Mais
    InícioNotíciasMercado CambialDólar em alta? Saiba até onde a moeda pode chegar

    Dólar em alta? Saiba até onde a moeda pode chegar

    0
    (0)

    Você tem reparado que o valor do dólar vem oscilando nas últimas semanas? Há momentos em que o cenário é de dólar em alta e outros em baixa. Mas afinal, até onde vai esse movimento? 

    Publicidade

    Segundo os especialistas, a expectativa é que a cotação da moeda americana deve aumentar ainda mais. Os motivos são diversos.

    Há um quadro que combina a instabilidade do mercado internacional, a inflação em todo mundo por conta da Covid e até mesmo as incertezas políticas e econômicas do Brasil. Fatores como a elevação dos juros americanos e as eleições brasileiras são peças fundamentais para o dólar em alta.

    No Brasil, além da inflação, teme-se que o dólar em alta abale as expectativas dos investidores o que, por sua vez, levaria a economia a perder ainda mais seu ritmo. Além disso, com consequências sobre os investimentos das empresas e sobre o mercado de trabalho.

    O que colabora para o dólar em alta?

    O economista Lívio Ribeiro, do Ibre FGV, determinou duas variáveis que resultaram na valorização do dólar. Em sua avaliação, apenas 5% da alta da moeda americana frente ao real pode ser explicada por aumentos de riscos na economia brasileira. São elas:

    Elevação dos juros nos Estados Unidos

    O FED, Banco Central dos EUA, elevou no início de maio a taxa de juros para 0,5 ponto percentual, que já é a maior alta em mais de 22 anos. Sendo assim, a taxa de juros passa a ser de 0,75% a 1% ano ano. si

    Publicidade

    Vale ressaltar que essa foi a segunda alta realizada pelo FED, a primeira havia acontecido em março deste ano. Na época o aumento foi de 0,25 ponto percentual. 

    A decisão de elevar os juros tem como objetivo conter a inflação nos Estados Unidos. Para quem não sabe, essa já é a maior inflação em mais de 40 anos no país.

    mulher segurando notas de dólares
    O dólar deve continuar em alta durante o ano de 2022

    No Brasil, o mercado de câmbio e a bolsa acompanham os desdobramentos da política monetária norte-americana. Isso porque com taxas mais altas, o país se tornaria mais atraente para investimentos aplicados atualmente em outros mercados, como o Brasil.

    Juros brasileiros estão altos

    Apesar do cenário adverso, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu manter a taxa básica de juros da economia em 12,75% ao ano. O maior patamar desde janeiro de 2017.

    Isso significa que os brasileiros estão perdendo poder de compra, já que os valores de diversos produtos estão altos por conta da inflação que segue aumentando. Mas para quem quer investir em aplicações na qual possuem rentabilidade por meio da Selic, esse é um ótimo momento.

    Publicidade

    Além disso, o Brasil se tornou líder no ranking dos juros reais. Esse é um fator que realmente faz o investidor internacional ganhar dinheiro no país.

    Veja abaixo o ranking atualizado!

    PosiçãoPaísJuros reais
    1Brasil6,69%
    2Colômbia3,86%
    3México3,59%
    4Indonésia2,39%
    5Chile1,84%
    6Rússia1,36%
    7Filipinas1,18%
    8África do Sul0,58%
    9Índia0,47%
    10Hungria0,37%
    11Coreia do Sul0,17%
    12Malásia0,01%
    13China-0,02%
    14Hong Kong-0,08%
    15Nova Zelândia-0,92%
    16Suíça-1,10%
    17Japão-1,10%
    18Israel-1,31%
    19Cingapura-1,54%
    20Reino Unido-1,56%
    21Austrália-1,74%
    22Tailândia-1,73%
    23Turquia-1,88%
    24Canadá-2,18%
    25Suécia-2,56%
    26República Tcheca-2,65%
    27Dinamarca-2,79%
    28Polônia-2,84%
    29Portugal-3,69%
    30Estados Unidos-3,82%
    31Taiwan-3,95%
    32França-4,06%
    33Grécia-4,97%
    34Áustria-5,11%
    35Holanda-5,42%
    36Itália-5,60%
    37Alemanha-5,66%
    38Espanha-6,22%
    39Bélgica-6,83%
    40Argentina-10,30%

    Ações do Governo Federal para segurar o dólar em alta

    Mas para conter a alta do dólar, existem diversas ações que o Governo Federal realiza, algumas delas são:

    1 – Swap Cambial

    Diante da forte valorização do dólar, o Banco Central (BC) intensifica a sua atuação no mercado de câmbio por meio do chamado swap cambial. O swap é um tipo de derivativo que envolve a troca de indexadores.

