Início Notícias Carreiras Descubra o passo a passo para fazer um bom currículo

Descubra o passo a passo para fazer um bom currículo

0
(0)

O Brasil tem 13,1 milhões de pessoas desempregadas e as poucas oportunidades que surgem no mercado de trabalho são altamente concorridas. Por isso, a importância de saber fazer um bom currículo.

É verdade que as empresas olham para vários outros aspectos além deste documento. Mas ele ainda é extremamente significativo nos processos de seleção e pode determinar a permanência ou a eliminação do candidato à vaga.

+ Conheça as profissões em alta para 2020

Primeiro porque, na maior parte das vezes, o currículo é a porta de entrada. Seja por meio digital ou impresso, ele será o primeiro contato e impressão que o recrutador terá de quem procura o emprego.

Logo, quanto melhor for o seu currículo, mais ele vai agregar pontos positivos a seu favor e aumentar as chances de recrutamento. Obviamente, outros aspectos devem ser considerados, como perfis em redes sociais, entrevistas e dinâmicas de grupo.

Saiba como montar um bom currículo para vagas de emprego

Mas, afinal, o que um currículo precisa ter para chamar a atenção da empresa? E o que deve ser evitado na hora de fazer o seu? Descubra tudo isso neste artigo!

Noções básicas para montar um bom currículo

Tenha em mente que o seu currículo não precisa ser idêntico para todas as vagas que vai concorrer. Busque adequar as informações conforme o perfil do emprego e da empresa.

Por exemplo, se possui dois cursos técnicos: um na área de Segurança do Trabalho e outro em Eletrotécnica, dê preferência para aquele que está relacionado com a vaga.

Currículos com informações em excesso e desnecessariamente grandes podem afastar o recrutador.

Tente pensar com a cabeça dele: o que ele procura em um candidato e quais dessas qualidades você possui? É isso que deve constar no documento!

Outro ponto importante é jamais mentir sobre qualificações e formações. Lembre-se, você será testado.

Se o recrutador notar que alguma informação não é verdadeira, além de perder a vaga, você pode ficar com uma imagem manchada no mercado.

Na hora de redigir seu currículo, use um programa com corretor ortográfico para evitar erros. Mesmo assim, revise mais de uma vez e, se possível, peça a revisão de outros amigos também.

Um currículo com erros pode ser um tipo no pé!

Passo a passo para montar o currículo

Alguns itens são básicos e não podem de forma alguma deixar de serem mencionados no currículo. Veja o passo a passo:

1. Dados pessoais

Essas devem ser as primeiras informações apresentadas. Nome, idade, endereço onde mora, telefone (se tiver mais de uma opção, coloque), e-mail.

Se você tem um bom perfil em uma rede social, como o LinkedIn, por exemplo, também pode incluir no campo de dados pessoais.

2. Formação

Apresente as qualificações relacionadas à vaga. Se for mais de uma, evite excesso de informações dispensáveis.

Lembre-se de colocar o título da formação, o nome da instituição de ensino e o período no qual realizou o curso.

3. Idiomas

Informe se possui conhecimento de algum idioma e o seu grau de proficiência (básico, intermediário, avançado).

4. Experiência profissional

Se já trabalhou em várias funções, evite saturar o documento. Ou seja, escolha as experiências que combinam com a vaga.

Caso não possua experiência, não coloque esse campo e foque em outras vantagens que você pode oferecer, como sua formação e trabalhos voluntários, por exemplo.

5. Conhecimentos de Informática

Estamos em 2020. A informática deixou de ser uma área de conhecimento restrita e hoje abrange a maioria dos empregos.

Por isso, conhecimentos de certos programas, como o Pacote Office, muitas vezes são considerados requisitos básicos.

Ainda que não possua o diploma de um curso, se tiver conhecimento a respeito, sinalize isso e o grau do conhecimento (básico, intermediário ou avançado).

6. Atividades complementares

Esse é um campo muitas vezes esquecido do currículo. Mas pode distinguir você de milhares de candidatos com a mesma formação.

Coloque projetos extraclasse, intercâmbio, trabalho voluntário, eventos etc. Desde que sejam relevantes para o cargo que você quer ocupar.

O que não colocar no currículo:

Itens que você não precisar pôr no currículo, a menos que tenha sido solicitado pelo recrutador:

  • Itens que não têm nada a ver com sua formação acadêmica;
  • Notas acadêmicas;
  • Informações muito pessoais;
  • Hobbies;
  • Expectativas salariais.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tamires Silva
Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Conheça 10 franquias com investimentos de até R$10 mil

A pandemia do novo coronavírus fez com que a procura por microfranquias aumentasse. Em especial, as franquias de até R$10 mil.

Quais são os gastos para manter um carro próprio?

Muitos brasileiros sonham em ter o carro próprio, mas esquecem dos gastos que um veículo pode trazer. E isso acontece porque a...

Como escolher a rede social para seu negócio?

Você sabe como escolher a rede social ideal para o seu negócio? Qual irá fazer a sua empresa crescer e se tornar...

Cartões de crédito sem anuidade: veja os 14 melhores

Procurando por cartões de crédito sem anuidade? Eles conquistaram, definitivamente, espaço na economia brasileira. De acordo com a pesquisa realizada pelo SPC Brasil, cerca de...

Empreendedorismo feminino: o que é e quais os desafios

Falar sobre empreendedorismo faz com que muitas pessoas pensem em empresas grandes ou projetos inovadores. No entanto, empreender vai além disso: é...

5 motivos para investir em Bitcoin em 2020

Diversificar é uma das estratégias mais usadas por investidores de sucesso. Por isso, investir em Bitcoin pode ser uma boa ideia.