0
(0)
InícioNotíciasMercado CambialDólar a R$5: quais as reais consequências para população?

Dólar a R$5: quais as reais consequências para população?

O dólar segue em alta por conta da Covid-19. Após bater o recorde de R$5 no dia 12 de março, a moeda americana chegou a R$5,20 na quarta-feira, 18. Outro motivo que fez com que a moeda subisse tanto foi a crise na bolsa de valores.

E se você está se perguntando até que valor o dólar pode chegar, saiba que até os especialistas pararam de projetar o possível patamar que a moeda pode chegar. 

Dólar
O dólar segue batendo recordes por conta da Covid-19

Mas é importante estar atento, isso porque esse sobe e desce do dólar pode trazer diversas consequências para os brasileiros. Agora se você acha que não vai ser afetado, que serão somente os investidores, viajantes e empresários, está totalmente errado.

Quem será mais prejudicada é a população em geral, já que ela irá enfrentar as altas dos preços. Mas quais serão as consequências para essas pessoas? 

Dólar aumenta mesmo após intervenção do Banco Central

Nem mesmo a atuação direta do Banco Central impediu que o dólar tivesse uma nova crescente esta semana, avançando mais de 2% na máxima do dia.

Segundo especialistas, esse é um pico histórico da moeda americana. A atuação do Banco Central se deu em oferta aos mercados de leilões de linha, na tentativa da recompra no valor de até 2 bilhões de dólares.

Essa não foi a primeira vez que o Banco Central tenta intervir. O BC teve tentativa semelhante na última semana. Desde 2019, quando o dólar atingiu marcas de R$4,20, a autarquia anunciava consecutivos leilões extras para vender a moeda norte-americana.

Aumento do dólar irá influenciar no preço do trigo

Um bom exemplo de consequência para a população com a alta do dólar está diretamente relacionado ao trigo. Isso porque ele é, em grande parte, importado. Sendo assim, irá refletir no aumento do preço do pão da padaria, bolos e outros produtos do dia a dia.

Outro exemplo é o supermercado que também deve sofrer com o aumento dos produtos que contam com a matéria prima. Sendo assim, se o dólar aumenta, os preços dos produtos também sobem.

“Isso se replica em todos os setores que utilizam ou vendem matérias primas, produtos que são ou possuem peças importadas. Com isso, a perspectiva é que se observe também a alta dos índices inflacionários. Não tem como dizer que não haverá impacto para o cotidiano das pessoas.”

A afirmação acima é do presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos do canal Dinheiro à vista.

Vale lembrar ainda que produtos importados como vinhos e até mesmo smartphones são cotados em dólar. Assim, os preços acabam recebendo reajuste imediato.

Alta da moeda contribui para reajuste no setor de serviços

Outro setor que é afetado com o aumento do dólar é o de serviços e, isso ocorre como um todo. É importante ressaltar que muitos aparelhos e utensílios são importados, como por exemplo, os produtos químicos e equipamentos utilizados pelos dentistas. 

Dessa forma, o aumento da moeda estrangeira contribui para um aumento geral do valor das consultas e tratamentos. O mesmo ocorre com as empresas que fornecem assistências técnicas na área de tecnologia da informação.

Já que muitas matérias primas e assinaturas de produtos estrangeiros são adquiridos em dólar. Também contribuindo com o reajuste nos preços dos serviços.

Além disso, levando em consideração todos esses fatores, é uma consequência natural que a alta do dólar faça uma pressão na taxa de inflação do real.

Como já foi dito anteriormente, os reajustes dos preços são inevitáveis em diversos fatores.

É válido começar a investir com a alta do dólar?

Embora em alta, o dólar ainda é uma das principais formas de investimento. Se você está na espera pela queda do preço da moeda para começar essa prática, é preciso saber como funciona.

Para quem não sabe, é possível vender a moeda norte-americana na Bolsa de Valores, com a chance de lucros bem vantajosos. Um exemplo é:

Caso você tivesse comprado o dólar na cotação mínima, em abril de 2014 (R$2,19), e vendido em setembro de 2015 (R$4,19), o lucro seria de 90%. E isso em apenas 18 meses!

No entanto, é preciso lembrar sempre que se trata de um investimento de renda variável, que está expostos aos mais diversos riscos de mercado. Para isso, esteja sempre atento a fórmula: comprar na baixa e vender na alta.

Como toda aplicação e investimento do mercado financeiro, o dólar tem suas vantagens e desvantagens, de acordo com cada perfil de negócio. 

Pensando nisso, confira 5 perguntas e respostas que você pode (ou deve) se fazer ao investir no dólar.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Páginas Populares

Calculadora de Hora Extra

Calculadora de Rescisão Trabalhista

Correção do FGTS, vale a pena?

Conversor de Moedas

Rendimento Poupança 2021

5 Cartões de crédito sem consulta ao SPC e Serasa

8 plataformas para compra e venda de Bitcoin

Últimos Artigos

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?