    O que isso significa? Os swaps são contratos para troca de riscos, recursos de investimento. A finalidade é dar “proteção” aos investidores, contra variações bruscas no mercado de câmbio, com dívida na moeda externa.

    Publicidade

    O BC oferece um contrato de venda de dólares, mas não entrega o produto. No vencimento desses contratos, o investidor se responsabiliza a pagar uma taxa de juros sobre o valor deles e recebe do BC a variação do dólar no mesmo período.

    2 – Reservas Internacionais

    As reservas internacionais são os recursos que o país tem em moeda estrangeira. No caso do Brasil, elas não são apenas dólares guardados em um cofre.

    Cada país tem sua moeda, mas no cenário internacional, o dólar é a mais aceita. Ela é considerada a mais segura. Cada governo tem sua máquina de imprimir seu próprio dinheiro, mas o lastro das reservas internacionais e, dólares são uma maneira de gerar confiança e garantir o valor da moeda local.

    3 – Aumenta a taxa Selic

    Apesar do BC já ter negado essa medida, o aumento da taxa Selic pode ser uma ferramenta para segurar a alta do dólar. Isso porque aumentando os juros, os investidores estrangeiros se interessam em investir no Brasil, e a liquidez da moeda aumenta.

    A tendência é de mais altas para a moeda americana?

    Se após algumas quedas do dólar você pensou que a moeda americana passaria grande parto do ano de 2022 em baixa, está muito enganado. A previsão é que a moeda continue em alta.

    Em uma entrevista para o Ei Investidor, do Estão, Alexandre Espirito Santo, que é economista-chefe da Órama falou sobre o assunto. Para ele, a posição da FED em sinalizar aumentos maiores nos juros americanos e a possibilidade da economia dos EUA entrar em recessão até ano que vem acabam pressionando o mercado.

    Como consequência disso, o dólar vai ficando cada vez mais valorizado perante a moeda real.

    Vale ressaltar que o dólar não está alto somente aqui no Brasil, a valorização da moeda está sendo observada em todo o mundo. Ainda mais por conta do aumento da inflação, o conflito entre Ucrânia e Rússia. e até mesmo as restrições na China por conta da Covid.

    E para quem não sabe, o dólar é visto como o porto seguro dos investidores. O que também acaba justificando a valorização perante as outras moedas mundiais.

    Gostou do conteúdo? Compartilhe com um amigo que esteja querendo entender mais sobre a alta do dólar.

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasMercado CambialDólar em alta? Saiba até onde a moeda pode chegar

    Dólar em alta? Saiba até onde a moeda pode chegar

    0
    (0)

    Você tem reparado que o valor do dólar vem oscilando nas últimas semanas? Há momentos em que o cenário é de dólar em alta e outros em baixa. Mas afinal, até onde vai esse movimento? 

    Publicidade

    Segundo os especialistas, a expectativa é que a cotação da moeda americana deve aumentar ainda mais. Os motivos são diversos.

    Há um quadro que combina a instabilidade do mercado internacional, a inflação em todo mundo por conta da Covid e até mesmo as incertezas políticas e econômicas do Brasil. Fatores como a elevação dos juros americanos e as eleições brasileiras são peças fundamentais para o dólar em alta.

    No Brasil, além da inflação, teme-se que o dólar em alta abale as expectativas dos investidores o que, por sua vez, levaria a economia a perder ainda mais seu ritmo. Além disso, com consequências sobre os investimentos das empresas e sobre o mercado de trabalho.

    O que colabora para o dólar em alta?

    O economista Lívio Ribeiro, do Ibre FGV, determinou duas variáveis que resultaram na valorização do dólar. Em sua avaliação, apenas 5% da alta da moeda americana frente ao real pode ser explicada por aumentos de riscos na economia brasileira. São elas:

    Elevação dos juros nos Estados Unidos

    O FED, Banco Central dos EUA, elevou no início de maio a taxa de juros para 0,5 ponto percentual, que já é a maior alta em mais de 22 anos. Sendo assim, a taxa de juros passa a ser de 0,75% a 1% ano ano. si

    Publicidade

    Vale ressaltar que essa foi a segunda alta realizada pelo FED, a primeira havia acontecido em março deste ano. Na época o aumento foi de 0,25 ponto percentual. 

    A decisão de elevar os juros tem como objetivo conter a inflação nos Estados Unidos. Para quem não sabe, essa já é a maior inflação em mais de 40 anos no país.

    mulher segurando notas de dólares
    O dólar deve continuar em alta durante o ano de 2022

    No Brasil, o mercado de câmbio e a bolsa acompanham os desdobramentos da política monetária norte-americana. Isso porque com taxas mais altas, o país se tornaria mais atraente para investimentos aplicados atualmente em outros mercados, como o Brasil.

