Início Notícias Finanças Pessoais É possível pausar o pagamento do financiamento?

É possível pausar o pagamento do financiamento?

0
(0)

Ao fazer um crediário, o ideal é ter como pagar as parcelas todos os meses. Mas, se você se enrolou com contas, a boa notícia é que é possível pausar o pagamento do financiamento.

Hoje, os bancos e instituições financeiras estão propensos a renegociar as dívidas com quem tem dificuldade de pagar o financiamento.

No mercado imobiliário, por exemplo, é possível pausar as parcelas por um número determinado de meses. Ou pagar apenas os juros do financiamento e o amortizar depois de um tempo.

A dica é: se está com dificuldade para efetuar o pagamento, procure o seu banco.

E, assim, tente renegociar alguma espécie de carência e pausa nas prestações ou até a redução na taxa de juros.

Para os consumidores que não conseguem arcar com as parcelas, há a opção de pausar o financiamento
Para os consumidores que não conseguem arcar com as parcelas, há a opção de pausar o financiamento

Não faça isso quando já estiver com as parcelas em atraso. Nesse caso, o risco de você não conseguir negociar a dívida é grande.

E ainda pode perder o que já deu de entrada no imóvel. A crise econômica e o desemprego têm levado muitas pessoas a não pagarem as prestações.

Segundo a Caixa Econômica Federal, que detém a maior parte do financiamento imobiliário do Brasil, um número recorde de imóveis foi retomado por falta de pagamento.

Em 2017, foram mais de 28 mil imóveis leiloados. O que representou um aumento de 57,7% em relação ao ano anterior.

Os apartamentos e casas leiloados, por outro lado, apresentam até metade do valor frente à avaliação inicial. Isso os torna uma oportunidade para adquirir um primeiro imóvel.

Pausar o pagamento do financiamento por um ano

Para quem está em dia com o contrato no ramo imobiliário pela Caixa Econômica, mas com dificuldade para quitar as próximas parcelas, o banco tem uma alternativa.

É permitido pausar o pagamento do financiamento por até um ano. Para isso, no entanto, é necessário ter quitado as primeiras 24 parcelas.

De acordo com a Caixa, “se o contrato não estiver em atraso e o comprador tiver pago, no mínimo, 24 prestações desde a concessão ou a última negociação, é possível pausar até 12 prestações mensais”.

O valor da dívida também não pode ser superior a 80% do valor do imóvel. Segundo a instituição financeira, o valor da pausa será adicionado às prestações restantes do contrato.

Isso sem mudança no prazo final do financiamento. Essa regra do congelamento das contratações por até 12 meses existe desde junho de 2015.

FGTS pode ser usado para amortizar a dívida

Uma solução para não pausar o pagamento do financiamento é usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar o saldo devedor.

Ou seja, diminuir o valor das parcelas de maneira que o mutuário possa continuar a fazer os pagamentos. Se parte do financiamento for abatido, fica mais fácil manter o prazo para pagar a dívida.

Isso porque as prestações ficam menores. Existe, porém, um intervalo de dois anos para utilizar o FGTS.

Se a pessoa utilizou esse recurso na compra de um imóvel, por exemplo, só poderá utilizar de novo após o prazo de dois anos. E assim sucessivamente.

O limite de pagamento com o FGTS é até 12 parcelas, entre elas três que já estão vencidas, no máximo.

Porém, o saldo do fundo de garantia pode ser usado para pagar até 80% do valor total das prestações.

Isso contando com os juros e multas referentes às parcelas já vencidas. O que significa que ainda será necessário arcar com os 20% restantes do valor.

A recomendação, porém, é sempre procurar o banco para renegociar.

Assim, os profissionais te indicarão se a melhor solução é pausar o pagamento do financiamento ou usar o FGTS para reduzir o valor das prestações.

Tudo dependerá das suas condições e circunstâncias da vida financeira.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Bruna Somma
Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Eleições dos EUA: qual impacto para Economia do Brasil?

Faltam poucos dias para as eleições dos EUA. Na disputa estão: o republicano Donald Trump, atual presidente do país, e o democrata...

Dicas de planejamento financeiro para quem é autônomo

Ser um profissional autônomo não quer dizer que você pode ter as finanças bagunçadas. Mesmo que você não tenha uma renda fixa por mês,...

Conheça 10 franquias com investimentos de até R$10 mil

A pandemia do novo coronavírus fez com que a procura por microfranquias aumentasse. Em especial, as franquias de até R$10 mil.

Quais são os gastos para manter um carro próprio?

Muitos brasileiros sonham em ter o carro próprio, mas esquecem dos gastos que um veículo pode trazer. E isso acontece porque a...

Como escolher a rede social para seu negócio?

Você sabe como escolher a rede social ideal para o seu negócio? Qual irá fazer a sua empresa crescer e se tornar...

Cartões de crédito sem anuidade: veja os 14 melhores

Procurando por cartões de crédito sem anuidade? Eles conquistaram, definitivamente, espaço na economia brasileira. De acordo com a pesquisa realizada pelo SPC Brasil, cerca de...