Início Planejamento Financeiro Empréstimo estudantil: veja dicas para contratar um

Empréstimo estudantil: veja dicas para contratar um

0
(0)

O empréstimo estudantil é uma excelente oportunidade para pessoas com pouca condição financeira que sonham em ingressar no mundo universitário. Nesses casos, se torna um investimento.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o  Censo 2010 apontou um crescimento considerável no número de brasileiros com nível superior. Em 2000, eram 4,4%. Após dez anos, esse número cresceu para 7,9%.

O Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo lideram a lista das regiões com mais pessoas graduadas. É possível dizer que esse crescimento foi ocasionado pelas diversas oportunidades de ingresso no ensino superior. Entre eles, o empréstimo estudantil.

A educação vem ganhando cada vez mais caráter inclusivo. E o número de pessoas que buscam esse tipo de serviço tem crescido ainda mais. 

Empréstimo estudantil
O empréstimo estudantil facilita a entrada de novos estudantes em universidades particulares

Outro dado importante do IBGE é de 2014. Que o número de pessoas ingressando no ensino superior está aumentando, já sabemos. Mas desses, grande parte está na rede particular. O que reforça ainda mais a utilização do serviço de empréstimo estudantil.

Quer saber como funciona? Confira dicas e saiba como contratar um empréstimo estudantil.

Alívio das despesas durante os estudos

Utilizar o empréstimo estudantil divide opiniões. Há quem defende e enxerga seus benefícios, assim como há aqueles que preferem não arriscar. O fato é que ele auxilia bastante nas finanças de um universitário, ainda mais quem ingressou sem sequer se planejar financeiramente.

Como os gastos com o ensino superior são grandes, fazer um empréstimo estudantil ajuda a aliviar as despesas no decorrer da graduação, uma vez que a preocupação com mensalidade não será tão elevada. Para quem está em uma situação financeira pouco favorável, pode ser uma excelente saída.

E como não há vagas para todos os alunos em universidades públicas, muitos estudantes acabam optando por se matricularem em faculdades privadas. Para ajudar os universitários, muitos bancos começaram a oferecer empréstimos exclusivos para esses públicos. Como, por exemplo, o Banco do Brasil.

Esses financiamentos podem tanto ser para conseguir pagar a faculdade quanto para comprar o material ou equipamento do curso. Um exemplo disso é o material do curso de Odontologia que é necessário para usar nas aulas.

Tipos de empréstimo estudantil

financiamento estudantil

Crédito pessoal

Esse tipo de empréstimo é oferecido aos correntistas que têm conta universitária em um determinado banco. Uma das vantagens do crédito pessoal é que o serviço conta com juros mais baixos do que os empréstimos comuns.

É definido de comum acordo pelo estudante e o banco o valor específico do crédito pessoal, das taxas de juros e da data de pagamento.

Crédito para compra de material

Também tem como vantagem o valor das taxas de administração da conta baixa. Além disso, existe a disponibilidade de compra voltada para os estudos, desde livros a até mesmo equipamentos, sejam eles eletrônicos ou não. Os juros desse tipo de crédito variam entre 2,3% e 4,5% ao mês.

Financiamento

Diferentemente das opções anteriores, esse tipo de empréstimo solicita comprovação de finalidade específica do dinheiro. Outra burocracia é a necessidade de ter um fiador, caso o aluno não cumpra com o pagamento. As instituições financeiras podem financiar o curso do estudante em até 100% do valor total do curso.

Financiamento público

FIES é um financiamento das faculdades privadas do Governo Federal vinculado ao Ministério da Educação. Para participarem, os estudantes precisam estar devidamente matriculados em uma universidade e terem participado do Enem, com nota mínima de 450 pontos. O valor do financiamento irá variar de acordo com o curso e a renda do aluno.

Financiamento privado

Alternativa para os estudantes que não se encaixam no FIES ou que não conseguiram esse financiamento. Uma vantagem é que o aluno pode solicitar o empréstimo, também, para realizar um intercâmbio ou cursos de pós -graduação. Porém, nesse caso, o aluno deverá arcar com 50% da mensalidade durante os estudos enquanto o banco irá pagar o restante.

5 dicas para contratar um empréstimo estudantil

Quer contratar um empréstimo estudantil para dar início ao seu curso? Apesar de a empolgação ser grande, a decisão deve ser muito bem pensada. Afinal, este é um investimento. Antes mesmo de tomar a decisão final, analise todas as informações.

Empréstimo estudantil formatura

Uma das primeiras coisas, nesse caso, é checar com a instituição de ensino que lhe interessa se ela possui esse serviço. A condição financeira não é favorável a todos, portanto, as faculdades começaram a aderir esse serviço em massa.

– Comece pesquisando: É preciso, antes de mais nada, pesquisar sobre o empréstimo estudantil. É preciso saber também se a instituição aceita o tipo de empréstimo.

– Faça uma simulação: Simule esse empréstimo, para que você saiba como ele será investido, a quantidade de parcelas e juros, se é algo viável.

– Leia atentamente todas as informações do contrato: Tire todas as suas dúvidas no momento do fechamento com a empresa. Não deixe para ler as regras do serviço e as ofertas apenas depois de assinar o contrato.

. Consórcio ou financiamento: o que é melhor?

– Planeje-se e não prejudique as suas finanças: Estar alinhado por meio de um planejamento é fundamental. Embora, na maioria das vezes, a decisão de contratar um empréstimo estudantil não seja muito pensada, uma vez que a instituição de ensino precisa matricular durante um período, estar em dia com um planejamento aumenta as chances de resultados positivos.

– Separe uma quantia considerável: Essa escolha afeta, com certeza, o orçamento, ainda mais se isso não estava nos planos. Mesmo sem saber o que pode acontecer, se organize e comece a montar um orçamento financeiro o quanto antes.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...

6 opções para trabalhar como freelancer aos finais de semana

Está em busca de aumentar a sua renda ou a da sua família nas horas vagas? Uma alternativa é ser freelancer aos...

Descubra 5 ferramentas semelhantes ao PIX

Pagamento via QR Code, transferências rápidas e que podem ser feitas 24 horas por dia, sete dias na semana: o Pix é...

Como calcular quanto você precisa de renda extra

Em tempos de crise econômica, conseguir uma renda extra se torna o objetivo de muitos profissionais. No entanto, algumas pessoas não conseguem...

Como reclamar uma cobrança bancária indevida

Uma das maiores reclamações de consumidores com relação às instituições financeiras é a cobrança bancária indevida. Esse ainda é um problema recorrente, mas que...

4 vantagens do Open Banking para clientes e empresas

Antes de descobrir quais as vantagens do Open Banking para clientes e empresas, você precisa saber o que é essa nova realidade...