    Juros brasileiros estão altos

    Apesar do cenário adverso, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu manter a taxa básica de juros da economia em 12,75% ao ano. O maior patamar desde janeiro de 2017.

    Isso significa que os brasileiros estão perdendo poder de compra, já que os valores de diversos produtos estão altos por conta da inflação que segue aumentando. Mas para quem quer investir em aplicações na qual possuem rentabilidade por meio da Selic, esse é um ótimo momento.

    Publicidade

    Além disso, o Brasil se tornou líder no ranking dos juros reais. Esse é um fator que realmente faz o investidor internacional ganhar dinheiro no país.

    Veja abaixo o ranking atualizado!

    PosiçãoPaísJuros reais
    1Brasil6,69%
    2Colômbia3,86%
    3México3,59%
    4Indonésia2,39%
    5Chile1,84%
    6Rússia1,36%
    7Filipinas1,18%
    8África do Sul0,58%
    9Índia0,47%
    10Hungria0,37%
    11Coreia do Sul0,17%
    12Malásia0,01%
    13China-0,02%
    14Hong Kong-0,08%
    15Nova Zelândia-0,92%
    16Suíça-1,10%
    17Japão-1,10%
    18Israel-1,31%
    19Cingapura-1,54%
    20Reino Unido-1,56%
    21Austrália-1,74%
    22Tailândia-1,73%
    23Turquia-1,88%
    24Canadá-2,18%
    25Suécia-2,56%
    26República Tcheca-2,65%
    27Dinamarca-2,79%
    28Polônia-2,84%
    29Portugal-3,69%
    30Estados Unidos-3,82%
    31Taiwan-3,95%
    32França-4,06%
    33Grécia-4,97%
    34Áustria-5,11%
    35Holanda-5,42%
    36Itália-5,60%
    37Alemanha-5,66%
    38Espanha-6,22%
    39Bélgica-6,83%
    40Argentina-10,30%

    Ações do Governo Federal para segurar o dólar em alta

    Mas para conter a alta do dólar, existem diversas ações que o Governo Federal realiza, algumas delas são:

    1 – Swap Cambial

    Diante da forte valorização do dólar, o Banco Central (BC) intensifica a sua atuação no mercado de câmbio por meio do chamado swap cambial. O swap é um tipo de derivativo que envolve a troca de indexadores.

    O que isso significa? Os swaps são contratos para troca de riscos, recursos de investimento. A finalidade é dar “proteção” aos investidores, contra variações bruscas no mercado de câmbio, com dívida na moeda externa.

    Publicidade

    O BC oferece um contrato de venda de dólares, mas não entrega o produto. No vencimento desses contratos, o investidor se responsabiliza a pagar uma taxa de juros sobre o valor deles e recebe do BC a variação do dólar no mesmo período.

    2 – Reservas Internacionais

    As reservas internacionais são os recursos que o país tem em moeda estrangeira. No caso do Brasil, elas não são apenas dólares guardados em um cofre.

    Cada país tem sua moeda, mas no cenário internacional, o dólar é a mais aceita. Ela é considerada a mais segura. Cada governo tem sua máquina de imprimir seu próprio dinheiro, mas o lastro das reservas internacionais e, dólares são uma maneira de gerar confiança e garantir o valor da moeda local.

    3 – Aumenta a taxa Selic

    Apesar do BC já ter negado essa medida, o aumento da taxa Selic pode ser uma ferramenta para segurar a alta do dólar. Isso porque aumentando os juros, os investidores estrangeiros se interessam em investir no Brasil, e a liquidez da moeda aumenta.

    A tendência é de mais altas para a moeda americana?

    Se após algumas quedas do dólar você pensou que a moeda americana passaria grande parto do ano de 2022 em baixa, está muito enganado. A previsão é que a moeda continue em alta.

    Em uma entrevista para o Ei Investidor, do Estão, Alexandre Espirito Santo, que é economista-chefe da Órama falou sobre o assunto. Para ele, a posição da FED em sinalizar aumentos maiores nos juros americanos e a possibilidade da economia dos EUA entrar em recessão até ano que vem acabam pressionando o mercado.

    Como consequência disso, o dólar vai ficando cada vez mais valorizado perante a moeda real.

    Vale ressaltar que o dólar não está alto somente aqui no Brasil, a valorização da moeda está sendo observada em todo o mundo. Ainda mais por conta do aumento da inflação, o conflito entre Ucrânia e Rússia. e até mesmo as restrições na China por conta da Covid.

    E para quem não sabe, o dólar é visto como o porto seguro dos investidores. O que também acaba justificando a valorização perante as outras moedas mundiais.

    Gostou do conteúdo? Compartilhe com um amigo que esteja querendo entender mais sobre a alta do dólar.

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?