológica. 

    Para criar uma Deep Tech é necessário investir muito?

    É um erro pensar que você precisa de uma quantia milionária para investir em Deep Tech Startups. É claro que é necessário ter alguns recursos para começar, mas nada de valores bilionários.

    Você precisa ter em mente que a Deep Tech gera valor para diversos setores ou empresas, sempre visando o longo prazo. Vale ressaltar que quando surgiu a tecnologia, acreditava-se que eram necessários milhões de dólares para investir, porém isso já está caindo por terra.

    casal analisando papelada de empresa
    As Deeps Techs podem ajudar a renovar o modelo de negócio de uma empresa

    Isso porque as empresas perceberam que podem ter acesso a uma nova camada de inovação. O que acaba permitindo que as instituições criem vantagens competitivas de forma única.

    Sendo assim, as Deeps Techs conseguem entregar valor para as empresas que já existem focando no negócio atual ou até mesmo renovando o modelo existente.

    Deep Tech: conheça as principais características

    Bom, você já entendeu o que elas são e como funcionam. Mas, para saber mais é preciso conhecer as características e algumas especificidades.

    De acordo com um estudo realizado pela Boston Consulting Group (BCG) e pela Hello Tomorrow, alguns pontos caracterizam o conceito de Deep Techs em um contexto de negócio. São eles:

    • tecnologias devem ter grande impacto (social e ambiental);
    • levam tempo para atingir a maturidade do mercado; e
    • exigem um montante substancial de capital.

    Além disso, o estudo lista ainda outros quatro atributos complementares que contribuem para uma Deep Techs ter sucesso:

    –> Ter como foco o problema;

    –> Operar na convergência de tecnologias;

    –> Transferir a inovação do mundo digital para o físico;

    –> Ser catalisadora de um novo ecossistema com atores — empresas, investidores, pesquisadores etc — interconectados.

    Desafios das Deep Techs

    Muita gente confunde as Deep Techs com o modelo tradicional de startups. E isso é bem comum, afinal, o conceito é novo no país e ainda existem muitas pessoas que não sabem distinguir as características e posições de cada uma no mercado.

    Para entender melhor, as empresas de tecnologia mais tradicionais se baseiam na inovação do modelo de negócio, ou então, na transição do offline para o online, mas com tecnologias já existentes.

    Enquanto isso, as empresas Deep Techs têm como desafio resolver grandes problemas que, de fato, afetam o mundo ao redor. 

    Por exemplo, enquanto o Uber pode ser considerado uma startup inovadora que traz benefícios para o cidadão diariamente no quesito locomoção, as Deep Techs atuam para incluir veículos autônomos, carros voadores e outras possíveis tecnologias semelhantes e transformadoras.

    É importante destacar que as Deep Techs poderão resolver e desenvolver soluções em várias áreas, sendo a saúde a mais prioritária. No Brasil, é um conceito que já vem se consolidando.

    Este conteúdo te ajudou? Então continue lendo: saiba o que é economia digital e qual é o seu impacto na sociedade?

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Juliana Favorito
    Juliana Favorito
    Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEmpreendedorismoO que são as Deep Tech Startups? Entenda o conceito e como...

    O que são as Deep Tech Startups? Entenda o conceito e como elas funcionam

    0
    (0)

    Quem atua no setor de startups já deve ter escutado o termo Deep Tech, que vem ganhando cada vez mais força no mercado. Mas qual seria a diferença entre esse novo modelo de startup e as demais?

    Elas são baseadas em tecnologias científicas e já possuem grandes perspectivas de crescimento no mercado. Porém, também tem causado polêmica já que existe um burburinho de que as grandes empresas estão se tornando um monopólio.

    Mas apesar de parecer algo novo, o termo Deep Tech foi criado em 2014 pela Swati Chaturvedi. 

    Em entrevista para a Forbes, Lucas Delgado, que é diretor de Projetos e Novos Negócios na Emerge Brasil, explica mais sobre o conceito.

    Lucas comenta que o termo é definido como sendo empresas fundadas em uma descoberta científica ou verdade inovação tecnológica. 

    Para criar uma Deep Tech é necessário investir muito?

    É um erro pensar que você precisa de uma quantia milionária para investir em Deep Tech Startups. É claro que é necessário ter alguns recursos para começar, mas nada de valores bilionários.

    Você precisa ter em mente que a Deep Tech gera valor para diversos setores ou empresas, sempre visando o longo prazo. Vale ressaltar que quando surgiu a tecnologia, acreditava-se que eram necessários milhões de dólares para investir, porém isso já está caindo por terra.

    casal analisando papelada de empresa
    As Deeps Techs podem ajudar a renovar o modelo de negócio de uma empresa

    Isso porque as empresas perceberam que podem ter acesso a uma nova camada de inovação. O que acaba permitindo que as instituições criem vantagens competitivas de forma única.

    Sendo assim, as Deeps Techs conseguem entregar valor para as empresas que já existem focando no negócio atual ou até mesmo renovando o modelo existente.

    Deep Tech: conheça as principais características

    Bom, você já entendeu o que elas são e como funcionam. Mas, para saber mais é preciso conhecer as características e algumas especificidades.

    De acordo com um estudo realizado pela Boston Consulting Group (BCG) e pela Hello Tomorrow, alguns pontos caracterizam o conceito de Deep Techs em um contexto de negócio. São eles:

    • tecnologias devem ter grande impacto (social e ambiental);
    • levam tempo para atingir a maturidade do mercado; e
    • exigem um montante substancial de capital.

    Além disso, o estudo lista ainda outros quatro atributos complementares que contribuem para uma Deep Techs ter sucesso:

    –> Ter como foco o problema;

    –> Operar na convergência de tecnologias;

    –> Transferir a inovação do mundo digital para o físico;

    –> Ser catalisadora de um novo ecossistema com atores — empresas, investidores, pesquisadores etc — interconectados.

    Desafios das Deep Techs

    Muita gente confunde as Deep Techs com o modelo tradicional de startups. E isso é bem comum, afinal, o conceito é novo no país e ainda existem muitas pessoas que não sabem distinguir as características e posições de cada uma no mercado.

    Para entender melhor, as empresas de tecnologia mais tradicionais se baseiam na inovação do modelo de negócio, ou então, na transição do offline para o online, mas com tecnologias já existentes.

    Enquanto isso, as empresas Deep Techs têm como desafio resolver grandes problemas que, de fato, afetam o mundo ao redor. 

    Por exemplo, enquanto o Uber pode ser considerado uma startup inovadora que traz benefícios para o cidadão diariamente no quesito locomoção, as Deep Techs atuam para incluir veículos autônomos, carros voadores e outras possíveis tecnologias semelhantes e transformadoras.

    É importante destacar que as Deep Techs poderão resolver e desenvolver soluções em várias áreas, sendo a saúde a mais prioritária. No Brasil, é um conceito que já vem se consolidando.

    Este conteúdo te ajudou? Então continue lendo: saiba o que é economia digital e qual é o seu impacto na sociedade?

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?